E3 2018 | Horários das conferências e expectativas para este ano

Abri um post ontem lá no grupo do site lá no Facebook para comentar e perguntar a respeito das expectativas para mais um E3 – Electronic Entertainment Expo – que está a cada semana mais perto de acontecer. E agora trago essa discussão também aqui para o site. A E3 2018 está chegando, de 12 a 14 de junho, e com ela mais uma daquelas temporadas de expectativas e inevitáveis decepções que advém justamente destas expectativas quase nunca alcançadas. Não se preocupe! Sentimentos conflitantes fazem parte desse evento anual.

Curiosamente expectativas também seguem uma certa tendência de a cada ano serem próximas ou similares. É ainda mais intrigante como o desejo dos jogadores anos após anos nem sempre de concretizam ou demoram a qualquer sinal de “isso foi ouvido“.

Horários da Conferências

É sempre bom revisar os horários das conferências, que irão revelar novidades, revisar coisas anunciadas e transmitir tudo não só para uma seleta audiência de jornalistas, mas também online para o mundo inteiro assistir. Este ano há oito transmissões que merecem a atenção:

  • Sábado, 9 de junhoElectronic Arts às 15h00
  • Domingo, 10 de junhoMicrosoft às 17h00
  • Domingo, 10 de junhoBethesda às 22h30
  • Domingo, 10 de junhoDevolver Digital às 23h59
  • Segunda, 11 de junhoSquare Enix às 14h00
  • Segunda, 11 de junhoUbisoft às 17h00
  • Segunda, 11 de junhoPC Gaming Show às 19h00
  • Segunda, 11 de junhoSony às 22h00
  • Terça, 12 de junhoNintendo às 13h00

Os horários são do fuso horário de Brasília. Não acho que estejam errados, mas estarei de olho em eventuais mudanças (podem acontecer). Se for o caso faço a edição aqui nesta postagem.

Acho bom que parte destas conferências tenham mudado para o final de semana em suas últimas edições. Fica muito mais fácil para o público trabalhador acompanhá-las. Sendo segunda-feira sempre o dia mais difícil, com conferências o dia todo.

Lembrando que nem todas serão lá no palco da própria E3, em Los Angeles. EA e Microsoft possuem seus próprios locais esse ano para a apresentação. Mas deve tudo ser feito ao vivo, exceto a Nintendo que irá manter sua conferência nos moldes de seu Nintendo Direct, com a Treehouse entrando ao vivo logo em seguida.

Tal como ano passado, não teremos links aqui no site para comentar ao vivo as transmissões. Porém estarei online com outros malucos da casa no nosso grupo do Facebook (qualquer um pode pedir para entrar e participar). Comentando tudo que estiver sendo apresentado. Naquele sentimento nostálgico de caos de bons tempos de fórum, com todo mundo comentando um em cima do outro. Rá!

Expectativas

Quanto as expectativas para esse ano digo que estou tentando manter tudo no nível mais baixo possível. Evitando assim grandes decepções. Alguns rumores sacaneiam esse planejamento, mas é preciso ter calma nessa hora.

Acho que a E3 não é mais aquele evento bombástico que foi no passado. Não que ela tenha se tornado algo desnecessário, mas apenas a sua voz é menor. Parte graças aos muitos outros eventos espalhados ao longo dos meses subsequentes, em especial a Gamescom e Tokyo Game Show.

Particularmente, estou sempre de olho nas conferências da Microsoft e Nintendo. Plataformas que tenho um carinho maior. Mas gosto das conferências dos estúdios de jogos, como a Ubisoft, Bethesda e Electronic Arts. Nem sempre tudo mostrado nestas conferências é para o meu gosto, mas é interessante ver estas empresas se esforçando para mostrar um portfólio de games a qual estão trabalhando. E este ano tem a Square Enix, que não é tão tradicional ter como os demais mencionados. E a Sony? Bem, é a Sony. Tem a sua legião de fãs e é aquela empresa que gosta de provocar a concorrência. Ela tem uma grande importância é claro.

Não estou muito animado para novas IPs. Acho que é antecipar demais as coisas. Expectativas normalmente os fãs ficam para rever franquias do passado, que não ganham novos títulos há alguns anos, ou aqueles na qual se está esperando pela sequência.

Espero que este não seja o ano de mostrar novos consoles. Nem de dizer que a geração está acabando. Que seja uma E3 sobre jogos e nada mais do que isso. É uma geração que ainda não precisa acabar.

Os jogos aguardados

  • Gears of War e Halo

Sendo dono de um Xbox One fica meio óbvio que estou aguardando para ver o que diabos a Microsoft está fazendo em suas bastidores para melhorar a atual line-up de seus exclusivos. A plataforma levou várias porradas nessa geração, tem batalhado para não ficar por baixo e de um certo ponto de vista, está indo bem. Infelizmente ano passado houve o choque de Scalebound e ninguém até hoje aceitou isso muito bem.

Da minha parte, quero muito ver as sequências de Gears of War e Halo, é claro. São as franquias de maior sucesso e que evidenciam o console, ainda que ela tenham perdido parte do brilho quando seus estúdios originais migraram para outros projetos. Dizem por aí que um reboot de Halo está sendo discutido e eu acho que deveria acontecer algo assim sim, mas não antes de concluir a história que vem sendo construido desde Halo 4.

Será esse o ano de Halo 6 e Gears of War 5?

Gears of War é outro que merece discussão. O game de número 5 precisa continuar contando a história deixada em aberto pelo seu antecessor e não tem para onde correr. Só que sinto que Gears of War está em uma fórmula engessada. Talvez devesse mudar, dividindo a IP em duas coisas que pudessem ser adquiridas de forma separada: sua campanha e seu modo multiplayer. Queria um Gears multiplayer mais parecido com Overwatch, com eventos sazonais, ganhando conteúdo sempre. Sem esse entrave de que para novos conteúdos, a campanha de um novo jogo ter que vir atrelado ao modo multiplayer. Isso parece travar um pouco seu desenvolvimento e ritmo.

  • Sequência improváveis ou que nunca saem

Tirando as estrelinhas da casa, sempre repito por aqui que a Microsoft tem grandes IPs mas não sabe trabalhar com elas. Há quantos anos existe esse rumor de um novo Battletoads? Ou um novo Conker? A Rare tem muitas IPs que deveriam estar sendo trabalhadas por estúdios parceiros. E nada. Toda E3 é essa expectativa de algo nessa direção vai acontecer desta vez. Será esse o ano de um novo Banjo-Kazooie? Seria lindo.

Todo ano o mesmo sonho: o retorno de Battletoads

Viva Piñata, por exemplo, seria uma franquia que eu gostaria de ver retornar. Tal qual Kameo. Ambos do Xbox 360. Também gostaria de ver sequências dos jogos da Remedy Entertainment: Alan Wake e Quantum Break. Não acharia isso ruim. ReCore da Comcept e Armature Studio é outro título que daria uma nova chance, assim como Sunset Overdrive da Insomaniac. Ou seja, IPs existem, o que não tem são estúdios os desenvolvendo.

Não estou animado para o próximo Forza. Não me importo que saia, mas está difícil ser surpreendido pela série com um novo jogo a cada ano. Forza está sofrendo do mesmo mal que Call of Duty e Assassin’s Creed sofreram no passado.

Quanto a Crackdown 3? Tenho a impressão de que a janela de oportunidade para que o título tivesse seu sucesso passou. Ia ser uma coisa, depois mudou. Ia ter beta e não teve. O jogo é uma incógnita e ainda não se provou realmente pensar fora da caixa de seus predecessores. Sozinho ele não sustenta a plataforma.

ReCore é uma IP que poderia ter uma sequência – e assim uma nova chance

Ou seja, o Xbox One no segundo semestre desse ano é um mistério que a E3 vai elucidar!

  • Nintendo

Também estou de olho no que a Nintendo tem a anunciar nesta E3, pois planejo a compra de um Nintendo Switch para o final deste ano. Mas aqui não tenho muitos jogos para criar altas expectativas. Não acredito que haja algo no line-up deste ano que supere os sucesso de The Legend of Zelda e Super Mario lançados ano passado.

Há um novo Metroid Prime em desenvolvimento em que nada foi mostrado. Seria surpreendente se não fosse o fato de ter jogado os dois primeiros games dessa série. A menos que seja feito algo muito louco e inovador, não irei me impressionar. Rumores apontam um novo Star Fox, o que é sempre legal. Ainda espero um game da franquia que consiga superar as memórias que tenho por Star Fox 64.

Super Mario Maker precisa ter sua própria versão no Switch

Mas o que eu realmente queria é um anúncio de um Super Mario Maker para o Switch. Esse foi um dos títulos da geração passada que por muito pouco não me fez comprar um Nintendo Wii U. A sua versão mais fraquinha de Nintendo 3DS conseguiu acalmar essa vontade. Queria ver essa série no Switch, com mais capacidade e opções. Talvez novos layouts.

Não estou muito empolgado para Smash Bros, que deve ser um porte da versão do Wii U. Não que tenha algum problema com isso, mas a sua versão de 3DS também  me fez ficar tranquilo quanto a essa versão da série. Pokémon me parece um mistério bacana de ser revelado. E Project Octopath Traveler da Square Enix é outro que está despertando a curiosidade de quem curte os RPG orientais.

  • Outros estúdios

De outras empresas, nas demais conferências, existem jogos importantes para receberem novas informações, datas e trailers. De todos, talvez seja Beyond Good & Evil 2 o que mais estou empolgado para ver mais. Sou um fã do primeiro jogo, tendo-o jogando ainda no GameCube. Expectativas estão inevitavelmente altas, mesmo sabendo que posso quebrar a cara por isso. Também gostaria de um novo Rayman pela Ubisoft, que é meio difícil já que o criador da série está justamente cuidando de BG&E2.

O mais esperado pelos fãs da Ubisoft?

Na Square Enix não sei exatamente por qual ficar mais animado. Há Kingdom Hearts 3 e o remake, que suspeito que seja mais como uma releitura, de Final Fantasy VII. Na linha ocidental tem Shadow of the Tomb Raider, que precisa ainda provar que conseguiu escalar em qualidade em relação a seus predecessores.

Da EA, que tem Battlefront V e rumores de um Titanfall 3, talvez o mais diferente seja mesmo Anthem. Esse já estou encarando como um sucessor espiritual de Mass Effect. Tem todo o potencial. Da Bethesda não sei o que esperar, além do já revelado Rage 2. Mas acho muito bom como a Bethesda tem conseguido levantar IPs e espaçado boas janelas que intercalam uma as outras.

Potencial Anthem tem de sobra

Certamente há quem aguarde as revelações da Sony a qual vou apenas acompanhar de uma certa distância, sem ainda previsões de quando ou se algum dia terei o PlayStation 4. Gostaria de ter, não vou mentir, mas em termos de finanças, só a aquisição do Switch é certeza a curto prazo.

Só venha!

E é meio que isso mesmo. É certo que coisas inesperadas virão. Muitos jogos independentes vão me chamar a atenção, como sempre fazem. Vai ser uma semana divertida, como é todo ano. Só para depois pra gente reclamar que não foi tudo aquilo na qual sonhávamos. Venha E3, só venha!

Venha E3! Vem logo!
modelo-squareCurtiu esse texto? Gostou do site?

Então dê aquela força seguindo e curtindo a nossa página no Facebook! — Quer mais interação? Temos um grupo (ainda pequeno) para leitores por lá, o Clube Secreto. Fica aí o convite! Quer ver o site crescer? Talvez você possa contribuir com isso se tornando um apoiador do site lá no Apoie.se.

More from Thiago Machuca

Dia de correio: Blu-ray Halo, Sucker e Lanterna

BDs recebidos direto da Black Friday americana, via Amazon! o/ Recebi, nesta...
Read More