Conversa de Mangá: Bleach 426 – The Starter 2

Bleach: Capítulo 426 foi disponibilizado dia 11 de Novembro: “The Starter 2“.

Se você não sabe o que é o projeto Conversa de Mangá, clique aqui. Depois do “continue”, a gente conversa mais:

Aviso: Continue apenas se você já leu o capítulo 426 de Bleach. Atualmente acompanho o mangá pelo site Mangá Stream, e a qualidade da scan é absurdamente fantástica! Basta não ter medo de inglês. Mas, em todo caso, a StrawHat Scans tem a tradução em Português. 😉

Bleach 426

The Starter 2

Adoro quando o Kubo nomeia um capítulo com um título que ele já usou no passado e acrescenta um número na frente. Primeiro porque dá a impressão de planejamento nos nomes da série (o que duvido que seja especificamente este caso, até parece que ele ia criar um capítulo a 200 capítulos lá atrás, sabendo que depois disso, reprisaria o mesmo), e segundo porque acaba forçando a memória do leitor para correr atrás dos volumes anteriores e procurar onde diabos está o capítulo de mesmo nome e reler o que aconteceu ali para pegar as semelhanças.

Escreve este CdM as 2h05 da madrugada, então não existe a menor chance de ir na minha prateleiro de Bleach da Panini para olhar onde está o primeiro “Starter”. Mas posso trapacear. Depois de 1 minuto no google procurando por “list chapters bleach”, encontrei a resposta. É o segundo capítulo da série que recebeu este nome. Cacetada! Foi o dia depois que Ichigo conheceu Rukia. E como estamos numa nova fase para o mangá, achei perfeito o nome do capítulo.

Outra referência. Você se lembra do personagem Yokochini? Eu não. Ainda mais depois da piada dele ter mudado de aparência. Mais uma vez olha para minha estande de mangás e rosno para ela e vou ao google. Yokochini apareceu no volume 12, capítulo 107 chamado Heat in Trust (link). E caramba, faz tempo mesmo, mas vendo a sinopse no site, é aquele capítulo com o flashback e o passado de Ichigo e Chad, com a histórinha da moeda e do avô do Chad. O autor tirou essa do fundo do baú, mas admito que é uma excelente idéia brincar assim num mangá. Faz tudo parecer mais interessante e novamente, melhor estruturado. Afinal, melhor mostrar um chefe de gangue que conhecemos no passado, do que criar um novo.

E preciso me desculpar por ter reclamado do capítulo da semana passada na questão dele ter sido enrolado e em alguns pontos vazios. Estava totalmente equivocado. Na verdade o que aconteceu é que o Kubo não conseguiu fazer com que o capítulo 425 e 426 fossem um único. Faltou espaço e quadro. Mas imaginem estes dois capítulos como um único episódio do animê. Fica perfeito, não? Tudo que reclamei semana passada, como a cena do telefonema e do final com as gangues, fez sentido neste capítulo.

Foi uma preparação para que Ichigo tivesse aquela conversa com o Ishida, que foi muito boa por sinal, adorei a piada do celular. E a prosa sobre ele está saindo demais para caçar hollows também foi interessante. Porque Urahara não está dando conta dos hollows? Tem coisa acontecendo. Me interessei por isso.

Mas o melhor mesmo foi a apresentação da nova personagem: Unagiya Ikumi. Alias, se o nome dela e da loja é Unagiya, porque sua camisa diz apenas Unagi? Falo isso porque Unagi me lembra um dos mais clássicos dos clássicos episódios de Friends (quem sabe do que estou falando?). Veja aqui. Entendi que Unagi é um tipo de enguia, o que significa que é um tipo de comida japonesa (no Friends isso também é explicado), mas se ela não quer fazer confusão com os nomes, porque diabos usar uma camisa com o conceito errado? Acho que o Kubo fez isso para ser engraçado, não? Se fez, ele conseguiu, mesmo que num primeiro momento, eu tenha me lembrando de Friends.

Mas adorei mesmo essa nova personagem. Será que nesta saga teremos ela fazendo o papel da Rukia no começo de Bleach? Por isso o nome Starter aqui também? É uma personagem mandona, que grita com o Ichigo e faz o que bem entender. Bem parecido com a Rukia no começo do mangá, não? A diferença era que a Rukia não tinha vida própria na Terra e por isso vivia com o Ichigo, já a Ikumi possui e tem inclusive uma filhinha. A cena dela se trocando e da filha esculachando o Ichigo também ficou impagável.

Só foi achar muita cascata se ela também tiver uma dupla identidade, do tipo, ser uma shinigami ou ter algum vínculo com a Soul Society. Alias, ela me lembra um pouco aquela mulher da saga Soul Society, que trabalha com fogos de artifícios e era dona do canhão que permitiu que o Ichigo e cia entrassem na área proibida do pessoal do Gotei 13. Não lembro o nome dela e nem do local, memória de madrugada, lembram? Mas vocês certamente vão me dizer nos comentários. Enfim, espero que a Ikumi seja uma personagem realmente original e não uma reciclagem de velhos clichês e conceitos já usados dentro do universo, porque me simpatizei mesmo com ela. Bleach estava mesmo precisando de mais alguém assim.

E o mangá termina sinistro. Quem é a figura e o que o cara quer? E qualé a do Ramen? Ainda sem teorias para isso. E vocês?

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Tags from the story
,
More from Thiago Machuca

Conversa de Mangá | Bleach 384 – Can’t Fear Your Own Sword

Bleach: Capítulo 384 foi disponibilizado dia 04 de Dezembro: “Can’t Fear Your...
Read More