Lendo

Review – DC Apresenta – Nº 08

Sinopse Panini: Selina Kyle está de volta às páginas de DC Apresenta! O que ela fará com o Cine Doidão? Os encantamentos de Zatanna serão o suficiente para resolver o problema? O cinéfilo homicida está a um passo de se tornar um estouro de bilheteria! E a resposta que você estava esperando: quem é o pai da filha da Mulher-Gato?

Eu li:
Mulher-Gato 58 a 62: Gostei desta edição da DC apresenta, e também gostei mais deste segundo volume de histórias da Mulher-Gato do que da primeira. Talvez porque na primeira coletânia tudo começa meio de sopetão e conforme a história vai seguindo, as pontas vão se soltando. Agora no retorna das histórias, todas as pontas vão se resolvendo e tudo começa a fazer mais sentido.

Infelizmente o mistério por traz do Máscara Negra ainda me soa confusa. Não sei o que acontecia nas histórias da Mulher-Gato antes do arcfo “Um ano depois…”. Tanto que nesta edição, um nota do editor diz que existem alguns fatos inéditos em torna do braço direito do Máscara Negra no Brasil. Eu cheguei a achar que era a revista do Batman que iria dar um fim do temido vilão, mas pelo visto foi na revista da Mulher-Gato que o Máscara Negra teve seu fim.

Está edição de DC apresenta traz muitos bons momentos para as histórias da Selina. Temos Zatanna fazendo exatamente o que culminou na premiada saga Crise de Identidade: alterando a mente das pessoas. E novamente isso tem conseguências terríveis que são mostradas na revista. Um vilão sem grandes pretextos fica mais perigoso graças a essa alteração da mente.

Também é revelado nesta edição alguns fatos relevantes sobre o passado e alguns momentos entre o pulo 1 ano depois da DC comics, como quel é o pai de Helena, filhinho da Selina. Obviamente eu não vou contar aqui, mas é interessante a saída que a DC arranjou para não casar a personagem ou dar a criança pais separados e ainda amarrar tudo com a morte misteriosa do Máscara Negra.

Ainda nessa edição temos Selina vestida de Mulher-Gato, já que nas histórias anteriores, ela havia arranjada uma pupila para vestir o manto, Holly. Aproveitando, Holly términa na revista anterior presa, nesta edição Selina resolve o problema.

E apesar do vilão Cine Doidão ter um nome ridículo, ficou bem no arco que fecha a revista. Um cara desses sem nenhum super-herói atrás com certeza daria muito problema.

E após estas histórias, a revista da Mulher-Gato migra para o mix mensal da revista Batman.

Conclusão: Um arco bacana, que revela muita coisa, amarra certas pontas soltas e mostra que as histórias da Mulher-Gato não são fracas ou sem sentido. São boas e estão de acordo com a proposta da DC de reformular todo o universo DC.

Com isso encerro as histórias de Março da DC e os próximos reviews irão ser das edições de Abril! Consegui diminuir o atraso nos reviews finalmente. 🙂

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e criador do saudoso (e extinto) Fórum NGM. Tenho 35 anos, sou formato em Direito, e vivo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Gosto de escrever e sempre estou sem tempo.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.