Conversa de Mangá: Katekyo Hitman Reborn 332!

Katekyo Hitman Reborn!: Capítulo 332 foi disponibilizado no dia 07 de abril: “O Orgulho de Tsuna”.

Se você não sabe o que é o projeto Conversa de Mangá, clique aqui. Depois do “continue”, a gente conversa mais:

Aviso: Continue apenas se você já leu o capítulo 332 de KHR!. Atualmente acompanho o mangá pelo site Mangá Stream, e a qualidade da scan é absurdamente fantástica! Basta não ter medo de inglês. Mas, em todo caso, o site Anima Regia tem a tradução em Português. ;-)

Katekyo Hitman Reborn! 332

O Orgulho de Tsuna

CdMs todos atrasados, mas vamos esquecer isso. Contratempos acontecem e desta vez eu resolvi começar sempre pelo que fica por último na tabela. Isso não quer dizer que os outros não vão sair. Farei o esforço para colocar tudo em dia antes de quarta.

Porém não é porque escolhi KHR desta vez, que tenho elogios a fazer no capítulo. Conforme havia comentado no CdM duplo da semana passada, estava bem insatisfeito com a luta do Tsuna contra Enma e a minha frustação continuou no desfecho do capítulo desta semana. Até que meio dá para entender porque o mangá está sempre indo e vindo no ToC da Jump, conforme o Rackor está sempre comentando em seus posts sobre o assunto.

Alias todo esse capítulo não durou nada, parecia que estava lendo Bleach. A autora simplesmente torrou um capítulo inteiro para o Tsuna lançar o XX Buner. Não rendeu nada de interessante.  Se fosse uma cena de animê, não duraria nada. Nem mesmo o novo golpe do Tsuna me pareceu tão impressionante, quando o X-Burner foi mostrado da primeira vez. E a batalha contra Enma não chega ao nível técnico entre golpes, revilravoltas e tensão que teve na saga anterior, contra o Byakuran. Putz, fiquei realmente desapontado. Só torço agora que a coisa fique melhor quando o Tsuna for encarar o Daemon, pois duvido que o cara seja derotado pelo Mukuro. Segundo a bíblia dos clichês de histórias em quadrinhos, incluindo aí mangás, o vilão supremo é sempre derrotado pelo protagonista, então Daemon é do Tsuna no fim, ao menos é o que penso.

Até entendi a naturaza do golpe, a chama do céu que representa harmonia e com isso “acalmou” o pobre desajustado Enma, mas não era isso que estava esperando. Fiquei ao menos na esperança que o Enma se desintegrasse então e não rolasse aquele mega final feliz que teve. A ideia da Amano que com clichêzão “meu orgulho são meus amigos” também não me convenceu. Não era novidade alguma que o Tsuna luta pelos seus amigos, assim como essa importância da amizade e do companheirismo é reforçado em muitos mangás da atualidade, tal como Naruto e One Piece.

No fim, a única coisa na qual fiquei feliz é que ao menos a luta acabou e a história pode prosseguir. E KHR ainda não deve estar em seu fim, já que a Jump inaugurou um monte de mangá novo recentemente e o mangá da Amano sobreviveu pela temporada de cortes. Vamos poder ver com calma agora o que a autora vai preparar para o resto desta saga, que ainda não terminou e se Katekyo Hitman Reborn melhora daqui para frente. Eu torço por isso, assim como gostaria que o animê retornasse para mais uma temporada. Iria fazer bem para a série, com certeza.


Comments are closed.



Page optimized by WP Minify WordPress Plugin