JogandoVídeos & Trailers

Mario Kart 8: parece lindo, mas desnecessário?

Assista o novo trailer que apresenta novos itens e pistas!

Imagino que já tenha leitor espumando pela boca só pelo título desse post. E talvez o título seja apenas exagerado para atrair a sua atenção. Ou talvez não. Quando digo que Mario Kart 8 me parece desnecessário me refiro a forma como encaro os games de multiplayer hoje em dia e a própria situação do Nintendo Wii U e da própria filosofia da Nintendo para com seus games.

O fato é que sou um gamer que cresceu. Foi o tempo em que reunia coleguinhas para ficar tardes inteiras em frente a TV jogando videogame. E eu tenho boas memórias de tardes e finais de semanas inteiros jogando Mario Kart 64. Mas são situações que dificilmente iriam se repetir nos dias de hoje. É muito mais fácil ter uma lista de amigos e conhecidos num console online (como Xbox ou PlayStation) e a partir dali você ter alguém para jogar online contigo. Há games feitos produzidos especialmente pensado nessa nova realidade (Titanfall) e não é esse o caso de Mario Kart ou qualquer coisa que a Nintendo faça atualmente.

Claro que é problema não ter muitos conhecidos que possuam um Wii U. E mesmo que a Nintendo agora tenha um rede online, uma lista de amigos menos burocrática que a do Wii e que há suportes a headsets, esse não é mesmo o foco do console e por isso a rede (ao menos na minha visão) é muito menor e impactante do que a concorrência. Os jogos ainda são pensados e produzidos com a ideia de que você deve ter amigos que sentem do seu lado no sofá e passem horas e horas jogando um mesmo jogo. Isso ainda existe, é claro, principalmente com os gamers mais jovens. Mas não é a minha realidade.

Com isso, vejo o trailer abaixo e fico com aquela sensação de que é um dos Mario Kart mais bonitos que já vi na vida, mas pra mim ele me parece tão desnecessário nesse sentido explicado. Parece que o tempo em que eu conseguia aproveitar a totalidade da série como ele é pensada ficou realmente no passado. Isso não tira a qualidade dela é claro, apenas me dá a sensação de que fiquei velho e a série não cresceu e amadureceu comigo como outras franquias fizeram em outros consoles.

E olha que cheguei a jogar Mario Kart: Double Dash (Gamecube) e Mario Kart Wii, mas não tenho as mesmas recordações de quando tinha toda aquela zueira de Mario Kart 64. Me lembro deles como algo mais solitário, já sem tantas oportunidades para reunir a galera e jogar disputas emocionantes e divertidas. Ou seja, Mario Kart é uma experiência que hoje em dia é cada vez mais rara: o de jogadores juntos num mesmo espaço físico. Isso pra mim se perdeu com o passar do tempo e da vida…  que pena.

 

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e do Ponto de Checagem (2014). 32 anos, formato em Direito, vivendo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Em busca de novos apoiadores que curtam estes projetos e a viabilidade deles crescerem!
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.