E3 Electronic Entertainment ExpoJogandoRapidinhas

Extinction previsto para 2018 e seu gameplay revelado na E3 2017

Anunciado alguns dias antes da E3 2017 começar, Extinction está sendo desenvolvido pela Maximum Games em cooperação com a Iron Galaxy e é um daqueles títulos que se faz necessário ficar de olho pelos próximos meses. Previsto para chegar ao Xbox One, PlayStation 4 e PC no começo de 2018.

O game tem um estilo que me lembrou games como Ninja Gaiden, Devil May Cry e God of War, games de aventura e ação na qual o jogador tem uma liberdade para se mover por um cenário relativamente aberto, enfrentando inimigos através de um sistema de golpes e combos e em batalhas criadas para terem muito ação, enquanto a escala vai aumentando conforme inimigos gigantes vão surgindo para o deleite (e desafio) do jogador.

O trailer cinemático, lançado antes da E3, dá um pouquinho da atmosfera desse universo, porém somente com o primeiro vídeo de gameplay revelado na semana passada é que realmente fiquei atraído pelo título. Dê uma olhada em ambos:

Acho interessante os pormenores que o desenvolvedor faz no vídeo acima, avisando que se trata de um gameplay ainda em alpha do jogo e que todos os elementos ainda não estão prontos ou até mesmo inseridos no ambiente. E mesmo assim o jogo parece bem empolgante.

Gostei da mobilidade do jogador, que vai do chão ao ponto mais alto de qualquer edifício com facilidade. O combate contra inimigos menores parece ser aquele estilo Bayonetta, na qual seu personagem é forte o suficiente para dar conta de múltiplos deles ao mesmo tempo.

Já a jogabilidade contra os ogros é que parece interessante, ainda que torço para que todo o combate não seja exatamente igual com todo ogro. No exemplo acima, o segundo Ogro é basicamente o mesmo do primeiro combate, mas com mais pontos de ataque antes do corte de um de seus membros, com um poder de regeneração mais acelerado.

Sem falar que é muito legal que todo o cenário seja destrutível conforme os ogros forem avançando pela cidade e atacando o jogador. Lembra um pouco o modelo de destruição visto no game de Attack on Titan, o que também me impressionou ainda que no fim os combates acabavam ficando um tanto quanto repetitivos com o passar das primeiras horas do jogo.

Assim, se os desenvolvedores de Extinction conseguirem criar mais oponentes gigantes com sistemas de ataques e contra ataques que criem cenários de combate diferentes o game terá um belo potencial para se destacar quando for lançado no começo de 2018. Ficarei de olho!

 

 

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e do Ponto de Checagem (2014). 32 anos, formato em Direito, vivendo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Em busca de novos apoiadores que curtam estes projetos e a viabilidade deles crescerem!
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios