Conversa de MangáJapão

Conversa de Mangá: Naruto 472 – Uma Luta Submersa até a Morte na Prisão Submersa!

Naruto: Capítulo 472 foi disponibilizado dia 20 de Novembro: “Uma Luta Submersa até a Morte na Prisão Submersa!!!”.

Se você não sabe o que é o projeto Conversa de Mangá, clique aqui. Depois do “continue”, a gente conversa mais:

Aviso: Continue apenas se você já leu o capítulo 472 de Naruto. Se não leu ainda corra lá na StrawHatScan e baixe!

Naruto 472

Uma Luta Submersa até a Morte na Prisão Submersa!!!

Um capítulo inteiro sem interrupções! UAU! Fazia tempo que isso não acontecia. Nenhuma página ou um quadro sequer com outra coisa a não ser a luta de Bee e Kisame. O pega-pega na prisão d’água foi bem armada. Mas um capítulo assim acabo não tendo tanto o que comentar. Eu gostei desse momento e de tudo que rolou. O esquema para afastar os amigos de Bee da água, dos ataques baseados em polvo. Só não saquei porque a bolha d’água explodiu? Foi Kisame que desarmou um instante antes de Killer se afogar, pois ele precisa dele vivo. Foi isso que entendi.

Mas foi uma surpresa interessante ver Samehada se voltando contra Kisame. Quem diria? Kisame está em uma grande desvantagem agora sem sua espada. E duvido muito que ele acerte o golpe em Bee no final do capítulo. Ou Killer irá acordar ou Ponta chegará ou alguma outra coisa vai acontecer. Mas e aí? Como fica a história? Kisame será derrotado? Ou será que Madara chegar e coloca ordem na casa e captura Bee? Nem imagino o desfecho dessa luta.

E vocês? Conseguem imaginar o que acontece a seguir?

Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e criador do saudoso (e extinto) Fórum NGM. Tenho 35 anos, sou formato em Direito, e vivo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Gosto de escrever e sempre estou sem tempo.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.