Impressões de Tales of Vesperia

Como o Thiago já anunciou aqui, saiu hoje na Live a demo do J-RPG da Namco, Tales Of Vesperia. O site Videogaming247 já colocou no ar a análise da demo.

E as coisas não parecem boas, clique em More e leia a tradução exclusiva do Portallos.

O gráfico de Tales Of Vesperia (ToV) nos lembrou muito de Eternal Sonata (ES): não apenas pelo cell-shading como também pelo design dos personagens e suas personalidades. Entretanto, diferente de ES o design dos ambientes em ToV é opaco e sem vida. Mesmo sabendo que em ES o design dos ambientes é em 2D, a palheta de cores escolhida deu um novo visual e com a ajuda de um dos melhores efeitos de iluminação que já vimos nos consoles. ToV entretanto, não chega nem perto de alcançar essa qualidade gráfica, nos dando um design de ambiente nada atrativo.

O áudio da demo é específico para a região, por isso tivemos que aturar a dublagem em inglês. Após tantos anos importanto os jogos japoneses, essa é uma área que necessita de muito trabalho. Ainda bem que na versão completa do jogo teremos a opção de termos o áudio original japonês com legendes em inglês.

Não há CGs ou qualquer coisa do tipo na demo, apenas passagens interativas feitas com a mesma engine do jogo, que resume-se apenas em apertar “A” para cada caixa de texto. Isso significa que em um futuro replay da demo, você terá que repassar pela mesma cena de abertura – ou simplesmente ir apertando “A”, o que fizemos – as partes importantes da história não podem ser puladas.

Outro ponto em comum com ES, inclui os corredores estreitos que nos indicam a direção, guiando o jogador do ponto A para o ponto B. Vez ou outra, surge um caminho diferenciado para se escolher, mas que só terminam em batalhas e itens.

As batalhas são ativadas simplesmente indo de encontro aos inimigos no mapa. Algumas podem ser desviadas, mas não fugimos de uma boa briga e pegamos todos. Yeah!

O combate é confuso no começo, já que estamos acostumados com batalhas em turnos, mas em ToV só temos o controle de um personagem. O jogo nos dá a opção de personalizar a formação de batalha e o estilo de ataque dos aliados, mas não há um controle direto dos personagens além do principal.

Algo que sempre nos atrai para os J-RPGs é a atmosfera. Isso não significa apenas gráficos, mas a trilha sonora também. Se ToV desaponta nos gráficos, não faz muita coisa no quesito musical. A trilha é repetitiva e sem graça; parece que a trilha de fundo está em mono ou algo assim. A música do menu inicial impressiona, mas após apertar Start, nos desapontamos novamente.

ToV é apenas um de muitos J-RPGs anunciados exclusivamente pela Microsoft que estamos aguardando ansiosos. Embora a pequena demo (270Mb) não nos agradou por completo ainda temos esperanças de que os próximos jogos, como Infinite Discovery, nos apresente um pacote muito mais atraente. Pois preferimos qualidade a quantidade em qualquer dia.

Isso também pode lhe interessar

9 Comentários

  1. ahhh mtas das coisas q o cara disse aí acho sem importancia nenhuma….. sempre joguei os tales of com audio em ingles…..e sempre foram ótimos trabalhos dos dubladores…. ToS e TotA ficaram com audio perfeito em ingles….
    as batalhas…..ahhh as batalhas….. só ta acostumado com as batalhas em turno…..tales of nunca foi assim….. desde q eu jogava o ToP no SNES ja era em tempo real….. e as batalhas sao melhores q mtos Rpgs, tipo eternal sonata…. (nao joguei ainda essa demo – vou jogar, ja q farei uma conta na live japa só pra isso – mas acho q nao deve ter mudado mto doq era antes)…… os graficos nao vi nao posso commentar…. agora avaliar OST com base numa demo é flora ein… o cara viajou geral…. mas se for controle de um persona só aí sim fica zoado, mas acho q ate o full isso muda….nunca foi assim, nem no SNES era assim…. imagina agora né….

    bem q se o game fosse um fiasco eu ia poder falar um monte pro thiagao ahuahauhauhau q ficou falando q o ToS 2 ia ser ownado por esse…..

    de resto, otima traduçao do boddah

  2. Chamar os rpgs da serie Tales de merda pq se controla um personagem por vez realmente prova que gosto nao se discute, só se lamenta :yay: . Acho que se o cara nao gosta de rpg, devia ficar longe de qualquer jogo do genero pois daqui pra frente a tendencia dos rpgs é o combate ficar mais no estilo que a serie Tales sempre teve.
    No review nao fica claro se vc pode mudar o controle para outros personagens assim como em todos os jogos da serie , onde vc so controla um por vez mas pode mudar durante o combate.
    Mesmo podendo controlar os outros personagens, você geralmente fica 99% do tempo controlando o mesmo pois é mais facil acionar os golpes dos aliados através de shortcuts no controle
    Talvez pelo fato de ser Demo nao tenha a opcao de trocar de personagem , mas mesmo que isso permaneça na versao final, nao mudará muito o jeito de jogar de quem conhece a serie

  3. Os RPGs podem até ser action…sem menus de turnos e tal, mas essa coisa de vc controlar só um personagem e deixar a CPU controlar o restante, mesmo que vc defina as regras para eles é muito tosco… foi um dos motivos de ter parado de jogar Tales Symphonia, não gosto mesmo. Eu gosto de controlar todo o meu jogo, essa coisa de deixar a CPU cuidando de parte da batalha é tosco demais. Eternal Sonata é mediano como todo mundo fala, entretanto o sistema de batalha é muito bom, action de forma que vc controla todos os personagens sem a necessidade de menuzinhos. Turnos desta maneira ficam interessante.

  4. é thiago….mas se vc não gosta então vc não vai gostar de NENHUM Tales….pq todos são assim
    to com o dragon nisso…… msmo não podendo mudar de persona não irá mudar mto doq o jogo será, mas isso é mto estranho já que até no ToP se SNES isso era possivel….
    eu particularmente acho q foi só no demo, já que em quase nenhum demo da pra jogar em 2 jogadores e se essa mudança de personagem fosse disponivel, daria tb pra colocar um 2o player ali, ja q as opçaoes andam paralelas la no menu…..
    a batalha de eternal sonata ficou meia-boca pq demorava mto…..vc controlava todos os personas, enjoava mto tinha umas horas….
    em tales of symphonia e tales of the abyss, q foram os q mais joguei, a IA dos aliados é mto boa, ou seja, faz exatamente oq vc quisesse q fizesse…. e qndo vc queria soltar uma magia especifica (com por exemplo o genis amo ele =P) era só selecionar no menu rapidamente, levando menos que 5 segundos tal ação……as batalhas sao mto show…..to baixando o demo agora….dpóis posto as minhas impressões….

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.