Dica | Extendendo e repetindo o sinal Wi-Fi além de seus limites

Hoje em dia ter internet em casa é meio que obrigatório, certo? Não dá para ter Netflix, computadores, smartphones, tablets e especialmente videogames sem que você possua internet, nem que seja aquela horrível de 1MB, a única opção para muitos brasileiro tendo em vista a incompetência das empresas que distribuem banda larga aqui pelo território nacional melhorem a rede como um todo.

E com o crescimento da banda larga, outra coisa vem surgindo e com uma importância tão grande quanto ter apenas a internet por meio de um pequeno aparelho, a opção de ter um roteador ou qualquer outro aparelho do gênero que conversa o sinal para wireless. E ter Wi-Fi é uma tremenda mão na roda para não precisa ficar passando cabos e mais cabos para tudo quanto é canto da casa. Eu me lembro quando me mudei pra onde moro, há uns seis anos atrás e no começo, meu primeiro roteador não era wireless (até hoje o meu aparelho do Speedy não é também, mas sei que os modelos atuais são) e tudo em casa era ligado por cabos de rede (aqueles azuis). Putz, tinha um cabo que cortava a sala inteira, passando por baixo do sofá, só para ligar ele no meu primeiro Xbox 360, aquele modelo branco que nem tinha suporte Wi-Fi embutido.

Enfim, em pouco tempo as coisas se modernizaram. A televisão virou wireless, o videogame também, chegaram os smartphones e os tablets e não dá mais para se ter cabos para tudo quanto é lado, ainda mais se você tiver criança em casa. Quando o Thales estava no seu primeiro ano de vida era uma briga convencer ele a não mexer no cabo azul que ficava num canto da sala porque a TV ainda sem wi-fi integrado precisava ficar ligada por cabo.

Claro que nessa ocasião já tinha um roteador supimpa, não um caríssimo, mas um bom pelo custo benefício, um TP Link Gigabit N750 (no link ele parece meio caro, mas me lembro de ter pago mais barato nele apostando num vendedor do Mercado Livre na ocasião). É um ótimo roteador, ao menos consigo fazer milagres com ele para jogar online no Xbox One com o Wi-Fi pela rede 5GHz, que é mais limpa de interferência do que a tradicional 2.4GHz. Fora que é bem mais estável do que os anteriores que tive, sem travadas ou quedas na internet, sendo bem tranquilo também configurá-lo e não ter problema com certas portas ou o velho problema de NAT na plataforma Xbox.

Mas o motivo dessa postagem não é para indicar o roteador, até porque há vários no mercado e cada um se adapta melhor a certos tipos e marcas e além de que não sou grande especialista no assunto. O caso é que independente do roteador ser bom ou não todos em geral possuem algo em comum: o limite até onde o Wi-Fi alcança dentro de sua casa.

Em casa o sinal do Wi-fi não atingia alguns cômodos, em particular o quarto do fundo. Escadas e paredes não ajudam muito na tarefa de fazer o Wi-Fi chegar aonde poderia chegar. pensei em algumas soluções, como esticar o tradicional cabo de rede para o quarto, para ligar a TV ou videogame, ou adquirir um segundo roteador apenas para configurá-lo como ponte e repetidor de sinal. Foi aí que sem querer encontrei um produto ainda mais simples: um repetidor de sinal!

No caso foi um Repetidor de Sinal da própria marca TP-Link (mas que é compatível com qualquer tipo de roteador). Como funciona? É simples! Você liga ele na tomada, espera algumas luzes acender, depois aperta um botão nele, aperta outro no roteador e 20 segundos depois ele já está funcionando, jogando seu sinal de Wi-Fi para onde o sinal não alcançava.  Tudo bem, há alguns passos a mais além disso, mas está tudo explicadinho no manual que vem junto dele. Eu gostei tanto do aparelho que resolvi comentar sobre o mesmo por aqui.

Até porque já havia pesquisado sobre o assunto na internet e sempre via o pessoal da área indicando configurações complicadas para leigos em segundos roteadores e com esse repetidor não há cabos, não há configurações complexas. Está tudo ali, a uma tomada de distância e dois cliques de botões. Não achei o preço do produto caro, é de uma marca boa, e funciona bem. Escrevo essa matéria após mais ou menos dois meses usando-o e não tive problema algum com ele até o momento.

Claro que nem tudo é perfeito, no caso desse repetidor, ele repete apenas o sinal 2.4GHz, o que pra mim está tudo bem, já que em caso o único que usa a rede 5GHz é o meu Xbox One que fica no mesmo cômodo do roteador. E apesar dele ter essa função de tudo se configurar automaticamente, optei pela configuração manual (feita ligando-o no PC) para renomear uma nome própria para a rede Wi-Fi que sai do repetidor, para não confundir meus aparelhos quando usar o 2.4GHz normal do roteador e quando usar o do repetidor (andei tendo problemas de conflito no iPad e iPhone deixando as redes iguais, mas eu acho que era um problema da rede e não da configuração automática do mesmo). Porém feito os devidos ajustes, tudo funcionou perfeitamente.

Então fica essa dica para quem ter Wi-Fi em casa e sempre pensou se há uma forma fácil de aumentar o sinal para outros cômodos da casa, sem a necessidade de ficar cabeando canos ou canaletas na parede. Ah o repetidor também tem uma entrada para um cabo de rede, caso você tenha algum aparelho próximo a ele que não tenha comunicação Wi-Fi, e não deixa de ser uma opção interessante. Chega de uma barrinha apenas de sinal de Wi-Fi!

Entretanto, não sei se isso é um problema comum para alguns, aqui pra mim ao menos era algo que incomodava um pouco. Como funciona a internet aí na sua casa? Deixe nos comentários!

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Tags from the story
, ,
More from Thiago Machuca

Estúdio de Pinball FX 2 anuncia CastleStorm!

Temática mediavel com “Tower Defense“, “Real Time Strategy” e “2D Destruction” A...
Read More