Jogando

PES | Impressões de Pro Evolution Soccer 2008

Já tem umas duas semanas que estou com Pro Evolution Soccer 2008, então resolvi falar um pouco aqui… sem compromissos. Tenho jogado várias versões, desde a época do Super Nintendo (com International Superstar Soccer, e a versão Deluxe), pulei o N64, e voltei a jogar no PS One, e depois no PS2… não que eu saiba jogar alguma coisa até hoje heh, mas sempre curti muito. Agora que tenho o 360, resolvi comprar a última versão no lançamento, principalmente porque meu PS2 está guardado (falta de espaço) e não tinha onde jogar…

Obs: acabei escrevendo mais do que esperava! A idéia era falar sobre aspectos específicos que me chamaram a atenção, principalmente em relação a versão 2007, especificamente de PS2. No fim, coloquei os nomes corretos dos jogadores clássicos (todos, creio), inclusive dos times clássicos.

No geral, continua um bom jogo, mas a Konami fez cagada, e das grandes… ainda vale a pena comprar, mas eu esperava que todos esses erros seriam da versão 2007, a primeira pro console da Microsoft. Depois de uns dois anos desenvolvendo pra PES deveria estar bem melhor… bom vamos lá, começando da pior parte.

De cara, nota-se que o jogo está bem desatualizado. Na verdade, a base está atualizada até agosto/2007 (li na capa do jogo? não lembro). E por que tanto tempo? Bem, a versão européia saiu em outubro se não me engano, e eles não se deram o trabalho de atualizar pra versão americana, nem colocar uma opção pra fazer isso online… meio chato, mas tudo bem. O Pato ainda é um jogador bem fraquinho, o Cristiano Ronaldo não é tudo isso que está jogando hoje, mas no geral não mudo muita coisa. Dos times, claro, não chega perto de um FIFA, mas tem várias ligas licenseadas, espanhola, francesa, inglesa (nome dos times ingleses estão trocados, mas os jogadores estão corretos), holandesa, italiana, não tem alemã dessa vez, além de vários times ‘soltos’, bayern de munique, fenebahce, river plate, AEK, o único brasileiro no jogo Internacional, etc. Um bom número de seleções também (todas as mais conhecidas, digamos).

Modo exibição, primeira partida. E aí se nota o pior defeito do jogo… os replays. É sério, é absurdo a queda de frame rate nos replays. E só neles, porque no jogo é normal. É tão ruim, que não dá pra ver os gols direito… só quando tu controla o replay manualmente, e mesmo assim, só quando a camera está próxima a bola. E teve casos, em que em determinada posição, na hora que a bola se aproximava do jogador, de repente pulava para depois da animação do chute oO Mesmo dando um leve toque no controle, não adiantava. É horrível assim. Também um ‘defeito’ herdado das versões de PS2, apenas no máximos os 7 melhores lances do jogo (inclusive gols) são reprisados após cada tempo… no PS2 vá lá, memória limitada, mas no 360, com tantos recursos a mais… deprimente.

Um dos motivos desses problemas no replay, pode ser motivados pela torcida, que finalmente é poligonal. Tudo bem que os torcedores se movimentam de forma igual, mas já é bem mais legal de ver. Os gráficos estão mais bonitos, mas nada demais, e um detalhe que demorei a perceber, a movimentação das camisetas dos jogadores está muito legal, principalmente quando tu percebe em algum replay =]

A jogabilidade, não gostei tanto… a versão 9 do Winning Eleven (PES 2008 seria a versão 12, certo?) era bem diferente, mais rápida, ou seja, ao receber tinha de tocar a bola imediatamente, ou certamente o adversário a tomava. Era questão de se acostumar apenas. Achei o PES 2008 semelhante, e aliado a um problema antigo, o fato de ser muito fácil errar passes no meio de campo, com certeza se torna estressante às vezes (principalmente tentando sair com a bola dominada da defesa, tomando gols porque seu jogador resolveu tocar para aquele jogador que estava mais longe e marcado…). De positivo, achei a defesa mais inteligente (posicionamento melhor tavelz), até agora tomei bem menos gols idiotas que costumavam acontecer na versão anterior. Porém (tinha de ter um porém) nas bolas altas a defesa é praticamente inexistente. Se estiver ganhando por um gol, e no fim do jogo tiver um escanteio para o outro time, esquece, com certeza vai ser gol. É impressionante como os zagueiros erram as cabeçadas (bem ou mal posicionados, 2 ou 3 na bola, tanto faz)… a melhor estratégia é fazer de tudo pra evitar bolas alçadas na área, principalmente no final dos jogos. Concluíndo, não curti tanto a versão 9 por esse motivo (não ter algum tempo pra raciocinar antes de realizar a jogada), logo não curti muito esse aspecto na 2008. Ainda prefiro como no 2007.

Mais um aspecto que melhorou e piorou nessa versão: informações e estatísticas sobre os jogos. Na versão anterior, ao terminar um jogo, além de nota para cada jogador (alguém já conseguiu um 10? mesmo marcando uns 5 gols com o mesmo jogador nunca passei de 9.5 oO), clicando neles (ou apertando o ‘X’, tanto faz heh), eram exibidos dados completos daquele jogador na partida, como passes certos, errados, aprofundados, gols, assistências, chutes a gols, roubadas de bola, região do campo em que mais se apresentou, pra quem passou e de quem recebeu passes e quantos, quantas vezes recebeu a bola, e mais. No 360… NADA. Apenas as notas. Nem na Master League, que tinha os dados dos últimos jogos (deviam ser dos 10 últimos), como região em que se concentrou as jogadas, flechas representando as jogadas dos gols, etc. Simplesmente sumiram com tudo. Vai entender… porém adicionaram outras, essas no âmbito geral, e muito legais. Como o número de vitórias totais no jogo todo, derrotas, gols marcados, chutes a gols, porcentagem de cartões (média) por jogos, etc. São ideais para as conquistas do jogo. Que achei bem, sem criatividade. Faça 100 gols, tenha tal média de gols/posse de bola/faltas nos últimos 10 jogos, jogue 100 partidas, faça 5 hat tricks (mesmo jogador marcando 3 gols numa partida), e as mais difíceis provavelmente, as da Live, como ter média de vitória de 0.75% nos últimos 20 jogos ranqueados (15 vitórias ¬¬). Uma falha das estatísticas é não ter o número de assistências totais no jogo, sendo que uma das conquistas é justamente ter 100 assistências. Nada demais, já que hora ou outra vai acabar conseguindo, mas é chato.

Ah, os pontos, PES Shop, e afins, não tem mais. Achei legal, porque agora, para liberar jogadores e times clássicos, tem de ganhar os campeonatos. Bom, ter de ganhar a International Cup com vários times pra habilitar suas versões clássicas fica um pouco repetitivo, mas ter recompensas para ganhar os outros campeonatos é muito bom.

A Master League. O principal modo do jogo, onde começa com uma equipe na segunda divisão, com o objetivo de subir e ganhar os principais campeonatos (da europa, seriam a UEFA Champions e a copa da UEFA). Pra falar a verdade joguei pouco (estou na metade da primeira temporada), e fora algumas mudanças estéticas, não percebi nada de muito diferente. Jogue meia temporada, tenha algumas semanas pra comprar jogadores, termine a temporada, contrate e dispense jogadores, comece outra temporada. Jogadores evoluem, tem de pagar salários (se contratar demais e não sobrar grana para pagar no fim da temporada… game over). Continua sendo o mesmo, o modo mais divertido. Quem sabe jogando mais aparecem novidades.

A parte sonora: de cara, acesse a galeria, playlist, e coloque todas as músicas para tocar em todos os menus. É sério. Inicialmente só tem umas 5 músicas selecionadas para cada menu. É legal descobrir por exemplo que tem algumas músicas cantadas em português, mas depois de ouvir pela terceira vez uma delas que toca no menu Edit, tu vai entender do que estou falando. Tem uma em portugues tão tosca que chega a ser engraçada =] No geral não curti as músicas do jogo não… algumas são remixes de versões anteriores. Espere muito techno, eletrônica e afins. Pelo menos fazendo o que disse acima as músicas irritantes tocam bem menos, e com o tempo você pode até removê-las das listas (infelizmente não tem como pular uma música).

O modo online não joguei ainda, estava treinando um pouco para não fazer tão feio, testando eu posto aqui a experiência =]

A Konami foi lenta na evolução do Winning Eleven de PS1 para PS2, e parece que agora foi pior até. Eu já tinha deixado de conferir a versão 2007 por esse motivo, então imagine a decepção ao testar a versão 2008 e ver qua a experiência da nova geração ainda não está lá. Continua um jogo viciante e com a melhor jogabilidade, provavelmente deve ter um ótimo modo online (como sempre), mas como o próprio criador do jogo admitiu (Seabass, acho que é esse o nome), tem muita coisa pra melhorar.

Bom, acredito que tudo que foi escrito acima servem para as versões X360 e PS3 (a do Wii não porque tem um esquema diferente de controles – óbvio não? =p – que parece ter ficado bom, e a do PS2, imagino que tenha ficado até mais completa que essa), porém porém porém, para alguém que sempre jogou utilizando o digital, como eu peno com o controle do 360. Infelizmente o controle do 360 tem esse problema, como já foi explicado aqui mesmo no Portallos, aqui. No PS2 não gostava muito daquele digital como uma peça não inteira, mas no controle branco é pior. Quando tiver um PS3, muito provável que essa seja a versão de minha escolha.

Por fim, aqui está a lista de jogadores clássicos (e de times clássicos, que não deixam de ser clássicos… enfim heh) e seus nomes corretos, na mesma ordem em que aparecem na opção Edit, a quem interessar possa (se quiser os nomes corretos dos times ingleses e dos estádios do jogo, veja na Wikipedia):

1/12

DELY RUN – Dennis Law
DURLMINTS – Kenny Dalglish
RONA KIRA – Roger Milla
BAROOL – José Mari Bakero
BUSSARANA – Emilio Butragueño
SARTERIC – Dejan Savićević
PURSEL – Ferenc Puskás
YALEM – Lev Yashin
ELCHERINO – Eusebio
HUNO SAMETZ – Hugo Sánchez
IWAM RUSSEL – Ian Rush
PERUCCHI – Angelo Peruzzi
ROZERIO – Romario
VERDONAN – Carlos Valderrama

2/12

FROEQUERTOLI – Enzo Francescoli
PJIROMEL – Michel Preud’homme
BURNOLEN – Tomas Brolin
SKORIMILOV – Hristo Stoichkov
MIL LANDELEF – Michael LaudrupA
SIMANE – Giuseppe Signori
CHIMRAL – José Luis Chilavert
SALSALO – Iván Zamorano
SAGATZ – Marcelo Salas
COUL LOMER – Claudio López
KINI GONTALOZ – Kily González
ELIMELTO – Edmundo
ARMEYSON – Marcio Emerson Passos
PYAQUENTE – Diego Placente

3/12

JETUE – Josué

BALTHAN LOW – Vágner Love
DANI CALMONA – Daniel Carvalho
ISRENHO – Ilsinho
ROJEIO – Rogério Ceni
CARDARSON – Neri Cardozo
PANACHIO – Rodrigo Palacio
ALANENDO – Matías Almeyda
CALMEN – Jorge Campos
MARGELIZ – Gilberto Martínez
NIRASAKI – Hidetoshi Nakata
MAEKAWA – Masakiyo Maezono
MIKAMI – Kazuyoshi Miura
OGOSE – Shinji Ono

4/12

Ali Daei
Alessandro dos Santos
Tsuneyasu Miyamoto
Patrick M’Boma
George Weah
Lucas Radebe
Victor Nsofor Obinna
Quinton Fortune
Hatem Trabelsi
Jay-Jay Okocha
Salomon Olembé
Peter Schmeichel
Roy Keane
Jamie Redknapp

5/12

FILLER – Robbie Fowler
BENNIE – James Beattie
HODANT – Matt Holland
SHILECON – Teddy Sheringham
MOWKERAI – Aleksandr Mostovoi
KAYUKIN – Valery Karpin
GULANGIALA – Pep Guardiola
BEGRSTARON – Beguiristain
ROOTZ ELIQUELO – Luis Enrique
ISLERO – Fernando Hierro
VOREL Johann Vogel
MIRONEVIC – Savo Milošević
MARCI ROMUZ – Maxi López
VALMA – Salva Ballesta

6/12

SHURAK – Davor Šuker
ALONCAO – Marcos Assunção
BOHREN – Zvonimir Boban
PARL SALSA – Paulo Sousa
MINILOVIC – Mihaijlovic
DI CANPO – Paolo Di Canio
PURSARI – Igor Protti
CORSACOUPE – Alessandro Costacurta
DI BRATSSO – Luigi Di Biagio
TUTOR – Igor Tudor
TACCHIVELLI – Alessio Tacchinardi
CRUNARI – Cristiano Lucarelli
FROLA – Stefano Fiore
IUJIMANO – Mark Iuliano

7/12

STJANORIC – Dragan Stojković
SCIRENI – Enzo Scifo
BATHEZ – Fabien Barthez
SMITER – Vladimír Šmicer
RON DA BUUNI – Ronald de Boer
VAN OOIDOGK – Pierre van Hooijdonk
HOTTEUBENIK – Jimmy Floyd Hasselbaink
HOFU – Phillip Cocu
POPOCHSKI – Karel Poborský
LANDROAM – Brian Laudrup
HANUE – Gheorghe Hagi
MIRAKENIC – Predrag Mijatović
EFERVOLTZ – Stefan Effenberg
DARTLEY – Sebastian Deisler

8/12

SALT – Ebbe Sand
SIOM – Mehmet Scholl
ENERZONE – Ewerthon
DORPERT – Matthieu Delpierre
CARAO – Cacau
LAGUTZ – Benjamin Lauth
GOLTZ – Mario Gomez
HISNEIT – Roberto Hilbert
WORKOLANN – Heiko Westermann
KARHUL – Jonas Kamper
MLEANU – Vlad Munteanu
JENKOM – Simon Jentzsch
QUIMORRA – Facundo Quiroga
KLISRATZ – Diego Klimowicz

9/12

ROCK JIMIRL – Roque Junior
RANEDOI – Carsten Ramelow
KEALMEIG – Stefan Kiessling
DEAN – Dedé
CRUSH – Marc-André Kruska
WOENALZ – Christian Wörns
SANT – Tinga
WOSKI – Dimo Wache
RAMANEL – Nando Rafael
PORYANKO – Eugen Polanski
RONDO – Frank Rost
SOIM Juan Pablo Sorín
BUNTANIC – Thomas Brdarić
FARMENDORST – Frank Fahrenhorst

10/12

ZUIDER – Mohamed Zidan
BARTOLIK – Yıldıray Baştürk
BOGLON – Marcelo Bordon
KMOLO – Kevin Kurányi
NOLAND – Manuel Neuer
EGLOAD – Fabian Ernst
AGUOLA – Gerald Asamoah
WIRG – Tim Wiese

NALIN – Naldo
BAMMAMU – Frank Baumann
HURANZE – Aaron Hunt
RAFNAL – Rafinha
GESCKO – Vratislav Greško
COLOLATI – Levan Kobiashvili

11/12

CARL ANAGLEKO – Carlos Alberto
CARIJALUN – Romeo Castelen
SHAREND – Albert Streit
TORKE – Michael Thurk
SCHKEIRACH – Marco Russ
MARKERIYO – Marcelinho
ANILCON – Ailton
RASNIC – Ivan Rakitić
SCHAULER – Raphael Schäfer
WOOLE – Pierre Wome
ORTAMELA – Patrick Owomoyela
LAKTON – Søren Larsen
CITEIRO – Mineiro
KELEM – Sebastian Kehl

12/12

WEIDENLAGER – Roman Weidenfeller

BARBONEZ – Sergej Barbarez
CASTROL – Gonzalo Castro
MELENGUE – Juan Carlos Menseguez
BULLTHASCHCA – Markus Brzenska
BIRAMARKA – Daniel Bierofka

# – Fake Names – Real Names – Position

England

1 Shelearn – Peter Shilton GK
6 Adion – Tony Adams CB
5 Molna – Bobby Moore CWP
2 Pharnear – Phil Neal SB
3 Salton – Kenny Sansom SB
7 Roden – Bryan Robson AMF
4 Imghe – Paul Ince CMF
16 Horner – Glenn Hoddle AMF
8 Galbone – Paul Gascoigne AMF
9 Shirare – Alan Shearer CF
10 Linden – Gary Lineker CF
12 Siyanen – David Seaman GK
13 Budda – Terry Butcher CB
21 Kilcan – Martin Keown CB
17 Saintpealer – Stuart Pearce SB
14 Elhutho – Emlyn Hughes CMF
15 Blowm – Alan Ball AMF
18 Plyguts – David Platt AMF
11 Burdner – John Barnes WF
22 Warol – Chris Waddle WF
20 Kiuden – Kevin Keegan CF
23 Il Rance – Ian Wright CF
19 Ferdy – Les Ferdinand CF

France

1 Eroi – Jean-Luc Ettori GK
14 Bruin – Laurent Blanc CWP
2 Tremarz – Marius Trésor CWP
6 Bartenon – Patrick Battiston CB
16 Argu – Manuel Amoros CB
12 Deroem – Didier Deschamps DMF
8 Termou – Jean Tigana CMF
10 Proquinei – Michel Platini AMF
21 Zirom – Zinedine Zidane AMF
19 Calcoma – Eric Cantona CF
7 Roznin – Dominique Rocheteau WF
23 Barlei – Joël Bats GK
4 Bolque – Maxime Bossis CB
5 Dairsell – Marcel Desailly CB
13 Lirazal – Bixente Lizarazu SB
15 Filmondin – Luis Fernández DMF
3 Pooroe – Emmanuel Petit DMF
17 Katanyfu – Christian Karembeu DMF
20 Gigen – David Ginola SMF
11 Gillonai – Alain Giresse AMF
18 Djiutaleff – Youri Djorkaeff AMF
22 Putam – Jean-Pierre Papin CF
9 Derrai – Christophe Dugarry CF

Germany

9 Behrengauna – Beckenbauer CWP
15 Maletz – Lothar Matthaus AMF
6 Bnarck – Brehme WB
4 Lisagawski – Littbarski WF
1 Rewtelize – Rummenigge SS
21 Clantzgan – Klinsmann CF
11 Mjarnie – Muller CF
13 Vauner – Voller CF
23 Bilkos – Bierhoff CF (preset face 81)
16 Buntarler – Breitner CMF
17 Schelnow – Schuster AMF
3 Burkomp – Briegel WB
7 Omaheld – Overath AMF
14 Hoeitor – Hassler AMF
12 Nejuler – Netzer AMF
10 Meyno – Moller AMF
22 Kolmann – Kohler CB
19 Vard – Vogts SB
20 Burckland – Buchwald CB
8 Zoner – Sammer CB
2 Kalc – Kaltz SB
18 Maldor – Maier GK
5 Itzmoler – Illgner GK

Italy

1 Zoru – Dino Zoff GK
2 Geancarle – Claudio Gentile CB
22 Baroini – Franco Baresi CWP
4 Benboli – Giuseppe Bergomi CB
9 Carnalli – Antonio Cabrini WB
3 Taugani – Marco Tardelli CMF
6 Almelini – Demetrio Albertini DMF
20 Corthan – Bruno Conti WF
8 Doramore – Roberto Donadoni WF
11 Lon Barron – Roberto Baggio SS
18 Verroni – Gianluca Vialli CF
12 Palunca – Gianluca Pagliuca GK
5 Shirme – Gaetano Scirea CWP
13 Fenorra – Ciro Ferrara CB
16 Tareski – Mauro Tassotti SB
15 Arbarecci – Carlo Ancelotti CMF
23 Besnola – Nicola Berti SMF
14 Artonmoni – Giancarlo Antognoni AMF
21 Gianpaas – Giuseppe Giannini AMF
7 Sorua – Gianfranco Zola SS
10 Maroghi – Roberto Mancini SS
17 Loggu – Paolo Rossi CF
19 Sjtacchi – Salvatore Schillaci CF

Netherlands

1 Von heikemen – van Breukelen GK
3 Bkalund – Blind CWP
4 Romal Kultan – Ronald Koeman CWP
5 Raukoores – Rijkaard DMF
10 Gulaas – Ruud Gullitt AMF
11 Von Bolsen – Marco Van Basten CF
14 Cwarm – Johan Cruijff CF
8 Fil Da Buuni – Frank De Boer CB
18 Bemkap – Denis Bergkamp CF
17 Orhaimnalz – Mark Overmars WF
9 Karsaal – Keizer WF
21 De Home – De Goey GK
12 Kjuna – Krol CWP
23 Von Telton – van Tiggelen SB
19 Vol Raame – van Aerle DM
20 Slowbear – Suurbier WB
2 Jorme – Jonk CMF
6 Weltar – Winter CMF
7 Vunenklma – Vanenburg SM
22 Elem Kultan – Erwin Koeman SM
13 Niilsentz – Neeskens AM
16 Rak – Rep WF
15 Rezengreise – Rensenbrink CF

Argentina

18 Pulzato – Nery Pumpido GK
19 Runzal – Ruggeri CB
6 Semini – Sensini CWP
9 Curalle – Cuciuffo SB
16 Orzeikeitea – Olarticoechea WB
4 Siljome – Diego Pablo Simeone (preset face 9) DM
17 Rogueiro – Redondo (preset face 13) DM
7 Bujutava – Burruchaga AM
12 Herjote – Enrique AM
10 Malgani – Maradona CF
11 Bazqueni – Jorge Valdano CF
5 Ferem – Ubaldo Fillol GK
22 Palteza – Daniel Passarella CWP
3 Blone – luis Brown CB
8 Luis Caytano – Galvan CB
20 Tarmeteli – Tarantini SB
14 Calassi – Giusti DM
15 Barenqua – Batista DM
2 Guiraqui – Gallego CM
1 Anlerroz – Ardiles CM
23 Camirra – Caniggla WF
13 Querant – Kempes CF
21 Baquistata – Batistuta (preset face 1) CF

Brazil

23 Taralm – Taffarel GK
3 Piras – Piazza CB
16 Jenio Cemar – Júlio César CB
4 Carl Andeson – Carlos Alberto SB
13 Jainar – Júnior SB
5 Cradalm – Clodoaldo DMF
6 Dorte – Dunga DMF
11 Lidoanho – Rivelino AMF
10 Zilre – Zico AMF
19 Camre – Careca CF
9 Palm – Pelé CF
1 Lemon – Leão GK
14 Lon Paerra – Luís Pereira CB
2 Jirjonho – Jorginho SB
17 Malo Sila – Mauro Silva DMF
12 Tor Serina – Cerezo CMF
8 Jionalgio – Jairzinho AMF
15 Fuhren – Falcão AMF
18 Solqueras – Sócrates AMF
7 Rasan – Raí AMF
21 Leymauro – Leonardo AMF
22 Benar – Bebeto SS
20 Miracir – Müller CF

Fontes: GameSpot Forums / GameSpot Forums / Wiki Pro Evolution Soccer 2008 / GameSpot Images

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.