Prévia: Tio Patinhas nº 559 – Fev/2012

Os pesos-pesados da casa em outra edição imperdível!

Eu avisei que iria bombardear o blog com as prévias atrasadas, não avisei? A primeira página você confere acima, enquanto as demais estão após o “continue lendo”.

A edição de Tio Patinhas desta rodada está fodástica. Começa pela impressionante aventura da dupla Knut Nærum e Tormod Løkling com o excelente traço do Arild Midthun. Willian Van Horn também retorna na revista do pão duro com uma aventura com a Maga Patalógica. Ainda temos Daan Jippes com uma trama reutilizada do baú de Carl Barks. O Peninha clássico (a primeira fase de HQs do personagem dos anos 60) retorna depois da pausa do mês passado e tudo termina com os gênios italianos Rodolfo Cimino e Giorgio Cavazzano. UAU!

E vou repetir a mesma coisa em todas as prévias de fevereiro: “Não tenho muito o que comentar esse mês. Pra dizer a verdade estou bem chateado com o retorno da setorização e dos gibis chegando atrasados para muitos fãs/leitores/colecionadores. O fato da Editora Abril nem ao menos aprimorar o sistema de assinatura, adicionando Minnie e Pateta, além de um pacote para os almanaques, me deixa ainda mais puto.”

 Tio Patinhas nº 559 – Fev/12

  1. A Liga de Hansa (21 págs) (2011) (Inducks)
    Roteiro: Knut Nærum e Tormod Løkling
    Desenhos: Arild Midthun
  2. Como Eu Sofro! (8 págs) (2011) (Inducks)
    Roteiro e Desenhos: William Van Horn
  3. O Pato que Veio para o Jantar (10 págs) (2011) (Inducks)
    Trama e Roteiro: Carl Barks e John Lustig
    Desenhos: Daan Jippes
  4. Tudo Por Causa da Pressa (10 págs) (1965) (Inducks)
    Roteiro: Dick Kinney
    Desenhos: Al Hubbard
  5. O Ouro Fulminante (28 págs) (2011) (Inducks)
    Roteiro: Rodolfo Cimino
    Desenhos: Giorgio Cavazzano

Atenção: Edição com Distribuição Setorizada (sucks, eu sei).
Fase 1: Sul e Sudeste em fevereiro.
Fase 2: Norte, Nordeste e Centro-Oeste em abril.

Continue Lendo      

Prévia: Pateta nº 9 – Fev/2012

Indiana Pateta, Pateta, Gilberto e ainda tem Superpateta! Wow!

Terceira prévia desta rodada. A primeira página você confere acima, enquanto as demais estão após o “continue lendo”.

E continuo achando um absurdo que a mensal do Pateta ainda não tenha entrado no pacote de assinaturas. Pra mim ela vem de longe sendo uma das melhores mensais da linha Disney. Supera Mickey mensal facilmente em muitos meses, e consegue ser tão divertida e engraçada quanto uma Pato Donald mensal. E ainda traz Indiana Pateta e Superpateta, personagens que merecem espaço no Brasil. É lamentável que com a setorização isso possa vir a prejudicar as vendas da revista.A edição de fevereiro está fenomenal, como já era de se esperar.

  Pateta nº 9 – Fev/12

  1. Indiana e a Fonte da Grande Estrela (32 págs) (2010) (Inducks)
    Roteiro: Carlo Panaro
    Desenho: Ottavio Panaro
  2. E o vento quase levou (07 págs) (2011) (Inducks)
    Roteiro e Desenho: Noel Van Horn
  3. Superpateta: O Projeto Bioesfera (06 págs) (2011) (Inducks)
    Roteiro: Paul Halas
    Desenho: Angel Rodriguez

Atenção: Edição com Distribuição Setorizada (sucks, eu sei).
Fase 1: Sul e Sudeste em fevereiro.
Fase 2: Norte, Nordeste e Centro-Oeste em abril.

Continue Lendo      

Você ainda não viu um vídeo de Skyrim assim…

Ambientação de cair o queixo nesta paródia com o jogo da Bethesda!

Acabei de ver no Kotaku, e realmente como eles falaram o que impressiona demais é a ambientação toda da coisa. A musiquinha é até legal, a ideia com a guitarra interessante, mas vocês que já viram aquele começo de jogo, me digam se essas montanhas, declives e cavernas não parecem demais com as que estão no jogo?

Créditos ao canal Warialasky.

Prévia: Mickey nº 833 – Fev/2012

Casty brincando com metalinguagem em Patópolis!

Dando sequência, mais uma prévia. A primeira página você confere acima, enquanto as demais estão após o “continue lendo”.

Casty roubando a cena nas mensais desta rodada. Mickey concorre fortemente para a melhor HQ inédita do mês, afinal, ousadia, criatividade e originalidade são sempre bem vindas. Ver Patópolis ser invadida por quadros de narração do mundo dos quadrinhos é algo bem bizarro (e divertido). Então está aí um daqueles momentos dos quadrinhos que vale a pena dar uma olhada.

E vou repetir a mesma coisa em todas as prévias de fevereiro: “Não tenho muito o que comentar esse mês. Pra dizer a verdade estou bem chateado com o retorno da setorização e dos gibis chegando atrasados para muitos fãs/leitores/colecionadores. O fato da Editora Abril nem ao menos aprimorar o sistema de assinatura, adicionando Minnie e Pateta, além de um pacote para os almanaques, me deixa ainda mais puto.”

Mickey nº 833 – Fev/2012

  1. A Revolta dos Quadrinhos (30 págs) (2011) (Inducks)
    Roteiro e Desenhos: Casty
    Arte-Final: Casty e Michele Mazzon
  2. Um Caso de Família (16 págs) (2011) (Inducks)
    Roteiro: Maya Åstrup
    Desenhos: José Antonio González

Atenção: Edição com Distribuição Setorizada (sucks, eu sei).
Fase 1: Sul e Sudeste em fevereiro.
Fase 2: Norte, Nordeste e Centro-Oeste em abril.

Continue Lendo      

Prévia: Pato Donald nº 2403 – Fev/2012

Mais uma edição com os herdeiros da escola barkaniana!

Estou tremendamente atrasado com as prévias Disney este mês, por isso podem esperar por um bombardeio de posts com todas elas aqui no blog pelos próximos dias. Já deixei tudo engatilhado para tal. A primeira página você confere acima, enquanto as demais estão após o “continue lendo”.

Não tenho muito o que comentar esse mês. Pra dizer a verdade estou bem chateado com o retorno da setorização e dos gibis chegando atrasados para muitos fãs/leitores/colecionadores. O fato da Editora Abril nem ao menos aprimorar o sistema de assinatura, adicionando Minnie e Pateta, além de um pacote para os almanaques, me deixa ainda mais puto.

Mas só para não ignorar por completo a edição ao menos ela continua com o capricho de sempre. Com muitas HQs de artistas de peso, como Arild Midthun, Daan Jippes, Marco Rota, Paul Halas, Andrea Freccero etc.

Pato Donald nº 2403 – Fev/12

  1. O Tritão (10 págs) (2011) (Inducks)
    Roteiro: Terje Nordberg
    Desenhos: Arild Midthun
  2. Vendendo Biscoitos (8 págs) (2011) (Inducks)
    Roteiro: Knut Nærum
    Desenhos: Daan Jippes
  3. Horror de Horóscopo (10 págs) (2011) (Inducks)
    Roteiro: Paul Halas
    Desenhos: Marco Rota
  4. Não Há Nada que me Impeça (6 págs) (2008) (Inducks)
    Roteiro: Jan Kruse
    Desenhos: Santiago Barreira
  5. Troca de Corpos (12 págs) (2011) (Inducks)
    Roteiro: Sune Troelstrup
    Desenhos: Andrea Freccero

Atenção: Edição com Distribuição Setorizada (sucks, eu sei).
Fase 1: Sul e Sudeste em fevereiro.
Fase 2: Norte, Nordeste e Centro-Oeste em abril.

Continue Lendo      

Wallpaper de ontem: Chapeuzinho Vermelho!

… Kind of.

Galera aqui em casa, não rolou postar o wall antes. Gomen! Clique com o botão direito do mouse na resolução desejada e selecione “salvar link como”.

1024×768 | 1280×800 | 1280×1024 | 1440×900

1680×1050 | 1920×1080

Créditos ao site GoodFon.

Conversa de Mangá: Naruto 575

Capítulo Stone Will já está na web!

Gostei demais do passado rápido do Tsukage, pra mim foi o ponto alto do capítulo. Fora isso o Madara ficou bem mais apelão do que já era, e Kishimoto adiando o encontro dos irmãos. Até quando? Lido no MangareaderCuidado com o spoilers após o continue!

Continue Lendo      

Brave Pixar! Que Valente inspiração!

Em terras míticas da Escócia… Lembra (um pouco) Mulan, não é?

Que animação estupenda! Cada detalhe de Brave (Valente) nesse trailer #3, desde a animação à história e ao contexto, sufocaram o que restava do meu arrogante receio. Sério, nem sei muito o que dizer a não ser que costumava não estar tão ansioso para esse filme até que (hoje) levei uma flechada no joelho (não resisti, sorry). Pontaria precisa, Merida.

Da Disney já estou habituado a não esperar muito, para mim ela entrou em decadência após os anos 90 aproximadamente. Da Pixar, nossa, tenho memórias mais recentes de filmes fodas, com animação muito bem feita. Ela sempre faz os visuais como algo surreal e incrível, a dimensão que os filmes ganham se torna proporcionalmente épica. Brave parece estar soberbo e estarei sentado numa sala de cinema daqui há alguns meses provavelmente.

Brenda Chapman vai dirigir o filme. Acho irônico que ela tenha dirigido O Príncipe do Egipto que foi um dos filmes mais marcantes da minha infância (a geração dos anos 90 teve os seus muitos privilégios). Não acredito, entretanto, que Brave seja melhor que O Príncipe do Egipto (e não preciso ser religioso para ter curtido tanto assim esse filme), mas deverá ser ótimo. Andei lendo que Brave está voltado para o público feminino… não levem a mal mas público feminino é o @%#&$>!

É uma produção que aparenta ser insanamente boa, tenho gostado do que têm liberado. Adoro o fato da história se desenrolar na Escócia e envolver contexto celta, o cabelo vermelho dela, tão minuciosamente trabalhado, em contraste com as outras paisagens. E o sotaque! Que lindo! É mesmo música para os ouvidos. Aplausos novamente. O humor climático, as vestes, a ideia de ousadia. Espero pelo verão do hemisfério norte desse ano. Aguardo, não me decepcione Pixar (e Disney)!

Page optimized by WP Minify WordPress Plugin