Clássico infantil de 1964, Storm Boy: The Game chega na próxima semana

As vezes tudo que um jogo independente precisa é de contexto para chamar a minha atenção. E Storm Boy: The Game acaba de conseguir isso comigo. O indie game, desenvolvido pelo estúdio australiano Blowfish Studios, tem como proposta recontar um clássico conto infantil (a qual nunca conheci, infelizmente) publicado em 1964, pelo escritor australiano Colin Thiele. É uma história sobre um garoto e seu pelicano, a relação entre ambos e um amadurecimento que certamente irá ocorrer dessa amizade.

A versão em game não parece querer revolucionar o mundo dos jogos eletrônicos, e nem precisa. Pelo que dá a entender vendo seu trailer, e algumas imagens, parece um jogo simples, mais de interação com o mundo, com pequenos puzzles que servem no propósito de avançar a história. E a trama possivelmente é a grande atração do jogo.

Storm Boy: The Game está para ser lançado na próxima semana, no dia 20 de novembro. Chega para uma enorme game de plataforma. Todos os atuais consoles da geração, Xbox One, PlayStation 4, Nintendo Switch, assim como também no PC em sistemas como Steam, além de também debutar em versões mobile para iOS e Android. Achei simpático o game, e sua proposta de dar ao mundo um maior conhecimento sobre um conto infantil que certamente é famoso na Austrália.

E não se assuste se esta não for a única vez em que irá ler algo sobre Storm Boy, pois a obra também está sendo adaptada para as grandes telas do cinema. Um filme está agendado para estrear em janeiro de 2019. Conta até mesmo com a participação de Geoffrey Rush, que todo mundo conhece por seu papel na franquia Piratas do Caribe, como o Capitão Barbosa. O trailer do filme também é bem convidativo:

Enfim, para encerrar a postagem, faço aquele convite para visitar o site oficial do game, assim como deixo abaixo algumas delas do game, que tem um visual bem acolhedor mesmo. Não tem nada de super especial, mas parece que é na própria simplicidade da atmosfera que se encontra o ponto para se conseguir contar uma história que me parece também delicada. Fiquei interessado no título. Minha curiosidade reside apenas em saber se o jogo terá alguma localização em nosso idioma, para torná-la acessível também a um público mais jovem. Vou procurar saber e qualquer coisa volto a falar mais a respeito por aqui.

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
More from Thiago Machuca

Rapidinhas #19 | 12 de Agosto de 2016!

O que são as rapidinhas? É um post diário com pequenas chamadas,...
Read More