JapãoMiscelâneaReflexões & Opiniões

Você assiste Saint Seiya Ômega? ( + ) Notícia

Se por algum motivo não, acho que é hora de começar…

Saint Seiya Ômega já ganhou vários posts aqui no blog, o último foi este do Thiago. O anime está entrando naquela que deve ser, provavelmente, sua última saga, onde os cavaleiros enfrentarão Chronos o deus do tempo. Nesse post procurei analisar como foi/está sendo o desenvolvimento da história até então, e destacar o que espero para essa reta final. Aproveitei ainda para comentar as relevantes notícias sobre a franquia CDZ que surgiram nesse último mês. Bem, alguns spoilers são inevitáveis, ok?

É bom lembrar que na primeira saga o inimigo era o Deus Marte, e nela tivemos a reedição pela terceira vez da fase “santuário” onde os novos cavaleiros de bronze enfrentaram (e venceram) os cavaleiros de ouro. Ao final veio a revelação de que Marte havia sido enganado e que a verdadeira batalha seria contra outro Deus (da destruição), Apsu, que acabou reencarnando no corpo de Kouga (o novo Pégaso). Esta saga como um todo foi mais ou menos… Teve alguns momentos emocionantes como as mortes de Ária (nova Atena) e da irmã do Eden (Sônia), porém, pecou naquilo que CDZ sempre peca, na lógica. Talvez seja esperar demais que em algum momento da história haja uma explicação plausível para que os cavaleiros de bronze consigam fazer coisas que nem os cavaleiros de ouro são capazes… A hierarquia dos cavaleiros de Atena é algo que definitivamente deveria ser revista…

Após isso, iniciou-se a luta contra a Deusa Pallas, que é a irmã de Atena. Embora essa saga não tenha terminado oficialmente, afinal Pallas não foi derrotada, os rumores apontam que o anime se encaminha para o gran finale, que é a luta contra Chronos (até a abertura foi modificada, vejam abaixo que coisa bela).

Assim como aconteceu com Marte e Apsu, provavelmente, a enrolada trama de Pallas serve apenas como prólogo para o encerramento do anime. Prólogo meia boca, diga-se de passagem. Os inimigos foram bastante caricatos, e em sua maioria não tiveram relevância para a história, o que não os impediu de aparecer duas, três vezes (alguns até mais que isso). Eles surgiam, eram derrotados, fugiam, e depois voltavam para serem derrotados novamente… Alguns episódios foram bem desnecessários, soando até sem sentido, mas, felizmente, em contrapartida teve muita coisa bacana, como o fato de Atena (Saori) não ter sido sequestrada (ainda) e finalmente ter assumido seu papel de “chefe” na ordem dos cavaleiros, as novas armaduras que ficaram belas, o retorno dos cavaleiros antigos, a melhor utilização dos cavaleiros de aço, a boa utilização dos cavaleiros de ouro, entre outras.

SEIYA SAGITÁRIO OMEGAA tendência para a reta final é de que tudo melhore ainda mais. Os cavaleiros “lendários” Ikki, Shun, Hyoga e Shiryu já entraram em cena e devem ganhar destaque de agora em diante. O resgate às origens está trazendo de volta ao Ômega aquele gostinho de nostalgia que a série teve no início, mas que depois se perdeu. Eu curti o fato deles terem, de uma vez por todas, assumido que Ômega é uma continuação e não um Spin Off. O anime que hoje é exibido nem parece o mesmo que estreou no ano passado. Muitas das críticas feitas pelos saudosos fãs da era clássica foram ouvidas e adaptadas. As armaduras deixaram de ser “pedras” e voltaram à suas antigas formas. O traço do anime deixou de ser tão infantilizado e hoje se aproxima bastante do original. Até mesmo as cenas de batalhas estão mais duras e fortes. É certo que ainda não vemos aquela enxurrada de sangue como antes, mas ao menos existe emoção nas batalhas (não é mais uma versão alternativa feita para crianças).

CDZ sempre foi muito previsível, e Ômega continua sendo, porém, dessa vez algumas coisas novas aconteceram e acabaram por quebrar paradigmas da fase antiga. O triste é ver que o desenrolar dessa saga (e do anime, caso realmente seja a última) tem tudo para algo muito previsível. Pela abertura dá pra ver que Chronos tem uma ligação com Subaru, assim como Apsu tinha com Kouga, então, podemos nos preparar para mais uma batalha entre amigos.

Falando na abertura, é impossível não citar o quanto a mesma foi bem feita. Tem muita referência da fase clássica (destaque para a Exclamação de Atena), revela a armadura divina de Pégaso que apareceu na saga de Hades, a reestilização da armadura de sagitário, e ainda por cima contou com uma animação de primeira.

Agora , pra finalizar, e aproveitando o post, alguns comentários rápidos sobre duas notícias da franquia, que são bem relevantes.

saint-seiya-the-movie

Primeiro, vale destacar o filme que estreará em 2014 no Japão (e talvez simultaneamente no Brasil) cujo título é “A lenda do Santuário” e terá animação em computação gráfica. Pode ser que seja algo muito bom, ou muito ruim, não creio em meio termo afinal é uma baita mudança em relação ao que estamos acostumados. Como realmente será, isso só o tempo pode nos dizer, embora um trailer já ajudaria bastante. Talvez esse filme fosse até desnecessário, mas… se for bem feito, um pouco de conteúdo a mais será sempre bem vindo. Quando Ômega estreou muita gente torceu o nariz, mas hoje acredito que todos os fãs estejam, no mínimo, satisfeitos com a obra.

OMEGA CRUNCHYROLL

Por último, mas não menos importante, ontem à tarde a Crunchyroll-BR anunciou que Saint Seiya Ômega também passará a integrar o catálogo de animes com transmissão simultânea em seu sistema de streaming. Essa é uma ótima notícia, principalmente para àqueles que como eu, detestam os números (marcadores de tempo) que aparecem  nas raws utilizadas pelos fansubs. Além disso, tem o fator legalização, o que pode até contribuir para a transmissão do filme citado acima nos cinemas aqui do Brasil.

Embora eu não tenha ido atrás de notícias mais atualizadas, lembro que a série estava sendo dublada para venda no Brasil dos DVD’s, então… seria essa uma boa oportunidade para avaliar a comercialização dos animes exibidos pela Crunch em mídia física né? Quem sabe no futuro uma parceria da Crunch com a playart não surja para alegria dos colecionadores. Até que não seria nada mal.

Bom, parece que CDZ está voltando com tudo, seria este um prelúdio para a tão sonhada “saga de Zeus”? Espero que sim, e vocês?

Créditos da imagem do Seiya com armadura de sagitário vão para o usuário limandão do Deviantart.

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Mailson SHiN

Adorador de muitas coisas que nem sempre possuem relação. O que me ocupa nas horas vagas? De forma simples e compacta? Lá vai: Cinema (Filmes), Games, Animes, Mangás, Música (Engenheiros do Hawaii / Pouca Vogal), Tecnologia, Computadores. O que me ocupa nas horas "não-vagas"? Contabilidade e Legislação Tributária. Uma coisa leva à outra... ou talvez não.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.