Streaming | O futuro dos videogames dá seus primeiros passos!

2015 ainda mal começou! Só que os primeiros sinais de novidades já estão surgindo. No início do mês, a Sony anunciou uma tremenda reforma no projeto da PlayStation Now, que até então ofertava locação de jogos de antigos PlayStations (1, 2 & 3) a preços nada convidativos para um sistema de plano mensal ou trimestral, com preços acessíveis, na qual o assinante passa a ter acesso a todo o enorme acervo que o serviço já está oferecendo. E se você ficou perdido na explicação, pense que é como um Netflix ou Crunchyroll, porém ao invés de filmes, séries ou animês que você assiste online em tempo real, é você pode jogar antigos games do sistema PlayStation em tempo real enquanto eles são carregados em tempo real pela sua conexão de internet, graças, claro evolução da tecnologia da nuvem.

E durante esta semana a Microsoft em meio as novidades e anúncios do novo Windows 10, meio que de repente serve a novidade que o Xbox One irá se comunicar com aparelhos com Windows 10 e permitirá o Streaming de games diretamente no PC com Windows 10! A princípio pode não parecer tão incrível como a ideia da PlayStation Now, mas há muita gente pela web chutando que isso pode vir a ser tão interessante quando a ideia de um serviço de Streaming de games. Como que é o esquema do Windows 10 com o Xbox One? É até bem simples. Qualquer Xbox One poderá transportar localmente a visão do jogo para um dispositivo com Windows 10, ou seja, o jogo sai da sua TV para seu monitor ou tablet (caso seja o Surface da Microsoft), até mesmo o Windows Phone vai entrar nessa dança. Além de sair de uma tela para uma outra tela, essa nova compatibilidade de sistemas permitirá que jogos dividam duas telas em multiplayer, caso que foi demonstrado na apresentação com Fable Legends. Um Xbox, um game, duas telas e dois players. Me pareceu um recurso bem maneira. Essa comunicação irá acontecer via Streaming, ou seja, o processamento do game estará no Xbox One e não em seu PC.

E Phil Spencer, o cara que cuida da divisão do Xbox atualmente, também já disse que a Microsoft estuda meios de fazer essa ponte funcionar em duas vias, ou seja, que você possa jogar seus jogos de PC, com Windows 10, via conexão com seu Xbox One, diretamente na TV. Há muita gente pensando no conceito das Steam Machines que a Valve botou tanta pilha e até hoje o projeto não deu tão certo quanto tantos esperavam. Lembrando que nessa conexão Windows 10 e Xbox One não é simplesmente uma mudança de tela do PC para TV, mas jogabilidade, dashboard e experiência de uso da interface do Xbox compartilhada em múltiplos devices. Se a Microsoft conseguir que essa ponte seja tanto para do One para PC e vice-versa, vai ser uma grande mudança na forma como algumas pessoas vêem jogos de PC, em especial aqueles que são exclusivos da plataforma. Imagine games como World of Warcraft ou League of Legends sendo jogados com o auxílio de um controle de Xbox One enquanto se joga diretamente na TV, possivelmente ainda sendo permitido o uso de mouse e teclado? Isso é só um pequeno exemplo e claro, nesse momento não é isso que o Windows 10 estará fazendo… mas poderia num futuro.

O poder do Streaming é realmente algo que tem grandes chances de crescer nos próximos anos, e não só no mundo dos videogames. O conceito de download fica cada dia menor com a ideia de que a internet fica cada vez mais rápida e você não precisa necessariamente baixar um conteúdo e esperar os dados terminarem para só depois disso começar a assisti-lo. É realmente algo assustador para aqueles que na década de 90 esperavam intermináveis minutos em frente a tela de um PC esperando apenas uma única imagem ser carregada.

O Xbox One e o PlayStation 4 ainda não atingiram a potencialidade dessa tecnologia. Tanto que os games digitais ainda precisam ser baixados para serem jogados, ainda que o download em alguns casos não precise ser concluído. Já é um pequeno passo, mas seria bem interessante se pudéssemos iniciar um jogo da geração atual diretamente por Streaming ao compra-lo online. Isso talvez possa acontecer em alguns anos… ou quem sabe na próxima geração.

Pouparia problemas com armazenamento, espera, atualizações que impedem o início do game. Talvez até mesmo poderia acabar com os xaropes loadings, ainda que nessa geração eles apareçam bem mais antes de iniciar um jogo e depois somem por completo (e por isso o loading inicial demora tanto).

Há uns 4 anos atrás, antes da Netflix estar no Brasil, eu jamais acreditaria que algo como o serviço pudesse ser real. O You Tube há poucos anos atrás só exibia vídeos em resoluções baixas, com aqueles quadriculados ou que viviam travando no meio do mesmo. Muitas vezes tinha que se esperar um vídeo carregar para poder vê-lo direto sem travar em algum momento. Hoje em dia a tecnologia permite baixar a qualidade do vídeo em tempo real, tudo que que ele continue rodando – mesmo que ruim – para que o usuário não tenha que ver algo travando de 1 em 1 minuto se a internet estiver um lixo. Se isso já está acontecendo com filmes, série e desenhos, porque não poderia acontecer com games? Hoje em dia eu acredito que possa!

Claro que muitos aqui podem ler isso e pensar na merda que atualmente é a banca larga no Brasil, com suas regras ridículas de entrega de conexão ou taxas minúsculas de upload, que hoje sabemos ser tão importante ou até mais que a taxa de download. Mas não se pode impedir para sempre o progresso. Eventualmente as coisas vão melhorar por aqui, eu preciso acreditar nisso. Hoje a PlayStation Now nem tem provisão para ser lançado no Brasil, e não sabemos como funcionaria por aqui, mas muitos pensavam e diziam a mesma coisa do Netflix anos atrás e hoje vejo poucas reclamações sobre o serviço no sentido de não ser acessível e funcional até mesmo nas conexões mais precárias.

Há poucos anos atrás o máximo que nossa Banda Larga permitia era de 4MB e olhe lá. Para muitas regiões, já é possível 200MB de banda larga. Tudo bem que ainda é uma parcela pequena frente a imensidão de um país gigante que com tantos problemas sociais. Mas as coisas estão crescendo porque não dá para simplesmente bloquear esse tipo de progresso. Eu me lembro da Telefônica vendendo Speedy com banda larga de 256Kb… que horror! Hoje o mínimo é 1MB e hoje isso já é insuficiente. Existe uma correria para que a internet melhore cada vez mais, então é tudo questão de tempo. Não se poderá impedir o Streaming!

Enfim… o futuro está vindo e os videogames estão passando por um processo bem interessante nessa geração. Uma aposta grandiosa depois de um começo de nova geração meio babaca, com aquele medo de inovar e mostrar que algumas coisas vão mudar.

É isso!

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
More from Thiago Machuca

Falta um mês para a Comic Con Experience 2016

 // Comunicado enviado via assessoria de imprensa da CCXP // Contagem regressiva:...
Read More