A HQ de Batman: Arkham City

O que acontece entre Arkham Asylum e Arkham City?

Não achei Batman Arkham City a última bolacha do pacote por diversos motivos, sendo um dos principais a história que não me agradou. Por isso mesmo, resolvi dar mais uma chance e ler a HQ que serve como prequência para o jogo.

A Panini lançou Batman Arkham City em uma edição única, formato americano e capa cartonada. O preço camarada de R$ 13,50 ajudou a impulsionar a compra. Outro motivo foi que a história foi escrita pelo Paul Dini, assim como acontece no jogo. Eu pensei que a HQ pudesse redimir o Dini, já que ele está mais acostumado a escrever uma HQ do que um jogo.

Mas me enganei. E não se engane, o texto a seguir pode conter spoilers! Continue Lendo      

Wallpaper do dia: Asura’s Wrath!

Não testemunhei, ainda, artwork “calma” desse char.

Clique com o botão direito do mouse na resolução desejada e selecione “salvar link como”.

1024×768 | 1280×800 | 1280×1024 | 1440×900 | 1600×1200

1680×1050 | 1920×1080 | 1920×1200 | 2560×1600

Créditos ao site GameWallpapers.

Tim Burton em dose dupla!

Sombras da Noite e Frankenweenie. Qual você prefere?

Sombras da Noite

Frankenweenie

Os filmes do Tim Burton parecem seguir uma só fórmula: ter o Johnny Depp, ter a Helena Bonham Carter e ter o compositor Danny Elfman. Apesar de ser fã do cara, não nego que seus últimos trabalhos foram de certa forma decepcionantes… Por isso, por mais que eu fique feliz por ver que em 2012 teremos dois filmes dele saindo nos cinemas, eu fico um pouco preocupado com o desgaste que isso pode causar… Mas enfim, vamos falar dos filmes.

Primeiro temos Sombras da Noite, a oitava colaboração entre Burton e Depp, leva à telona o seriado dos anos 60 chamado Dark Shadows. Essa adaptação se passa no ano 1752, Barnabas Collins (Depp) comete o grave erro de partir o coração da bruxa Angelique (Eva Green). Ela então o condena a um destino pior do que a morte: o transforma em um vampiro e depois o enterra vivo. Dois séculos depois, Barnabas é libertado por engano de seu túmulo e entra no mundo bastante diferente de 1972.

Eu gostei. O trailer dá a impressão de ser bem bobinho, mas espero que seja apenas impressão e que o resultado final seja um terrir bem divertido. O elenco do filme ainda tem Michelle Pfeiffer, Jackie Earle Haley, Helena Bonham Carter, Jonny Lee Miller e Chloe Moretz.

Sombras da Noite estreia no Brasil no dia 22 de Junho.

Frankenweenie é uma exceção à regra que citei acima, já que Burton trouxe apenas Danny Elfman de volta. A idéia do filme não é nova: lá no início de sua carreira Burton produziu um curta metragem que contava a história de um menino que trazia o seu cão de volta da morte. O curta foi inicialmente planejado para ser um longa em animação stop motion, mas devido a problemas com orçamento teve o tempo reduzido e foi filmado com atores reais. Só agora, quase 30 anos depois, é que Burton finalmente conseguirá realizar o seu projeto da maneira como foi idealizado.

Frankenweenie conta a história de Victor Frankenstein que, depois de perder, inesperadamente, seu adorado cão Sparky, ele usa o poder da ciência para trazer de volta à vida seu melhor amigo – com apenas alguns pequenos ajustes. Ele tenta esconder sua criação feita à mão, mas quando Sparky foge, os colegas de sala de Victor, seus professores e toda a cidade aprendem que tentar “dominar a vida” pode ser algo monstruoso.

O filme, que está sendo rodado inteiramente em preto e branco, é o primeiro stop motion a ser lançado em IMAX 3D. Infelizmente, não há ainda previsão de estréia no Brasil.

3DS: Um ano do portátil!

Portatil faz um ano de glória em meio a batalhas arduas.

E o 3DS fez um aninho de vida, é apenas uma criança ainda mas já fez muito barulho por onde passou, se tornou um sucesso maior que o DS no Japão, e se reergueu com orgulho de um amargo início conturbado com o preço extremamente alto praticado então, mas numa manobra muito criticado a Nintendo soube jogar certo e fazer com que o portátil seja um sucesso.

Eu comprei o portátil no início de vida dele, primeiramente para minha esposa e somente cerca de dois meses depois é que adquiri o meu próprio, desde então são quase 10 meses de jogatina 3D que tenho vivenciado.

Nesse meio tempo, o portátil evoluiu de uma forma impressionante, de um portátil ainda incompleto até o verdadeiro 3DS que vemos hoje, no entanto o sentimento de lançamento feito às pressas não deixa de vir a mente, e parece que fomos cobaias por comprar o console antecipadamente.

Para comemorar a data, no Japão e Europa, Satoru Iwata visitou todos os usuários do console no Street Pass com direito a várias peças novas para o “Troca Puzzle”, enquanto nos EUA, Regie fez a presença da vez.


Continue Lendo      

Conheça a Rede Social: Skoob!

O que você está lendo?

Rede Sociais sempre dividiram opiniões entre as pessoas e alimentaram discussões a respeito de sua utilidade, e as consequências de seus usos. Eu particulamente estou farto deste assunto e não discutirei aqui, até porquê não sou fã de ficar o dia todo olhando status dos outros para ver o que eles estão falando da vida alheia ou então colocando frases pseudo-filosóficas para tentar dizer que são intelectuais.

O fato inquestionável é que Redes Sociais podem sim, serem úteis, vejam o Twitter por exemplo, que eu considerava antes uma coisa extremamente dispensável e hoje vejo como uma ferramenta rápida de mensagens, ainda que eu não perca meu tempo de forma alguma escrevendo tudo que penso para os outros verem. Outro exemplo é o Skoob, uma rede muito interessante que eu descobri semana passada e que me fascinou o suficiente para vir aqui escrever este post e recomendá-la a todos os amantes de literatura.

Skoob nada mais significa que Books ao contrário. Bem sugestivo para uma rede onde o foco são os livros. Um amigo meu me apresentou ela, fui dar uma olhada e me apaixonei pelo potencial do site que está em versão Beta. Claro, para desfrutar da rede é necessário um cadastro.

No Skoob, cada usuário tem uma estante virtual que é onde ficam os livros que lhe acompanharam durante a sua vida de leitor, sejam eles aqueles que você comprou na livraria perto de sua casa ou aquele que seu amigo lhe emprestou, é possível customizar até isso para cada opção. O sistema é rapido e intuitivo, basta uma busca pelo título da obra e rapidamente você pode estar adicionando ele à sua estante com um leque de opções, como lido e estou lendo, por exemplo. Desnecessário dizer que os livros são só avatares não é? Porém é interessante que alguns deles possuem links para sites onde você possa comprá-los, bem prático não?

Eu arrumei a minha estante, e devo dizer que foi muito prazeroso adicionar os livros que li durante toda a minha vida, tentando puxar do fundo da memória os que li quando era criança e misturando aos mais novos criando uma sensação nítida de o quanto você se dedicou a literatura. O site ainda conta com um paginômetro informando quantas páginas você leu e a média de páginas, informações estátisticas apenas, mas que são bem úteis.

Amo ler, mas olhando a minha estante não tão cheia, devo dizer que ainda sou um leitor de fraldas, sei que ainda tem muitas obras que preciso ler e também sei que com o Skoob do meu lado, minha vida de leitor vai ficar bem mais organizada e bem mais arquivada para que eu nunca esqueça o que eu passei lendo cada livro, cada emoção!

Sega x Namco x Capcom!

Porque a união faz a força… e o dinheiro também!

Nintendo 3DS encostado por conta da grana curta enquanto os bons títulos vão se acumulando. Hum… isso definitivamente não é nada bom, Resident Evil Ravelations e Kid Icarus Uprising já estão na minha lista e assim vão permanecer por mais um tempo. O bom é que quando eu enfim puder comprar o preço vai estar mais em conta, o ruim (para o desespero do meu bolso, é claro) é que depois de um começo bem morno, sem muitos jogos, a lista de preciosidades do portátil parece só aumentar.

Quem acompanhou a última Nintendo Direct ou deu uma olhada nos highlights ficou sabendo do crossover que vai rolar entre as 3 empresas que estão dando título a esse post, e não sei bem se estou falando por todos, mas ao menos eu fui pego de calça curta com esse anúncio. Podia jurar que o posto de primeiro cross da plataforma portátil inevitavelmente seria de um novo Super Smash Bross, mas gostei da quebra do ritual e ainda que tudo esteja muito cru, ao menos os primeiros rumores já estão aparecendo.

Com bases nesses pixels coloridos misteriosos revelados no site oficial do projeto os fãs começaram a especular quais podem ser os primeiros personagens. Não dá pra saber qual é o nível de acerto desses chutes, mas considerando que é o público japonês quem vai prestigiar o lançamento antes que todo o resto do planeta, não desconfio que boa parte dessa lista acabe saindo mesmo do papel. Tem muito mais personagens aí com apelo oriental que ocidental no meu ponto de vista, o que poderia transformar o jogo numa espécie de Tatsunoko Vs Capcom, que foi um bom jogo de luta bem ao estilo Marvel Vs Capcom, mas que acabou não vendendo bem fora do Japão por diversos fatores, dentre eles o fato de que poucos eram aqueles que conheciam os personagens japoneses.

Mas isso é só rumor e essa é só a opinião de quem nunca passou perto de um Tales Of ou Xenosaga. Além do mais eu particularmente não tenho muitas idéias sobre quais personagens gostaria de ver nesse crossover. Quando penso na Namco só lembro de jogos baseados em animes, mas sinceramente espero que eles fiquem bem longe das votações. Já a Capcom meio que me cansou, crossover com os personagens mais icônicos da empresa não é mais uma novidade pra mim. E a Sega… bem, quanto à Sega eu só fiquei abismado de ninguém ter apostado no Sonic logo de cara.

E vocês? (hora da perguntinha clichê) Que personagens vocês gostariam de ver nesse crossover? Ainda não foi decidido se o game será de luta, RPG ou o que quer que seja, mas a união dessas 3 gigantes é no mínimo curiosa para qualquer um, tenha você um 3DS ou não.

Apresento-lhes os Heavy Hitters (EXP +)

Os ‘Bid Daddies’ de Bioshock Infinite

Bioshock Infinite

caramba… Caramba… CARAMBA! Desde a primeira vez que anunciaram Bioshock Infinite e descobri que o jogo não se passaria em Rapture eu já comecei a sentir saudades dos Big Daddies, aqueles grandalhões geneticamente modificados e que protegiam as Little Sisters a todo custo. Sempre que derrotava um deles e ouvia as garotas chorando ‘Mr Bubbles…’ me partia o coração. Era bacana de ver como um dependia do outro no ambiente do jogo e melhor ainda quando se descobria a história por trás dessa dependência. Não vou estragar a surpresa de ninguém, mas se você está jogando Bioshock tem o dever de revelar esse segredo por completo.

Enfim… Eis que começaram a surgir nas Interwebs alguns vídeos de Bioshock Infinite, que traz alguns depoimentos das pessoas que trabalham no jogo e também revelam os inimigos que eles chamam de Heavy Hitters. São como os ‘sub-chefes de fase’ e cada um têm habilidades e visual único. Até o momento foram apresentados três: o Motorized Patriot, o Handyman e Boys Of Silence. Todos assustadores e completamente mortais, mas devo dizer, o ‘grito’ do Boy of Silence no final do vídeo me deixou de cabelos arrepiados…

Bioshock Infinite têm previsão de lançamento para 16 de Outubro. Já os vídeos você confere depois do pulo…

Atualização – 27/03/2012

Liberaram hoje mais um vídeo, que traz o quarto e último inimigo dessa série: Siren. Com o seu canto ela é capaz de reviver todos os inimigos derrotados! E cabe a você decidir qual estratégia adotar: se defender dos inimigos ressuscitados ou derrotá-la?

Continue Lendo      

Opa, hoje é dia de novo DLC em Gears fo War 3!

Forces of Nature, a última expansão do Season Pass, está na Xbox Live!

Commando Dom LE, Mechanic Baird LE, Savage Grenadier Elite LE e Savage Hunter

Yes! Finalmente está disponível para download o quarto DLC de Gears of War 3. Novos mapas, novas skins de personagens e novas skins de armas, além do retorno do ótimo modo Guardian do segundo game da série. O lançamento de hoje também conclui o contrato que a Epic Games fez com todos os jogadores que adquiriram o Season Pass. Para quem está chegando agora, só lembrando que já havia apresentando o DLC Forces of Nature aqui no blog neste link.

Agora resta esperar e ver o que a Epic Games planeja para a série pelos próximos meses. Há muito murmúrio no forum oficial sobre um spin-off relacionado ao Pendulum Wars, sobre novos DLCs (já que o estúdio não adicionou nada no modo Beast e nem no roll de personagens o Locust Skorge). Muitos pedindo outro DLC de campanha, enfim, a comunidade dentro do fórum americano está animada com novas possibilidades agora que o Season Pass acabou. O estúdio pode desenvolver mais DLCs ou prepara outros games derivados, como a Microsoft fez com Halo (ODST, War, Reach, Anniversary). Muitos também está solicitando um flashback map pack, contendo mais mapas dos games anteriores.

No geral eu fiquei bem satisfeito com o Season Pass. Admito que a Epic foi um pouco malandra e que muito conteúdo que saiu nestas 4 DLCs deveriam ter vindo junto com o game, como os upgrades das fortificações no modo Horda, uma porrada de skins de personagens e uma maior variedade de skins. Pra mim, o Season Pass serviu como uma extensão do que deveria estar no game e o estúdio resolveu lançar posteriormente para o próprio lucro. Apenas RAAM’s Shadow parece realmente algo deslocado do game original e que caiu bem como expansão. Agora é ver o que a Epic Games pretende com a série.




(Acima as skins que estão disponíveis nesse DLC. Ivory e Hype ficaram animais!)

Na minha opinião há muito ainda que melhorar em Gears of War 3. Por exemplo no Title Update 4, lançado na semana passada, a Epic mexeu novamente no playlist do modo Versus. Parece que o estúdio não consegue mesmo acertar o que fazer com o multiplayer para ele ficar tão consistente quanto um Call of Duty ou Halo. Junta modos, separa modos, cria um novo roll de playlist, repete novos modos que deveriam ser especiais de fim de semana, hypa demais o modo Team Deathmatch (Mata-Mata). Cada hora estão tentando fazer alguma coisa para trazer os jogadores de volta (no ranking semanal que o Majo Nelson divulga sobre os games mais jogados online no Xbox 360, Gears 3 está quase fora do Top 10, ficando geralmente em oitavo colocado).

Não é que o multiplayer é ruim, mas o sistema segrega demais a comunidade que já é pequena. O mesmo modo (TDM) sendo repetido em múltiplas playlist (ainda mais agora com a aba Forces of Nature), a turma que tem o DLC não joga direito no público contra quem não tem (já que o sistema fecha partidas só com quem tem DLC), modos como Horda e Beast demoram uma eternidade para fechar salas para começar a partida (quando deveria haver um modo social, para que entrar em qualquer game já iniciado), e muitos modos menos famosos anda raro fechar salas completas de jogadores. Há muita repetição do que não precisa de repetição e muita lacuna em modos que precisam ser aprimorados. Sem mencionar que a rotação de mapas no versus continua bem ineficiente, com alguns mapas sendo repetidos a exaustão e outros raramente aparecendo. Gears of War 3 é um excelente game, mas está longe de ser perfeito. Ainda há muito que mexer e acertar nele.

Mas enfim, estou contente com o último DLC contratual. Agora é jogar Guardian, brincar com as novas skins e correr atrás das medalhas e conquistas que ainda me restam. E esperar que a Epic Games realmente considere novos DLCs e expansões para Gears of War 3, porque sinceramente não vejo como o estúdio poderia lançar um spin-off de Gears of War no final desse ano com Halo 4 competindo para o melhor lançamento de 2012. Não vejo também a necessidade de apressar Gears of War 4, ao contrário do fiasco com Gears of War 2, o terceiro game da franquia é totalmente funcional no multiplayer regional. Basta aprimorar nos próximos updates. O feedback da comunidade no fórum oficial parece muito importante para que isso aconteça e a série possa crescer ainda mais.

Continue Lendo      

Page optimized by WP Minify WordPress Plugin