Social Comics | Vamos falar um pouco sobre isso? (Recomendação)

Não faz muito tempo que descobri o Social Comics. Talvez já tivesse ouvido falar há algum tempo atrás, mas sabe aquelas coisas em que se olha aqui e ali e não dá a devida atenção porque “ah, tá só começando, volto a ver isso melhor quando realmente for mais expressivo“? Então, o tempo passou, surgiu uma conversa sobre o assunto lá no grupo secreto do site no Facebook sobre o Social Comics – o leitor e apoiador Lionel trouxe à tona essa pauta – e cá estou, como um novo assinante por seis meses do serviço, aproveitando aquela promoção marota que também chegou a ser indicada aqui no site durante a Black Friday. E agora, passado a euforia da CCXP 2015, na qual o serviço apresentou várias novidades surpreendentes, não há momento melhor para falar de Social Comics!

O que é Social Comics?

É um serviço de distribuição de quadrinhos digitais por meio de streaming. Um serviço pago, diga-se de passagem (mais abaixo discuti isso). É tipo um “Netflix de Quadrinhos”? Apesar de as vezes achar ruim comparar todo tipo de streaming e distribuição online como um “tipo Netflix“, meio que é essa a ideia. O Social Comics tem um catálogo de quadrinhos disponibilizado em seu aplicativo, e de tempos em tempos mais deles são adicionados, e você pode usufruir o quanto e quando quiser destes quadrinhos, enquanto os mesmos estiverem disponibilizados no catálogo. Como é tudo muito novo ainda não sei dizer se eles expiram ou saem do catálogo, tal como a Netflix faz com seu conteúdo, assim como também é difícil dizer qual a periodicidade que novos títulos entram na plataforma. No entando, com a passagem da CCXP semana passada, uma quantidade impressionante de novos títulos foram disponibilizados.

Que tipo de conteúdo vou encontrar no Social Comics?

Acredito que é exatamente no conteúdo que o Social Comics se tornou diferente do que a internet já oferece – ilegalmente mas… você disso sabe, né? – de graça. Por enquanto não há quadrinhos como Marvel ou DC no serviço, estes que você acha por meio de downloads em todo canto da internet. O Social Comics parece ter como um foco muito grande o conteúdo nacional de quadrinhos independentes e aí sim, é um conteúdo que você não acha em qualquer lugar para baixar. Sendo que é um conteúdo que o leitor de quadrinhos brasileiro vem cada vez mais prestando atenção e querendo conhecer. O sucesso da Artist’s Alley dessa Comic Con Experience não me deixa mentir. Méritos também ao projeto da Graphic MSP que trouxe à tona muitos talentos nacionais que grande parte do público de leitores em geral aqui do Brasil mal conhecia, e com isso a curiosidade vem crescendo cada vez mais.

Social Comics 002 Social Comics 003

O acerto é bem surpreendente, mas não se limita apenas a conteúdo nacional e independente, há também conteúdo estrangeiro (Garfiel da Nemo por exemplo, ou os conteúdos da HQM e da Dark Horse). Ao poucos editoras brasileiras estão apoiando o Social Comics e cedendo alguns de seus conteúdos para o catálogo do serviço. E é legal porque são edições que não necessariamente precisam competir com o que estão nas bancas. O serviço já tem parcerias com editoras como HQM, Devir, Nemo, JBC, Draco, Europa, assim como parcerias com o Maurício de Souza, Instituto do Ayrton Senna e até mesmo o Lamen e seus webmangás nacionais!

E parece que a a tendência é que com o tempo mais e mais editoras possam apoiar essa iniciativa e este novo mercado de distribuição de quadrinhos. Fora que abre as portas para outros projetos e formas de se distribuir quadrinhos, de uma maneira independente, incluindo trabalhos iniciais de talentos que precisam ter audiência e público antes que consiga escalar ambições maiores. No fim parece que o Social Comics é algo que todo mundo ganha de algum jeito, artistas, editoras, leitores e até mesmo os responsáveis pelo serviço. Cada um ganha a sua maneira.

Claro que a gente pode dizer que faz falta grandes quadrinhos como Marvel e DC, eu mesmo posso sentir falta da Editora Abril com os quadrinhos Disney, mas entendo porque não estão no serviço nesse momento, e talvez se tivessem não sei se isso seria algo muito bom nesse começo, já que acredito que estes quadrinhos ofuscariam um pouco o conteúdo original, independente e alternativo que existe hoje no catálogo. Talvez no futuro eles possam coexistir na plataforma, mas por enquanto, até meio que fico feliz que não estejam.

Alias até mesmo gostaria de coisas mais antigas no Social Comics. Adoraria ver trabalhos mais clássicos de grandes nomes nacionais como Angeli e Laerte na plataforma, assim como os quadrinhos do Menino Maluquinho do Ziraldo ou aqueles dos Trapalhões da década de 90. A entrada dos antigos quadrinhos do Senninha na plataforma meio que faz a gente sonhar até onde mais desses clássicos da produção nacional podem vir a ser resgatados no Social Comics.

Social Comics 004

Como funciona o Social Comics?

No computador o Social Comics funciona pelo navegador, basta acessar o site oficial, fazer o login sendo assinante e sair lendo. Porém pra mim o mais legal é o aplicativo disponibilizado tanto na Apple Store para o iOS quanto no Google Play para aparelhos em ambiente Android.

O aplicativo funciona tanto online quanto offline. Você pode abaixar edições que escolher para ler quando estiver com seu tablet ou smatphone (porque hoje tem celulares do tamanho de tablets) em um local sem wi-fi. O sistema marca a página em que você parou, dá para classificar as edições, o programa te sugere edições e revistas com base no que você leu etc. É muito bem completo e até impressionante como funciona bem para algo relativamente novo aqui no Brasil.

Descobri hoje – porque o Lionel veio me mostrar – que é possível até mesmo seguir amigos e pessoas pelo programa, vendo assim quadrinhos recentes que estas pessoas andaram lendo e criando interesse pelo conteúdo do amigo. Quão bacana não é isso?!

Em relação a ler online, a internet em casa não é muito boa e encontrei alguma lentidão para ler alguns quadrinhos online no meu iPad, preferindo ativar as edições para leitura offline (não demora a baixar) e assim ler ser os engasgos do carregamento por internet lixo. No meu trabalho, onde a internet já é de fibra, tudo abre suave em questão de um a três segundos. É bem impressionante.

Vale também dizer que a qualidade de imagens dos quadrinhos são excelentes. Eu não encontrei nenhuma edição com resolução ruim ou aquém do que eu estivesse esperando. Toda a qualidade do digital do Social Comics é de excelente qualidade.

Social Comics 007 Social Comics 008

Preço, precisamos falar sobre o preço do Social Comics!

Nessa altura você já percebeu que o Social Comics é um pouco diferente de, por exemplo, do famoso ComiXology, aplicativo de distribuição de quadrinhos digitais amplamente usado lá nos Estados Unidos e por muita gente ao redor do mundo inteiro.

Quer dizer, eu não sou nenhum especialista em ComiXology, mas até onde eu sei esse é um serviço onde você compra quadrinhos digitais de forma individual e avulsa. É uma loja digital. Ele possui quadrinhos gratuitos também, mas seu grande acervo é de quadrinhos pagos, vendidos separadamente. Não sei se ele possui um sistema de assinaturas porém (se tiver e alguém souber, me diga nos comentários).

Esse formato de pagar individualmente é algo que tenho pra mim que dificilmente conseguiria ser bem sucedido aqui no Brasil. Comprar quadrinhos digitais? Hum, eu acho que não toparia (ainda). Vir uma versão digital enquanto compro a revista física na banca até vai, mas pagar menos pela versão digital, somente pra ler e nada mais, acho que não seria um adepto, justamente porque o custo seria alto para não se ter nada para “tatear”. E acho que é até por isso que o Social Comics seguiu uma linha diferente e no trilho da tendência do futuro desse tipo de serviço de distribuição por assinatura.

Netflix, Crunchyroll, Daisuki e até mesmo serviços como Xbox Gold, PlayStation Plus e EA Acces entregam conteúdo mediante uma assinatura (mensal, semestral ou anual, depende de caso a caso). Nisso o Social Comics segue esse modelo. São 19 reais mensais, ou se você aproveitou a Black Friday foram 19 reais por seis meses do serviço! Na CCXP 2015 ouvi dizer que o stand do serviço estava com outros preços e planos especiais. O que significa que vale ficar de olho para ver qual a frequência que estas ofertas surgem.

19 reais me parece um pouco salgado para um valor fixo mensal. Mas ainda nem completei o meu mês e o acervo cresceu absurdamente. Se a proposta do serviço for adicionar conteúdo mensalmente, aí talvez digo que os 19 reais são válidos, porém só nos próximos meses é que descobrirei se isso ocorre ou se o Social Comics tem esse risco de ficar meses sem receber conteúdo.

Vale porém dizer que 19 reais são apenas 228 reais por ano. Em um mercado onde os quadrinhos em banca já passaram de 10 reais por edição e tendem a aumentar cada vez mais, me parece um bom investimento, especialmente quem quer conhecer coisas novas e brasileiras. Especialmente para apoiar também essa nova ferramenta de apoio ao quadrinhos nacional, já que tradicionalmente sabemos o problema que os artistas brasileiros possuem para conseguir apoio de editoras e o quanto elas comem nestas parcerias, deixando o artista com um retorno monetário baixo demais. O Social Comics então é uma porta alternativa bem interessante. Ainda mais agora que o serviço também passará a trazer conteúdo original! Inclusive é bom citar novamente aqui os releases oficiais que o Social Comics liberou na CCXP 2015 com suas novidades e que forma publicados no Ponto de Checagem (clique aqui)!

Dito tudo isso, admito que se não fosse a promoção de Black Friday de 6 meses por 19 reais, talvez eu não tivesse assinado o serviço agora. Talvez seja o caso de pensarem um planos de 6 meses e 1 ano para interessados no serviço que seja mais em conta do que o valor mensal. Fica aqui registrado essa sugestão. Porém se você não for chorão e pão duro como eu, faça o test drive da plataforma, os 14 primeiros dias são gratuitos! Se gostou continua, se não gostou, pare antes da cobrança!

Claro que também é possível assinar, usufruir um mês ou dois e depois parar por alguns meses até que mais conteúdo seja adicionado ao serviço.  Vai depender mesmo saber de quanto em quanto tempo novos conteúdos entram e se os antigos saem. Daqui alguns meses eu volto aqui no site para contar.

Social Comics 009 Social Comics 010

Pra encerrar, já deixo aqui registrado a minha intenção de fazer alguns reviews e indicações de conteúdo do Social Comics a partir de agora aqui no Portallos. Ao menos pelos próximos seis meses que já paguei pelo serviço. Há muitos quadrinhos que fiquei bem curioso para ler e comentar por aqui, então podem esperar esse novo tipo de conteúdo aqui no site. Ainda essa semana já tem resenha nova por aqui! Se nada me atrapalhar a minha intenção será fazer uma ou duas resenhas por semana de conteúdo do Social Comics!

E viva os quadrinhos nacionais! É isso!

Social Comics 005

 

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
9 Facilidade e funcionalidades do serviço (app e browser)
10 Conteúdo nacional independente
6 Conteúdo nacional clássico e antigo (falta Ziraldo, Trapalhões, Angeli, Laerte etc)
6 Conteúdo internacional (parcerias estão surgindo, frutos futuros devem vir)
8 Preço por mês (carece de planos semestrais e anuais)
9 Dá para seguir os amigos e o que estão lendo!
10 Pode ler offline!
10 Melhor do que comprar HQs digitais individualmente!
10 Passará a produzir conteúdo exclusivo e original!
8.7
More from Thiago Machuca

Europa: Edição de Colecionador de Resident Evil 5!

Uau! Ainda estou babando nestas imagens das edição de colecionador de Resident...
Read More