JogandoReflexões & Opiniões

Wii & Vídeo: Rápidas Impressões de Rayman Raving Rabbits 2

Vou usar um recurso que o blog permite usar até os olhos saltarem pelas orbitas: videos do you tube junto com minhas impressões em texto sobre o game. XD

Rayman Raving Rabbids 2

Aprendendo a utilizar um novo recurso do Blog XD Se quiserem continuar lendo o texto… abram a página 🙂 Assim não fica muita poluição na página principal do Portallos.

Agradeçam ao Dadah por ter me ensinado isso XD.

Colocou o game no wii e deu start, um anúncio surge na sua TV:

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=yGw5bszrmXc]

Passado por isso, uma apresentação é realizada:

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=EsgvJ1Me3go]

Já deu para engasgar de rir? Otimo, pois é assim que começa Rayman Raving Rabbits 2.

Apesar da apresentação superior ao primeiro game, o jogo para por aí mesmo. A maldição da continuação assola o game, fazendo ter seus altos e baixos e com isso o resultado final é menor que a qualidade do primeiro game.

Algumas coisas ficaram legais. Agora você não joga só com Rayman, mas com os coelhos também, com dezenas de roupas customizáveis. Até a de Naruto você encontrará. Hilário.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=lIP0MAKAMa0]

O que ficou mais xarope foram os menus principais. Mais complicadinhos de se localizar. Isso porque o game tem um forte apelo no multiplayer, fazendo o jogador individual se sentir estranho com tantas opções de menus para multijogador e nenhum “adventure mode” disponivel. Para se ter uma ideia, agora você escolhe em que país quer começar, jogar alguns mini-games dele e no fim destravar um mini-shooter que é acessado em outro lugar no menu.

Agora tenho que falar de três coisas: mini-games, mini-game de música e mini-game de shooter.

Mini-games: Os mini-games estão como o primeiro game. Porém não estão melhores. Há coisa legais e também os mais xaropes. O problema é que na primeira versão cada mini-game era uma supresa, justamente por ser novidade. Aqui não há muito que ser surpreendido. Se você jogou o primeiro, não há muitas novidades. É duro ser criativo quando o Wii já foi explorado até do lado do avesso com tantos games de mini-games. Mesmo assim o jogo ainda traz alguns bem divertidos, como o de empilhar comida e levar ao freguês, nossa muito complicado manter a comida empilhada. XD

Um dos minis mais legais:
[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=UMWR3xxakKs]

Outros mini-games:
[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=iZcq7rtJiNM] [youtube=http://www.youtube.com/watch?v=L4cRdhdO1nw] [youtube=http://www.youtube.com/watch?v=Cxjq9ML4LGU] [youtube=http://www.youtube.com/watch?v=yWvJnVaBYLA]

Este foram apenas alguns exemplos, o jogo tem 50/60 mini-games.

Mini-games de música: Estão bem diferentes do que o primeiro game. Achei que ficaram melhores. Agora você escolhe entre 4 opções de instrumentos na qual jogar. Na realidade as diferenças são mínimas, um é mais dificil que o outro apenas. Ficou legal, porém novamente sem muitas novidades. Agora ao invés do Rayman dançando no centro e os coelhos irem aparecendo, fica um banda de coelhos tocando e os comandos aparecendo na tela.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=KKrATNLcets] [youtube=http://www.youtube.com/watch?v=UQDzg4N4VQA]

O que parece olhando os videos e esta também é minha impressão inicial com o game é que a segunda versão foi feita pensando exaustivamente no modo multiplayer. É muito mais divertido jogar com os amigos os mini que o jogo traz do que sozinho, até no mini-game de musica já que todos podem agora jogar simultaneamente. Isso que mudou no ar do game. No primeiro você se divertia muito bem sozinho, já nessa segunda versão parece meio que obrigatório jogar com um amigo. O jogo ao inves de atender ambos os publicos (solitários e multi), optou por apenas multi.

Mini-game de shooter: Esse aqui eu achei que ficou muito melhor que o primeiro. Agora os cenários não mais feitos no computador, são reais!!! Parece que a galera do ubisoft saiu na rua filmando e depois inseriu digitalmente os coelhos. Aqui também se nota que aumentou consideravelmente o número de coelhos em tela. Só não gostei que tiraram a recarga da arma do nunchuk. Isso ficou muito ruim.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=Ff69_uGAhUc] [youtube=http://www.youtube.com/watch?v=NUNA7MznGDE]

Graficos: Não melhoraram nem um pouco entre um game e outro. Ponto negativo pra Ubisoft, já que poderia dar uma limpada nos gráficos tendo em vista que os jogos da primeira safra do console são piores em geral.

Som: Manteve o nivel do primeiro.

Jogabilidade: Em alguns momentos do mini de shooter notase um certo atraso, mas nada que atrapalhe o game. Nada de novo, tudo que já foi usado em recursos do wiimote, retornam no segundo game.

Replay e Diversão: O jogo não foi feito para ser degustado sozinho ao contrário do primeiro game. É essencial ter um amigo. A menos que você tenha curtido demais o primeiro game, aí mesmo assim você curte também o segundo game. Mas vai notar a queda em termos de qualidade.

Wi-fi: É Ubisoft, em tempos de jogos online, pisou na bola não colocando esta opção no game, ainda mais um assim tão boladão para multiplayer. Ponto negativão!

Conclusão: “É uma sequencia de um game que fez sucesso.” Se resume nisso. Não melhora o que já era bom no primeiro. O quesito novidade e criatividade também passa longe de ser bom. Os coelhos continuam excelentes e para quem sentiu falta de um multi mais consistente no primeiro, vai achar o segundo excelente. Um terceiro game, se houver, merece um novo estudo de como deve ser trilhado.

Espero que tenham gostado deste formato. Tem certos games que são dificeis de serem descritos se uma olhadinha em imagens ou vídeos. XD

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e do Ponto de Checagem (2014). 32 anos, formato em Direito, vivendo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Em busca de novos apoiadores que curtam estes projetos e a viabilidade deles crescerem!
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios