Lista | Lançamentos da semana que valem a atenção! (Indie)

Tem uma quantidade de insana de jogos interessantes sendo lançados essa semana. A lista é tão grande que vai ser impossível pra mim fazer um Ficha Indie para cada um deles. Porém não quero deixar esse fato passar batido, então resolvi listar os que mais chamaram a minha atenção. Fazendo a menção do estúdio responsável pelo desenvolvimento, plataformas, trailer mais recente e pequenos comentários a respeito de cada um deles.

Nem todos são exatamente jogos indies. Estou me referindo mais especificamente a dois títulos que estão no meio dessa listagem, um da Sega e um da Capcom. Estes títulos são mais especificamente jogos digitais, de médio porte, porém vale a pena mencioná-los também, afinal são coletâneas de verdadeiras joias clássicas do passado da memória histórica dos videogames.

Existe alguns games como Fox n Forest, Earth Atlantis, Lichtspeer e Goragoa, que não são exatamente lançamentos dependendo da plataforma em que você for jogá-los. Mas são entradas recentes na plataforma do Xbox One. E já que estou listando alguns jogos… não vejo motivos para deixá-los de fora sendo títulos que merecem essa pequena atenção.

Sem mais delongas, vamos aos títulos:

Birdcakes, desenvolvido pela Green Lava Studios

Disponível para PlayStation 4, Xbox One e PC. Birdcakes me despertou atenção porque é um jogo dos mesmos criadores de Fenix Furia, que foi uma surpresa divertida quando o testei para escrever a seu respeito aqui no site. Uma alternativa de Super Meat Boy meio maluca e tão insana e difícil quanto. Birdcakes parece seguir essa mesma loucura, somada a esse estilo gráfico que mesmo mais simples, ainda gera algumas surpresas inesperadas. O foto aqui para ser sobreviver a hordas de inimigos enquanto o jogador encara um desafio meio shooter com liberdade em um ângulo de 360 graus. Me deixou intrigado.

Milanoir, desenvolvido pela Italo Games

Disponível para PlayStation 4, Xbox One, Nintendo Switch e PC. Putz, quando é que indie games com arte em pixel não me despertam a curiosidade? Pois é! Milanoir tem todo uma pegada de filmes de crime dos anos 70, com mecânicas de shooter em ação isométrica. Parece pixelado e violento na medida correta!

Sega Mega Drive Classics, clássicos de diversos estúdios

Disponível para PlayStation 4, Xbox One e PC. Não é a primeira coletânea da Sega e provavelmente não será a última que a empresa fará com seus eternos clássicos. Entretanto gostei da apresentação deste título, que tem como foco estas joias inesquecíveis dos tempos de Mega Drive. Parece um tipo recordação gostosa de se revisitar de tempos em tempos, assim como para mostrar também a geração mais novas. Fora que é muito legal ver isso acontecendo em diversas plataformas, uma regalia que por exemplo, jamais teremos com eternos clássicos do Super Nintendo, já que se algo assim saísse jamais seria multiplataforma (esquecendo um pouco que há um SNES Classic Mini no mercado para isso).

Knights of Pen and Paper +1 Deluxier Edition, desenvolvido pela Behold Studios

Disponível para PlayStation 4, Xbox One, Nintendo Switch e PC. Opa, esse é um lançamento muito legal. Knights of Pen & Paper é um jogo de 2013 que colocou o estúdio brasileiro Behold Studios nos holofotes internacionais. Isso depois voltou a acontecer com Chroma Squad em 2015. E é muito legal que esse clássico para PC esteja finalmente chegando aos consoles da atual geração. Jogo totalmente localizado em português. Já entrou aqui para a nossa lista de reviews e pode aguardar que falarei a seu respeito nas próximas semanas!

Lichtspeer Double Speer Edition, desenvolvido pela Lichthund

Disponível para PlayStation 4 (& Vita), Xbox One, Nintendo Switch e PC. Há títulos que me chamam atenção pelo alto grau de bizarrice que eles podem soar. Lichtspeer é um destes casos. Jogo meio futurista psicodélico com jeitão anos 80 em que o jogador controla um personagem que arremessa lanças em seus inimigos a uma distância considerável. Parece o tipo de coisa divertida dentro de um certo elemento absurdo e surreal. Gostei. Admito que o estilo gráfico também me chamou bastante atenção.

Earth Atlantis, desenvolvido pela Pixel Perfex

Disponível para PlayStation 4, Xbox One e Nintendo Switch. Outro jogo independente que despertou a minha curiosidade justamente por sua direção de arte, com esse visual todo diferentão, meio rabiscos em papel. Quase um storyboard. O jogo parece um destes games jogos de aventura de fundo do mar e submarinos que enfrentam os mais diversos chefes e inimigos. Já vi isso algo assim em Song of the Deep, mas estou perplexo para ver mais com esse visual de Earth Atlantis.

Moonlighter, desenvolvido pela Digital Sun

Disponível para PlayStation 4, Xbox One, Nintendo Switch (em breve) e PC. Moonlighter é um Action RPG isométrico com elementos de roguelite. Isso diz algo a seu respeito, mesmo que seja um gênero realmente saturado no atual mercado indie. Mesmo assim há um certo charme único vendo imagens e vídeos do jogo. Pixel art mais uma vez me encantando. Um título que de uma certa forma me lembra de clássicos como The Legend of Zelda (o antigão). Deve ter alguma influência certamente (ei de pesquisar mais). Mesmo assim é um jogo que parece um deleite aos olhos. Tá muito bonito sua direção de arte.

Street Fighter 30th Anniversary Collection

Disponível para PlayStation 4, Xbox One, Nintendo Switch e PC. A Capcom mais uma vez reunindo clássico de seu passado em um pacote imperdível de boas memórias. Esse já tive a chance de jogar por algumas horas e está incrível. Escreverei mais a seu respeito ainda essa semana. Mas já adianto que uma das coisas que me impressionou muito é a parte histórica do game. O museu da coleção é inacreditável. Completíssimo e recheado de textos informativos. Tudo sagazmente localizado em português. Claro que na parte dos jogos, a coleção também surpreende. Em breve suas impressões por aqui!

Die for Valhalla!, desenvolvido pela Monster Couch

Disponível para PlayStation 4, Xbox One, Nintendo Switch e PC. Quanto a este título, bem ainda não estou certo se é realmente um lançamento imperdível da semana. De fato o que me chama a atenção é justamente sua jogabilidade side scrolling com essa pegada um tanto Castle Crashers. Não há uma aposta em visão isométrica ou pixel art, que via de regra é onde diversos estúdios apostam suas fichas.  A Monster Couch parece estar assumindo um risco e isso me deixa curioso a respeito do game. Parece divertido o suficiente para entrar no radar.

Yoku’s Island Express, desenvolvido pela Villa Gorilla

Disponível para PlayStation 4, Xbox One, Nintendo Switch e PC. Outra incógnita da semana, mas que os primeiros reviews já começam a sair e dizer ser inesperadamente um ótimo game. Mistura de metroidvania com uma progressão mediando puzzles com elementos de pinball. É muito louco e interessante para ser ignorado. Não gosto dos gráficos com uma direção de arte meio comum ao gênero, fico somente “bonitinho”. Parece que o diferencial está realmente na jogabilidade. E isso pode algo muito bom.

Fox n Forest, desenvolvido pela Bonus Level

Disponível para PlayStation 4, Xbox One, Nintendo Switch e PC. Previsto para sair algumas semanas atrás, Fox n Forest chegou a todas as plataformas menos ao Xbox One, cujo atraso está sendo exatamente compensado amanhã, dia 30. Nem vou falar muito a seu respeito, pois há um Ficha Indie sobre o mesmo. Basta dizer que atrasou, mas chegou. Boa!

Extra | Goragoa, desenvolvido pela Buried Signal

Disponível para PlayStation 4, Xbox One, Nintendo Switch e PC. Goragoa não é exatamente um lançamento desta semana. O título debutou semana passada ao Xbox One e infelizmente não deu tempo de comentar um pouco a seu respeito. Trata-se de um puzzle game muito elogiado, tendo sido lançado em dezembro do ano passado no PC. É um game sagaz e inteligente, com uma direção artística impressionante. Está na lista de jogos que gostaria de jogar se houver uma possibilidade e tempo futuramente. Bom ver que ele finalmente está disponível em todas as atuais plataformas de consoles dessa geração.

E pronto! Esta é meio que a lista dos mais recentes títulos de jogos independente e digitais que andaram despertando a minha atenção. Boa parte chegando agora ao Xbox One, mas que é muito interessante como boa parte deles também estão disponíveis para basicamente todas as opções de consoles que existem atualmente no mercado. Títulos multiplataformas que estão acessíveis a toda a comunidade, com propostas, visuais e gêneros para todos os gostos e jogadores.

Talvez essa não seja a geração em que todos os meses existe a necessidade de grandes lançamentos de jogos AAA, ainda que cada plataforma passe por sua temporada com grande foco em títulos assim. Mas pra mim, um dos grandes méritos dos atuais videogames é justamente em sua comporta indie e na vasta quantidade de opções e ideias que estes jogos podem proporcionar ao seu público. E quase sempre em preços acessíveis a diversos mercados internacionais. São boas opções para jogadores com pouco dinheiro no bolso.

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
More from Thiago Machuca

Clássicos da Literatura Disney Vol. 27 já nas bancas!

Encontrei hoje nas bancas o volume 27 de Clássicos da Literatura Disney,...
Read More