Conversa de Mangá: Katekyo Hitman Reborn! 317, 318 e 319 – Sombra Negra

Katekyo Hitman Reborn!: Capítulo 317, 318 e 319 foram disponibilizados dias 02, 09 e 16 de dezembro, respectivamente: “A Ira de Enma, Dentro da Névoa e Sombra Negra”.

Se você não sabe o que é o projeto Conversa de Mangá, clique aqui. Depois do “continue”, a gente conversa mais:

Aviso: Continue apenas se você já leu o capítulo 317 à 319 de KHR!. Atualmente acompanho o mangá pelo site Mangá Stream, e a qualidade da scan é absurdamente fantástica! Basta não ter medo de inglês. Mas, em todo caso, o site Anima Regia tem a tradução em Português. 😉

Katekyo Hitman Reborn! 317

A Ira de Enma

As vezes pode até parecer descaso a forma como trato o Conversa de Mangá de Kakekyo Hitman Reborn, sempre lançando-o por último e atrasando mais do que os outros mangás, mas acreditem não é descaso. Para falar a verdade KHR! é um dos títulos de mangás atuais que mais curto, as vezes até mais do que as modinhas Naruto e Bleach, não porque um é melhor do que outro, mas porque em relação ao trio de estrelas da Jump, Reborn é mais novo e por isso mais “refrescante” por assim dizer. Eu sei que tem mangás na Jump mais novos ainda, mas dos shonens mesmo, acho que Reborn é o mais tem chances de crescer mundialmente, assim como Naruto e Bleach fizeram, e nesse ponto, ainda acho ele relativamente novo.

É difícil explicar o quão empolgado eu fiquei com a série quando a descobri ano passado. Depois de anos acompanhando os fillers intermináveis de Naruto e de ver Bleach se afogando num péssimo enredo (que graças aos céus acabou), KHR! surgiu como uma repaginada nos animês que assisto. Tudo isso porque não curto muito animê pequenos, eu gosto desse modelo de longa duração. Depois veio Fairy Tail e Fullmetal Alchemist Brotherhood, ainda no ano passado, mas você percebe que tais animês seguem um modelo diferente dos shonens da Jump. Reborn tem um jeitão mais clássico, as vezes infantil, as vezes com aquelas batalhas meio torneios, as vezes com muita coisa tosca… sagas intermináveis, etc. Fairy Tail é dinâmico, as sagas passam num estalar de dedos, e Brotherhood, que já acabou, apesar de ser um dos melhores animês que já vi na vida, tinha um foco específico e a história as vezes ficava acima da diversão descompromissada de ver o animê. Cito e menciono animês porque é assim que acabo descobrindo mangás. O Rackor da equipe, por exemplo, gosta de ficar ligado no que anda saindo na Jump e lê algumas séries. Eu não. Geralmente descubro um bom mangá de duas formas, ou quando ele estréia sua versão em animê, ou quando ele é lançado no Brasil, como Kekkaishi, MAR e Ranma (apesar de que todos estes tem versões em animê que não conferi ainda). E mal vejo a hora de KHR! vir para o Brasil em mangá, alias já passou da hora da JBC ou da Panini catar a obra da Akira Amano. Enfim, tudo isso só para dizer que eu realmente curto Katekyo Hitman Reborn. Se o CdM dele anda meio atrasado, não é por falta de paixão pela série, mas por pura falta de tempo mesmo e a prioridade dele frente ao trio parada dura é decidida pelos leitores mesmo (o CdM de KHR! é o que sempre recebe menos comentários e debates, só por isso). Mas não irei desistir deste CdM, ele pode atrasar, pode nem receber comentários, mas eu escrevo ele pelo prazer de curtir a série mesmo! Podem acreditar!

Mas chega de tagarelar. O capítulo 317 foi sensacional não pelo conteúdo da história em si, mas pela adrenalina da explosão de ira do Enma. Realmente a autora conseguiu passar a convicção de que o ódio de Enma é algo além da compreensão do Tsuna, coisa que nem eu estava realmente convencido.

Sensacional ver Tsuna e Enma pau-a-pau, mesmo que a batalha tenha sido curta e não tenha rolada as regras de batalha da Vindice, o que de certa forma achei meio errado isso. Os caras já haviam se intromedito no começo, quando Tsuna chegou a ilha e agora que o embate rolou, nem apareceram? Achei muito conveniencia da história.

Mas foi legal a breve batalha. Enma atacando, Tsuna resistindo, os gritos e toda a fúria que o embate realmente conseguiu passar. Este é uma dos momentos em que mais gosto em shonens, a explosão de raiva dos oponentes. E a autora não poupou quadros e detalhes e o trabalho no traço também está acima da média dos capítulos semanais. E achei ótimo o final do capítulo, com Enma revelando que sua família foi morta pelo pai do Tsuna. Uma reviravolta muito boa para a história e de fatos que ainda não compreendemos como um todo (isso é mostrado no capítulo 319). Show!


Katekyo Hitman Reborn! 318

Dentro da Névoa

Aqui temos o choque do Tsuna. Adorei a idéia de deixar o Tsuna num estado de choque psicológico, a ponto de não saber mais o que deve ser feito. Claro que aí rola outra o desfecho da luta, que só termina com Enma saindo ferido da situação por ter usado demais seu poder. Se não fosse por isso, Tsuna estaria morto. Quando li o capítulo pela primeira vez, achei que alguém tinha atirado algo no braço do Enma, como uma shuriken bizarra, mas que nada, foi algo do anel shimon mesmo que acionou aqueles trecos estranhos no braço do personagem. Notaram que tem um quadro que parece que esse troço parece acertar o pescoço do Tsuna? Como se o objetivo da cena fosse infectar ou passar algo pro Tsuna? Claro que pode ser só viagem minha, mas fiquei com essa impressão. Talvez tenha ocorrido isso e vá se relacionar com algo mais para a frente da história.

Rá e a grande surpresa do capítulo é algo que eu realmente não esperava e digo que não gostei muito da idéia. Julie na verdade é Daemon Spade, um dos primeiros guardiões da Vongola do Primo. Fala sério! O cara está vivo até agora? É um fantasma ou qualé a dele? Isso meio que estraga um pouco a ideia do animê na saga filler da herança, quando Spade aparece pela lembrança do anel Vongola, mas tudo bem, dá para explicar ambas as coisas e uma não anular a outra exatamente. No filler, aquilo é meio que a energia da Box Vongola do futuro, e aqui temos algo totalmente diferente. Mas eu realmente não curti. Deveria deixar os primeiros guardiões no caixão mesmo, certos personagens só são legais quando estão mortos. Daemon é um exemplo. Quero só ver como a autora irá explicar isso. De repente não é Daemon.

Assim como é estranho essa coisa de querer o corpo de Mukuro. Como assim? Pra quê? Possessão? E como que ninguém da Shimon sacou Julie puxando as cordinhas por trás do cenário? Fico ansioso para ver como que a autora vai se explicar. Também fico naquele desejo de que a Chrome deveria ser mais fortinha nessa altura do campeonato. Pow, é tão legal a primeira vez que ela aparece e tal, na batalha dos anéis, mesmo que o Mukuro no final tenha intervido na luta contra o arcobaleno. A Chrome nunca ganha lutas e é sempre controlada por alguém. A personagem merecia um pouco mais do que isso.


Katekyo Hitman Reborn! 319

Sombra Negra

E a tensão continua no último capítulo lançado do mangá. O Nono deixa bem claro que o incidente que a família do Enma foi morta é mais do que aparenta ser. O que aconteceu? Será que veremos o pai de Tsuna voltando a história depois de tanto tempo sumido para explicar ele mesmo ao Enma o que aconteceu de verdade em seu passado? Outro detalhe importante é a fala do hospital, deixando claramente que Yamamoto está bem e não quer ficar hospitalizado. Bem não diz isso, mas é a minha opinião do que deve estar acontecendo por lá. O que me deixa mais perplexo em relação ao retorno do Byakuran.

Tsuna continua catatonico e não sabe mais o que deve ser feito. Boa premissa para tirar o personagem da jogada agora. Tsuna muitas vezes ache como um manézão e um xarope. Não quer isso, não quer aquilo, não sabe o que fazer, não gosta de tomar a liderança, acho que esse choque é uma boa lição para ele. Para que perceba que não trata-se apenas dele e de seu círculo de amigos, mas de algo muito maior e é por isso que ele deveria lutar pela justiça, dentro da Vongola, como sua versão do futuro fez.

Gosto de como Reborn fica sério nesse episódio, preocupado com a situação. É muito importante ver que o Reborn e o Gokudera estão entrosados na ideia de que mais alguém está manipulando esta batalha e as coisas não são o que aparentam ser. As batalhas estão perdendo o sentido dando novos rumos para esta saga, que melhora a cada capítulo desta forma. Nada melhor do que uma boa reviravolta.

Mas mesmo que o sentido das lutas tenha diminuido, ainda teremos um confronto que com certeza todos os fãs de KHR querem ver: Adelheid versus Hirabi que chega em grande estilo a ilha. Na verdade eu achei que ele já estivesse na ilha, vindo escondido no navio, mas pelo visto ele preferiu fazer essa entrada com estilo. Ficou legal para dar aquela dramaticidade ao momento e uma bela forma de encerrar o ano de 2010 do mangá (tem mais algum capítulo nas próximas semanas? acho que não). Tendo em vista que Hibari é um personagem que faz mais sucesso do que o Tsuna, foi uma ótima forma de deixar as espectativas em alta para a continuação da saga shimon!

E Hibari ganha a batalha? Sei não. Se ele ganhar, vai ter que andar junto com o Tsuna e Gokudera e na verdade acho que o Tsuna meio que precisa de uma chacoalhada, do tipo perder mais uma companheiro para a Vindice para se dar conta que não pode ficar de marcação na batalha da Shimon. Mas agora, do jeito que as coisas rolaram nestes últimos capítulos… tudo pode acontecer!

Ah, (como disse no começo) que refrescante é ler Katekyo Hitman Reborn e ser surpreendido desta forma. Eu nem imagino o que vem a seguir ou como as coisas vão se desenrolar. Boa Akira Amano!


Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
More from Thiago Machuca

Colin McRae: DiRT 3 chega em 2011! Primeiro teaser revelado! [Multiplataforma]

Que Dirt 3 estava em produção não era segredo algum, mas a...
Read More