Conversa de Mangá: Naruto 583

Capítulo Who Is This? já está na web!

Capítulo lido no MANGA STREAM (omg!) e cuidado com spoilers depois do continue! Explicações para o retorno aqui. Inclusive só postarei One Piece quando sair por eles, porque tem página colorida e quero ela em toda sua glória!

Semana passada não postei Naruto no blog. Fiquei meio de cara com como tá demorando essa luta dos irmãos e aí vai lá o Kishi e ainda mete um flashback de mais de um capítulo no meio. Ia só xingar mesmo, como disse no dia, então não trouxe. Acontece que agora… eu acabei gostando de ver o passado do Kabuto. Ok, talvez eu tenha é gostado de ver o Orochimaru DE VERDADE de novo, antes da forma patética em que estava quando o Sasuke o venceu. Como nos tempos do exame chunin… bah, ele era um vilão e tanto!

Mas também pode ser que eu tenha gostado do flashback em si. Eu REALMENTE não estava esperando ver personagens importantes como Orochimaru e Danzou tão cedo na história do Kabuto, no máximo uma menção no final do flashback. Achei que a história no orfanato terminaria de forma meio whatever tipo ser destruído pela guerra. Algo meio “traumático barato” se é que me entendem. Mas não… e curti, sabem. Não sei se foi mencionado, mas se foi, eu não lembrava do Orochimaru ter servido o grupinho secreto do Danzou, e agora também fiquei curiosa por esse outro personagem que tava com eles na cena. Já tinha aparecido no mangá?

Também não esperava que a “mãe” (acho que no Brasil é “irmã”, né) fosse uma ninja, muito menos habilidosa, ex-espiã, etc. Vai ver eu tava mesmo subestimando o Kishi ou só julgando antes de esperar pra ver. Como vocês encararam o flashback agora? Esperavam coisas desse tipo? Achei até emocionante, de verdade, ver o Kabuto matar a Nonou e ela nem se lembrar dele. “Não pode ser, ela ainda está naquela missão?!” me tocou um pouco. Foi triste a situação mesmo, claro que na medida do possível a ser feito nessas poucas páginas.

E também agora entendo melhor o Kabuto. Ele já tinha dito que passara a vida como espião, mudando de lugar e de identidade, mas ver foi outra experiência. Meio que perdi o pouco rancor que ainda me restava dele, por ter “traído” o Naruto no exame chunin. Aquilo pra ele era só mais uma missão… desprovida de qualquer intenção maior. Apenas fazendo o que sempre fez. Acho que o Kishi foi feliz em causar essa impressão. Não muda de forma alguma o que acho do Kabutomaru atual, mas mudou a forma como eu via o Kabuto do início do mangá, aquele que experimentou o primeiro Rasengan do então pequeno aspirante a Hokage. Obrigada, Kishimoto-san.