Conversa de Mangá: One Piece 606 e 607 – Aventura no Mar Profundo

One Piece: Capítulo 606 e 607 foi disponibilizado dia 02 e 09 de Dezembro: “Aventura no Mar Profundo e 10.000 Metros Abaixo do Mar“.

Se você não sabe o que é o projeto Conversa de Mangá, clique aqui. Depois do “continue”, a gente conversa mais:

Aviso: Continue apenas se você já leu o capítulo 606 e 607 de One Piece. Atualmente acompanho o mangá pelo site Mangá Stream, e a qualidade da scan é absurdamente fantástica! Basta não ter medo de inglês. Mas, em todo caso, a StrawHat Scans tem a tradução em Português. 😉

One Piece 606

Aventura no Fundo do Mar

Bem, não vou ficar de desculpinhas por não ter feito nenhum CdM semana passada. Eu queria ter feito, mas não tive tempo e oportunidade para tal. Fica as desculpas e e vamos ao que interessa. Vou falar um pouco do capítulo da semana passada e já sigo para o desta semana.

Gostei de certos elementos do capítulo 606, como por exemplo, a presença maior do Brooke, que estava meio sumido nos capítulos anteriores com tanta coisa e outros personagens tendo destaque, como trio maravilha da imagem abaixo, os gritos do Chooper e Usopp, a Nami dando as instruções de navegação e até mesmo o Franky 2.0, que pelo que pude notar através dos comentários dos CdMs passados, todo mundo já se acostumou com o visual “gorilão” e muitos até acham a nova versão melhor do que a velha (Estou certo disso?). A Robin sempre foi apagadinha, fazendo presença quando se faz necessário e o Brooke também estava meio fora do seu estilo, o que o Oda consertou muito bem neste 606.

Achei o máximo a fala dele para o Franky “Não tem problema, eu costumava ser sozinho“. E realmente ele falando consigo mesmo é de rachar de rir. Além disso a piada dele se assustando com um navio-fantasma é ótima, pra mim um dos melhores momentos do capítulo. Compete fortemente com o dos peitos-lanternas do Franky que se repetiu aqui novamente.

Quanto a aventura do capítulo, só insanidade atrás de insanidade. As água-vivas gigantes, os peixes-enormes, o Sunny tendo seu estoque de ar reduzido. Apenas achei que ficou bem vago os momentos finais do capítulo, com o tal ser marinho que parece um humano e o Holandes-Voador. Esse gigantão do mar não lembra um pouco aquele bandidão que saiu de Impel Down e se juntou com o Barba Negra? Vimos ele em Marinford, atrás da ilha, o gigantão que  é chamado de navio. Não sei, mas me lembrou muito ele. Será que são seres da mesma espécie? Quanto ao Holandês voador, notaram que o Oda não mostrou seus tripulantes, em especial o Capitão? Estranho esconder o visual de um personagem assim, quando o autor faz isso é porque tem coelho nesse mato. Os Tritões do próximo capítulo, por exemplo, não ficaram escondidos, até ganharam aquela quadro vertical com o quadro especial com os nomes e tal. Oda sempre faz isso quando apresenta um personagem novo. Estou achando que este pessoal do Holandes Voador fará parte da trama mais a frente, num papel ainda mais importante. Isso se não for alguém conhecido. Poderia ser um Tritão, como o Arlong, já que tecnicamente, eles não precisam de um navio revestido para navegar embaixo do mar.

Já em relação ao retorno do Ruffy e cia, nada de demais aqui. Meio fuleiro essa história de estourar as bolhas do Ruffy e Sanji e ainda assim não serem esmagados pela pressão do mar. Afinal, no próximo capítulo, a Robin segura o Zoro de sair do Sunny justamente com esse desculpa.

One Piece 607

10.000 Metros Abaixo do Mar

Como eu disse acima, o tal navio fantasma e o humano-gigante-marinho acabam sumindo da trama da mesma forma repentina que entraram. Assim de sopetão sem explicar devidamente de onde são e quem são. Reforça a minha ideia de que o Oda ainda vai usá-lo de maneira mais apropriada. Fico na curiosidade por isso.

Quanto ao corre-corre abaixo do mar com o vulcão em erupção achei que Oda deu a adrenalina correta, ainda que não tenha achado tão emocionante como esperava. A minha expectativa era um pouco maior, mas acredito que esse tipo de situação, ainda mais debaixo do mar não deve ser algo fácil de se colocar no papel. Porém no animê esse momento deve ficar sensacional. Eu adorei a parte que o Usopp salva o dia. Realmente o armamento dele está muito maneira com estas plantas bizarras da ilha onde ele passou dois anos. Só espero que elas não acabem e ele encontre um jeito de reproduzir elas no Sunny (um jardim de plantas bizarras? será que é possível?).

E mesmo que tenha ficado em segundo plano toda essa história do nariz de sangue do Sanji, eu continuo rindo da situação e percebo que aos poucos Oda vem trazendo isso para a frente da história. Ele dizendo que preferia morrer do que não ver uma sereia foi ótimo, nesse capítulo até mesmo tem um quadro com ele fazendo a tal sessão de terapia de fotos leves para melhorar tal problema. Ótima piada, mas também vale lembrar que talvez sejam momentos como este que tornam difícil a popularidade de One Piece fora do Japão, já que essa idéia do sangramento nasal por excitação sexual é algo típico da cultura japonesa. Como explicar ou traduzir isso para o resto do globo. Os fãs de animês e mangá sacam a piada, mas todo mundo um dia se perguntou, lá no começo, o que isso significava. Só com um tempo é que a ficha cai. Não digo que é só isso que é um problema, estou apenas levantando um mero detalhe.

E finalmente chegamos na Ilha dos Tritões!! E que lugar lindo! Admito que eu nem sabia como Oda iria fazer a tal ilha no fundo do mar. Sempre leio as histórias do Tio Patinhas e de vez em quando ele se mete de procurar Atlantida, e é sempre uma ilha no fundo do mar, as vezes sem nenhuma proteção e as vezes com uma cúpula enorme protegendo a cidade. Oda basicamente usou a ideia da cúpula, mas usou o elemento do revestimento para criar a Ilha. Mal posso ver a explicação, tomara que pelo Jinbei, de como esse sistema funciona. Como ela não corre o risco de estourar ou desgastar com o tempo e etc.

Bem nostalgico ver os tritões do eixo do mal de volta ao mangá. Mais louco ainda é ver a antiga tatuagem conhecida por todos lá da saga de Arlong, assim como a fama de Ruffy por ter derrotado o tal. Vai rolar uns momentos tensos com certeza com a Nami relembrando o passado. E será que o “Coup de Burst” vai realmente funcionar? Seria mais louco ainda se Hacci ou Jinbei aparecessem para ajudar. E o que vai ser do Kraken? E o Mohmoo que sumiu? One Piece como sempre, com uma boa história, com muita criatividade e originalidade. Não precisa acelerar o ritmo, não fica explicando cada mínimo detalhe e novamente focando na jornada pela Grand Line do que em lutas sem sentido como alguns shonens insistem em fazer para alavancar a popularidade. Boa Oda e que venha mais capítulos antes do ano acabar, porque geralmente na última semana do ano não costuma ter Jump no Japão. Logo logo o mangá vai dar outra folguinha pra gente. Mas até lá veremos dentro da Ilha Tritão, assim espero. Acho que na virada do ano, a tripulação encontra Jinbei.

E pensar que ainda precisam descobrir quanto tempo o Log leva para se adaptar na ilha e a jornada depois da ilha para subir de volta ao oceano! Tem muito chão ainda para esta aventura submersa!

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
More from Thiago Machuca

Assassin’s Creed Origins | Reinventando a fórmula! (Impressões)

É difícil colocar em poucas palavras tudo que Assassin’s Creed Origins conseguiu...
Read More