Lista | Cavalos Lendários (ou nem tanto)

Games, Livros, Filmes, Desenhos e Infância

Quem nunca “galopou” a tarde toda num cavalinho de cabo de vassoura durante a infância?

Quem nunca imaginou que o pequeno quintal era uma grandiosa planície verde a ser explorada no lombo do seu alazão (de cabo de vassoura)?

Apesar de eu nunca montado num cavalo de verdade (looser) por ter um pouco de medo (porém, prefiro dizer que não me sinto digno de subir em criaturas tão fantásticas, pois fica mais poético), tenho grande admiração por esses maravilhosos e imponentes seres que sempre acompanharam a humanidade em todas as suas conquistas no decorrer da história. Além disso, em algumas obras de ficção os cavalos deixam de ser apenas a montaria para se tornar um personagem marcante, cativante e extremamente importante, então resolvi homenagear alguns dos mais marcantes cavalos que tive o prazer de acompanhar no decorrer da minha vida.

Scadufax (O Senhor dos Anéis)

Representante da raça superior, ele é o mais forte e veloz cavalo das Terras Médias e permite somente ser domado por Gandalf, porém, não permite que lhe coloquem celas ou arreios, só podendo ser montado a pêlo. Sem ele jamais Gandalf chegaria a tempo em Minas Tirith, e possivelmente o fim da saga seria outro.

 

Epona (The Legend of Zelda)

A égua é a maior companheira do Link para atravessar os campos de Hyrule na busca por salvar Zelda e derrotar Ganoldorf.

 

Agro (Shadow of the Colossus)

Além de rápida e bela, o que mais me encanta nela (sim ela também é uma égua) é a coragem de ficar literalmente na sombra dos Colossos para ajudar Wander a salvar Mono.

Cavalo de fogo

O cavalo encantado de lindas crinas vermelhas que atravessa um portal para levar a jovem Sara ao planeta Dar-Shan para lutar contras os planos da malvada Diabolyn.

 

Spirit

O cavalo que resiste ser domado pelo homem, apaixonado pela égua Chuva e que se torna amigo do nativo Pequeno Rio.

 

Artax (A Histora sem Fim)

O valente cavalo do Atreyu foi o protagonista de uma das mais tristes cenas da minha infância, quem quiser comprovar e chorar, clica aqui

 

Cavalo de Tróia (Ilíada)

Apesar de não ter vida, é o único dessa lista que pode ter sido real, quase um paradoxo em relação aos outros, que são vivos, mas não são reais. Além disso, o simbolismo desse cavalo nos acompanha até hoje através de frases como: Presente de Grego, ou até através dos famosos vírus de computador “Horse Trojan”.

 

Pepe Legal

O xerife sem noção é amigo do burrinho Babalu e dono do cachorro Rafeiro, mas possui uma personalidade secreta: El Kabong.

 

Sansão (Revolução dos Bichos)

O cavalo forte e trabalhador que se entrega totalmente ao sonho dos porcos sem questionar, pois: Todos os animais são iguais, mas alguns são mais iguais que os outros.

 

Pesadelo (Caverna do Dragão)

O assustador cavalo voador de olhos vermelhos do Vingador.

Pé de Pano (Pica-Pau)

Pra mim os melhores episódios do Pica-Pau são aqueles em que o simpático, fiel e chorão Pé de Pano participa.

 

Rocinante (Dom Quixote)

O fraco e sofrido companheiro de Dom Quixote contra os Moinhos de Vento ou Gigantes ou Moinhos de Vento Gigante.

 

Participação Especial:

 Yoshi

Ok, ele não é um cavalo, mas quem nunca ouviu alguém chamá-lo de: “O cavalinho do Mario”?

 

Esses são meus cavalos preferidos e inesquecíveis!!!

Tags from the story
, ,
More from Gustavo Grangeiro

Livro | O Pequeno Príncipe (Impressões)

Toda Majestade da Pureza de um Menino Em tempos em que a...
Read More