Conversa de Mangá: One Piece 610 – A Vidente Madame Shirley

One Piece: Capítulo 610 foi disponibilizado dia 12 de Janeiro: “A Vidente Madame Shirley“.

Se você não sabe o que é o projeto Conversa de Mangá, clique aqui. Depois do “continue”, a gente conversa mais:

Aviso: Continue apenas se você já leu o capítulo 610 de One Piece. Atualmente acompanho o mangá pelo site Mangá Stream, e a qualidade da scan é absurdamente fantástica! Basta não ter medo de inglês. Mas, em todo caso, a StrawHat Scans tem a tradução em Português. 😉

One Piece 610

A Vidente Madame Shirley

Olha… One Piece esta semana está complicado pra expor as minhas ideias. Oda está realmente criando muita coisa em tão poucos capítulos, que fica difícil até mesmo acompanhar o ritmo de eventos e acontecimentos que vem acontecendo na saga atual. A minha principal suspeita é que podemos esperar uma saga longa e enorme, do tipo que foi Arabasta ou Water 7. Tem muita ponta solta e coisas jogadas ao vento na história e não acho que o autor esteja fazendo isso com a intenção de fechar tudo rapidamente em poucos capítulos. Vide pelo que rola no final deste capítulo que vou comentar mais no final do post. Mas vamos em frente.

Antes de começar a falar sobre a história em si, sempre que eu vejo a Vivi na galeria de capas do mangá, mesmo depois de tanto tempo que ela saiu de cena, fico me perguntando se o Oda não tem planos para a personagem num futuro, do tipo traze-la de volta a tripulação. Ela é sempre lembrada ao fãs. Fico com a impressão de que há uma segunda intenção nisso. Eu gosto da fase com a Vivi e o Carue, então se eventos futuros tornassem possivel o reencontro e união dela com Ruffy & cia, iria gostar demais. Por fim, bem que o Oda podia parar com estas artes de capas aleatórias e criar uma história de capa, como sabemos que existem aos montes no mangá. Só não sei qual história ele contaria ali.

Continuando. Fiquei com a impressão que criou-se um baita drama em cima do estado crítico do Sanji, e o mangá retorna depois de seu hiato, com o problema solucionado. Estava esperando um dramatinha e tensão em cima da situação. Mas Oda desde o começo tratou essa condição do Sanji com muito humor, então ele acabou resolvendo a questão com o mesmo toque humoristico, visto no quadro acima. Pois é, faz sentido e eu mesmo dei uma baita risada quando estava lendo o capítulo, mas isso não diminuiu a sensação de que “fez um dramalhão por nada”. E quais as chances de dois Okamas estarem na Ilha dos Tristões num bar de bobeira? Sim, porque é um lugar de fácil acesso. Hum… valeu pelo humor, mas pela lógica, fica meio forçado.

Nossa, já torrei três parágrafos e ainda tem uma porrada de coisa pra falar. (Caceta!). Outro momento que achei simples demais foi o reencontro com o Brooke. Pow, nenhuma pergunta de onde está o resto do grupo? E o Sunny? O grupo do Ruffy deveria estar mais preocupado com a situação do restante da tripulação oras. Se o Brooke está sozinho, quem não garante que a Nami também não esteja? E se ela encontra com os tritões barra pesada que já toparam com o Ruffy? Pow, cadê a consideração? Sei que eles devem confiar um nos outros, mas o grupo não está no lugar mais calmo e natural do mundo. Não tem pra onde fugir. Nem uma preocupação com o Suuny que perdeu a sua proteção? Como é que eles vão sair de lá? Não curto criticar o Oda, porque sabemos que ele sabe o que faz, mas não é esta a reação que esperava dos personagens. Mas quem sou eu pra dizer como devem reagir. É apenas uma opinião. Quanto ao Pappug, a estrela do mar, nada a comentar.

Já sobre a Madame Shirley eu gostei demais. A idéia de uma sereia meio tubarão foi genial. Eu numa pensaria numa personagem assim, com barbatanas de tubarão. Criatividade a mil para o Oda. Meio estranho colocar ela como vidente e tal, mas enfim, me simpatizei com a personagem. O que posso fazer. O Ruffy perguntando para ela como as sereias defecam foi o máximo. Mais uma daquelas piadas já usadas, que retornam tão engraçadas quanto da primeira vez. Sobra a visão da Madame Shirley, comento já já.

Gostei do trecho com Chooper e Ruffy a respeito da resistencia do personagem a veneno, habilidade adquirida graças a invasão de Impel Down, ainda que tenha ficado com a impressão de que aquele “Espadachim-Polvo-Venenoso” vai acabar duelando com o Zoro (veremos o mesmo ser envenedado e criar a mesma resistência que o Ruffy?). E qualé do personagem Caribou? Saiu do barril, mas e daí? Os inimigos estão se acumulando. Só digo isso.

O capítulo ainda temos mais explicações a respeito da cultura da ilha, com a conversa sobre carne, sobre o cruzamento de serias e tritões e como eles envelhessem, sobre a protação da ilha por um dos 4 imperadores (Big Mam), que eu sei que deveria ficar mais animado, mas ainda não sei o que achar disso (qualé da tara por doces?). Ainda rolou as explicações sobre o pirata Vander Decken e o Holandes Voador, que pelo visto vai retornar para a história (mais um na lista de inimigos rondando a ilha). Pequenos detalhes que vão ganhar mais destaque na trama com certeza.

Por fim, a premonição da Madema Shirley. Ruffy vai destruir a ilha Tritão? Que dúvida agora no que devo escrever aqui. Vocês acham mesmo que isso pode acontecer? Eu fiquei com aquela impressão de que Oda criou esse momento para dar aquela ideia de que Ruffy será o primeiro a impedir que a visão da Madame Shirley não aconteça, por isso no começo ressalta tanto a ideia de que suas visões nunca erram. Bem, Ruffy é um personagem que tem capacidade de mudar o seu próprio destino. Talvez seja isso que Oda vá provar no decorrer dos próximos eventos. Não descardo também que a ilha seja destruida, acidentalmente, é claro, pelo personagem, mas seria maldade demais. Ou quem sabe um falso Ruffy (afinal, Caribou viu que dá pra fazer algo assim). E se ilha será destruida ou entrará em caos, isso vai acontecer por causa do excesso de vilões nesta saga. Os piratas amigos de Arlong, o Caribou, a turma do Holandes Voador, Sunny sem proteção para sair da ilha, grupo separado, uma ilha meio com restrições para uma batalha do jeito que Ruffy & cia estão acostumados. É realmente um problema. Oda criou um quadro onde não dá para prever o que vai acontecer. Mas fico com meu palpite que no último minuto, Ruffy irá driblar seu próprio futuro e será a primeira visão errada da Madame Shirley. A chapa mal começou a esquentar nessa saga ainda pelo jeito.

Obs: One Piece 483 no animê, cara que agonia aquele discurso do Akainu, hein? Mesmo já o conhecendo e sabendo o fim que isso ia ter, eu queria levantar do sofá e entrar na TV e dar um murro nesse personagem. Pobre Ace. E no capítulo desse domingo, o 484, pode apostar em litros de lágrimas rolando. Começa o trauma na versão animada de One Piece. Espero por episódios tristes e dramáticos. Tem que ser assim mesmo, com um aperto no coração, mas é uma fase. Como sabemos, depois tudo volta melhor ainda. 🙂

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Tags from the story
, ,
More from Thiago Machuca

Stella e Transformers são os próximos games da franquia Angry Birds!

Rá! Irado a ilustração acima com os porquinhos de Angry Birds fantasiados...
Read More