10 Séries "fora da curva" para ver no Netflix!

Algumas sugestões para ver quando tiver tempo…

Existem muitas séries populares atualmente. Séries como Homeland, Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D., The Big Bang Theory, Once Upon a Time, The Walking Dead, 2 Brooke Girls, How I Met Your Mother, Game of Thrones etc. Com certeza você deve assistir algumas ou pelo menos uma destas que citei, correto? São séries fáceis de se indicar para alguém assistir.

Pensei então em fazer algumas recomendações fora da curva, fugindo um pouco dos seriados mega populares e apostando no catálogo da Netflix Brasil, que permite assistir uma porrada de séries que talvez foram sucesso no passado e algumas pessoas não puderam assistir naquele momento de auge da mesma. Então selecionei 10 séries, algumas são novidades no catálogo (entraram agora em outubro), algumas são clássicas, outras são séries que eu quero ver algum dia quando sobrar um tempinho e outras são séries canceladas, mas que assisti e me divertiram assim mesmo.

Foi difícil selecionar apenas 10 séries no repertório atual da Netflix BR. Há muito mais que gostaria de recomendar pra vocês por lá, mas primeiro quero ver se há o interesse dos leitores nisso, portanto é importante você deixar seus comentários no post, ok? Tentei fugir das séries mais conhecidas, como Lost, 24 Horas ou até mesmo as séries originais do Netflix. Será que acertei nas sugestões?

Observação Inicial: As séries não estão selecionadas por qualquer ordem de importância. A primeira abaixo não é melhor que a décima sugestão e vice-versa. São séries diferentes entre si, por isso seria difícil rankear numericamente as melhores ou piores dentre as sugestões. Cabe aos leitores decidirem quais indicações são boas ao gosto pessoal de cada um. Fica o alerta!

1. Caprica – (19 Episódios – 1 Temporada) (link)

Por que assistir? A primeira recomendação é uma série curtinha, que tinha muito potencial para ser um sucesso, mas meio que se perdeu numa trama complexa demais e com o hype exagerado que os fãs tinham para ela. Caprica é um spin-off do universo de Battlestar Galactica (a versão de 2003), mas ela tem um foco bem diferente da série principal. Aqui não há muitas cenas e histórias no espaço sideral, toda a trama gira em torno da cidade de Caprica, uma das principais capitais desse universo de BG. A proposta da história é mostrar como foi criado a tecnologia de Inteligência Artificial que permitiu que futuramente os Cylons surgissem e se rebelassem contra a humanidade. Mas ela se perde em alguns momento dos 19 episódios produzidos, ficando um pouco mais confusa e sem foco que deveria ter.

A verdade é que a série precisava de mais um tempo para se adaptar aos novos personagens e a um universo tão rico em detalhes. Para quem curte um ótimo sci-fi Caprica ainda é um prato cheio, mesmo com seus pequenos problemas. E como são apenas 19 episódios, é uma série que não vai tomar o seu tempo, e mesmo cancelada, os produtores conseguiram ao menos concluir a ideia principal do plot, que é a história da garota que está na imagem que abre o post. Precisa assistir Battlestar Galactica para curtir Caprica? De forma alguma. A série consegue conduzir sua trama sem que você precise de toda a bagagem da série que lhe deu origem, até porque ela se passa cronologicamente muito antes dos eventos de Battlestar Galactica. E no final das contas, é uma história de ficção científica bem interessante, na qual é melhor não dar qualquer detalhes para não estragar a sua curiosidade caso resolva ver a série.

2. Mythbusters – (58 Episódios – 4 Temporadas) (link)

Por que assistir? Acredito que essa seja uma série que dispensa apresentações, correto? Os Caçadores de Mito chegaram agora em outubro na Netflix BR com as primeiras quatro temporadas completas. Eu sei que a série tem muito mais temporadas, mas estas são as primeiras! Agora dá para ver tudo certinho na ordem cronológica na qual essa série-documentário foi produzida!

Isso era algo que sempre tive vontade de fazer, mas é tão difícil seguir o show no Discovery Channel hoje em dia. Primeiro porque são temporadas mais atuais, as reprises são complicadas de ficar seguindo e, na minha opinião, os episódios mais atuais de Mythbusters estão um pouco diferente dos primeiros episódios. Fora que os primeiros mitos acabam se tornando mais clássicos, depois de tanto tempo, o ciclo de ideias vai murchando. Essa é uma boa oportunidade para ver como tudo começou!

3. Smash – (15 Episódios – 1 Temporada) (link)

Por que assistir? Smash foi uma das estreias da temporada de 2012 nos Estados Unidos, se encerrando na segunda temporada no primeiro semestre desse ano. Ela veio na rasteira para competir com Glee, mas com uma pegada mais adulta e focada no mundo do teatro. Cheguei a assistir os primeiros episódios e estava divertido, mas aí as séries populares que citei no começo do post vieram e larguei mão de Smash. Mas ainda tenho curiosidade para ver se ele encerrou com alguma conclusão ou ficou totalmente no ar.

A série tem um elenco bacana de atores e atrizes e para quem curte números musicais, a produção é bem competente nesse quesito. A história conta com esse pequeno grupo de produtores de espetáculos no teatro, querendo reencenar a história de Marilyn Monroe, então eles brincam bastante com essa coisa de briga por papéis, disputas internas de produtores, e os podres que rolam nos bastidores desse mundo do show bizz. Não é uma série genial, mas é competente no que se propõem a ser. Pra quem curte o estilo musical e teatral, é uma sugestão válida.

4. The Client List – (10 Episódios – 1 Temporada) (link)

Por que assistir? Sendo sincero? O carro chefe dessa série americana com certeza é a bela atriz Jennifer Love Hewitt. Conheci a atriz quando ela fazia a série Ghost Whisperer, que alias era uma série legal e que terminou tão cagada que até deu dó de ficar anos tentando acompanhar a série. Mas The Client List não deve ser uma série ruim, porque no final das contas já sobreviveu por duas temporadas e parece que vai rolar uma terceira.

A premissa da série não é muito diferente da premissa que Weeds tinha. Uma mãe de família que precisa desesperadamente de dinheiro para continuar pagando as contas, acaba arranjando emprego num spa de massagem e descobre que dentro desse spa há alguns clientes que pagam por serviços “extras”. Em Weeds a mãe de família vendia maconha pra sustentar a família, aqui a mãe acaba indo parar num mundo da prostituição de luxo e favores sexuais. São series que brincam com essa linha cinza da sociedade, mexe com os limites sociais. Até onde uma pessoa pode ir antes de se arrepender do que está fazendo? Onde fica o imoral numa situação assim? Admito que assisti apenas o piloto dessa série, mas não achei ela ruim, apenas não tive tempo de continuar vendo. Mas é uma boa dica para um dia de tédio em frente a TV com certeza.

5. The Fall (5 Episódios – 1 Temporada) (link)

Por que assistir? Também gostaria de saber. A verdade é que essa é uma série bem recente, exibida agora em 2013 na Inglaterra, com apenas 5 episódios e com a atriz  Gillian Anderson.  Recebeu boas críticas quando estreou e apesar de batido o gênero de investigação policial, a série marca o retorno as telas da TV da atriz que ficou eternizada na TV como a agente especial do FBI Dana Scully em Arquivo X (que por sinal também está disponível no Netflix BR). Série curtinha, com uma atriz que fez sua história na TV, que ainda terá uma nova temporada futuramente… como não dar uma chance? Eu nem quero saber detalhes da história da trama, com apenas cinco episódios, mato tudo num final de semana tranquilamente.

6. Buffy – A Caça Vampiros – (144 Episódios – 7 Temporadas) (link)

Por que assistir? Pode perceber que de todas as sugestões que estou fazendo, Buffy é a série com o maior numero de episódios e temporadas. Tive como foco recomendar séries curtas porque geralmente não temos tempo para pegar algo muito longo, enquanto temos tantas outras séries novas estreando quase que todos os meses do ano. Mas Buffy é um belo exemplo de seriado que vale a pena assistir, independente do tamanho ou da quantidade de episódios que possui.

E é uma chance rara de poder acompanhar um clássico da década de 90. Pois aqui no Brasil a Fox trollou os colecionadores de DVD, pois nunca terminou de lançar as últimas temporadas em Home Vídeo (eu tiver que importar da Amazon e ver em inglês mesmo), na TV por assinatura acredito que não deve mais rolar reprises da série e a TV aberta nunca terminou (até onde sei) de exibir todos os episódios do show.

Buffy é uma série de horror adolescente. Basicamente ela foi predecessora de séries como The Vampire Diaries que faz tanto sucesso com o público juvenil hoje em dia. Mas ela não é melosa ou piegas como essa geração Crepúsculo adora. Ela é uma produção de Joss Whedon, sim o mesmo que dirigiu o filme dos Vingadores e também é responsável pelo jamais esquecido seriado Firefly (e pelo filme Serenity). A série ganhou vários prêmios ao longo dos anos em que foi produzida. Ela tem uma forte pegada no humor e nas narrativas que lembra muito as histórias em quadrinhos.

Talvez hoje em dia alguns efeitos especiais das primeiras temporadas pareçam meio toscos, mas vale a pena relevar isso e curtir as histórias do seriado, que misturam muita comédia com momentos realmente empolgantes, com vilões criativos e divertidos, num mundo de fantasia onde tudo acaba sendo possível em 7 temporadas. Se você sobreviver a primeira temporada que é bem curtinha, no segundo ano já é perceptível a melhora na produção, efeitos e no aprofundamento dos personagens.

7. Terra Nova – (13 Episódios – 1 Temporada) (link)

Por que assistir? Aí está uma série na qual tinha esperanças de que não fosse cancelada quando a primeira temporada se encerrou com um gancho interessante para que a história continuasse por mais uma temporada. Pena que ela não sobreviveu. E olha que os produtores foram até mesmo atrás da Netflix nos Estados Unidos para ver se não era possível que isso acontecesse com exclusividade ao serviço.

Ah verdade é que eu curti Terra Nova porque era uma espécie de Jurassic Park na TV. A Terra no futuro se tornou insustentável de se viver e para isso a humanidade resolveu voltar no tempo e viver nos tempos dos dinossauros, numa outra linha temporal alternativa! Maluco e sem sentido? Mas quem liga pra isso quando se tem dinossauros! Terra Nova era sim meio que um fanservice para quem curte a brincadeira de dinossauros e humanos coexistindo num mesmo lugar.

Até rolava uns mistérios legais em torno das instalações e a ideia de que os humanos chegavam ao local onde viveriam em ondas e ciclos, assim os humanos que estava a mais tempo por lá, tinham segredos e mistérios que permitiam uma certa trama e ação aos episódios. E isso porque os produtores nem haviam ainda arranhado a ideia de que colonizar o passado, ainda que nunca linha temporal diferente, com certeza estragaria o futuro dessa linha temporal invadida e quem garante que os humanos do futuro não retornassem para bagunçar ainda mais a zona que era Terra Nova? Rá, como queria que a série não tivesse sido cancelado e essa farofada continuasse… que pena. Mas vale pela diversão!

8. Running Wilde – (13 Episódios – 1 Temporada) (link)

Por que assistir? Descobri essa série ano passado e mesmo sabendo que estava cancelada, resolvi ver os primeiros episódios. Achei engraçada e divertida, pena que ela não durou um pouco mais. A verdade é que existem certos papéis em que o ator Will Arnett se encaixa perfeitamente e esse é um deles. A atriz Keri Russell também está bem colocado em sua personagem. Enquanto Will fazia o papel de um fanfarrão milionário, Keri era uma ativista que repudia tudo que Will representa. A série brincava com esse tipo de humor óleo e água, com duas pessoas tão diferentes entre si, vivendo num mesmo local, ambos apaixonados um pelo outro, mas com discrepâncias tão absurdas que geravam situações engraçadas para a série. Bem, no fim talvez não fosse tão engraçado assim.. mas eu curti os poucos episódios produzidos.

9. Married With Children – (57 Episódios – 3 Temporadas) (link)

Por que assistir? Essa é fácil! Curte Modern Family? Então veja esse clássico da TV americana, que nada mais é do que um Modern Family nos tempos onde não existia o politicamente correto! Sério, tudo nessa série é absurdamente errado para os padrões de hoje em dia. Um maridão pão duro, uma esposa megera, filhos burros, uma família que fica um insultando o outro do começo ao fim de cada episódio. Inveja dos vizinhos boa vida, reclamações sobre a vida do trabalho, piadas impróprias. Tem de tudo!

Talvez alguns elementos da série tenham envelhecido muito mal é verdade, mas ainda acho a série engraçada até hoje. Mas tem que assistir com aqueles olhos críticos, sabendo que era uma outra época, com uma tecnologia tosca, com situações ultrapassadas, e muito das coisas que as sérias brincam nos dias de hoje não existiam na época. É preciso entender esse contexto, se você passar por isso, com certeza vai curtir a série.

10. Total Drama – (54 episódios – 2 Temporadas) (link)

Por que assistir? Pra fechar esse Top 10 séries fora da curva, nada melhor do que indicar um desenho em formato de série e de reality show! A animação chegou a ser exibida aqui no Brasil no Cartoon Network e cheguei a conferir na época e achei bem divertido. É uma paródia muito engraçada com os reality shows que explodiram nos canais de TV alguns anos atrás. Tem um apresentador trollador, candidatos estereotipados ao máximo, provas malucas e nonsense, e segue sim o formato de programas como Survival e Big Brother, com personagens sendo eliminados a cada episódio.

Apesar de ser uma animação e por isso ter um humor mais juvenil, o programa também agrada aos adultos, pois tem aquelas sutilezas no humor que só os mais velhos entendem, enquanto a crianças curte ver os personagens caindo de precipícios ou serem arremessados aos tubarões. É um desenho galhofa, com muito humor e coisas absurdas, zuando o tempo todo esse gênero dos shows de realidade que a TV criou e foi muito sucesso anos atrás (hoje em dia meio que perdeu força, não acham?).

Só um adendo, acho que a primeira temporada a melhor. Já no segundo ano as coisas meio que se repetem. A animação já tem outras temporadas e tal, mas a primeira foi a que realmente achei mais divertida. Acho que cansou depois disso. Fica essa observação então. Se você chegou na segunda temporada e meio que está achando ela cansativa, para e fica só com a experiência da primeira mesmo. Já terá valido a pena.

———-

E aí? Curtiram as sugestões? Já conhecia algumas dessas séries? Quer recomendar alguma outra série fora da curva das séries populares da atualidade? Deixe aí seu comentário e diga se quer outros posts assim, dando dica do que ver em serviços como Netflix!

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
More from Thiago Machuca

Snoopy e Charlie Brown: Peanuts, O Filme | Fidelidade, porém sem surpresas? (impressões)

Não é muito fácil pra mim definir qual a minha relação com...
Read More