Lendo

Vem aí Homem-Aranha: UM DIA A MAIS

Há alguns anos, estava acontecendo uma das sagas mais controversas e criticadas do Homem-Aranha .Era a época da Saga do Clone. Mais precisamente, o fim dela, e os escritores dos títulos do Aranha estavam reunidos, fazendo um brainstorm para conseguirem achar um final para a saga. Precisavam de algo grande. Rolaram umas idéias malucas do tipo revelar que tudo era parte de um programa de realidade virtual, que Peter iria à público dizer que era mesmo um clone ou que Massacre poderia matar Ben Reilly, etc. Algumas das idéias eram ridículas, mas uma em especial chamou a atenção. Nela, era revelado que Judas Traveller era Seward Trainer, vindo do futuro e que Seward traiu Peter fazendo-o pensar que era um clone todo esse tempo. Ou seja, na verdade Peter não era um clone. O tipo de coisa que manteria os fãs de Peter e os fãs de Ben contentes. Então, Ben começaria a se lembrar dos eventos que aconteceram com Peter, como quando foi enterrado vivo por Kraven e o combate com Venom. Depois, durante um combate, Carnificina seria mortalmente ferido por Judas Traveller, que revelaria sua forma verdadeira, Mephisto!

No meio dessa loucura, Peter é mandado de volta no tempo cinco anos atrás, com a memória distorcida. Com isso, nenhum dos dois é o clone. Peter Parker e Ben Reilly, ambos são o Homem-Aranha, apenas com a diferença dos cinco anos de idade. Não que essa teria sido o melhor fim para a saga, mas parece mais interessante. Por uma série de razões essa história foi descartada, mas a maior foi que MEPHISTO NÃO TEM NADA A VER COM AS HISTÓRIAS DO HOMEM-ARANHA!
Mephisto é um personagem “grandioso” demais para alguém como o Homem-Aranha. Mesmo que fosse necessário um grandioso gran finale para a Saga do Clone, apelar para a intervenção de alguém com o nível de Mephisto era muita burrice.

E cá estamos nós, com Mephisto sendo usado para um dar um fim climático e desnecessário. Não, Um Dia a Mais não precisava ser mesmo assim. A fase do escritor J. Michael Straczynski em Homem-Aranha teve seus altos e baixos. Coisa bacanas aconteceram, como a Tia May revelando que já sabia a identidade secreta de Peter, a entrada do Aranha nos Novos Vingadores, e principalmente, Peter se tornando um professor, o que resultou em um dos mais belos desenvolvimento de um personagem dos últimos tempos. Mas JMC parece seguir uma triste regra. Essa regra é fazer histórias “grandiosas” para fixar seu próprio nome na história do Homem-Aranha. JMC escreveu uma sucessão de histórias mais impactantes do que as anteriores, parece que se esqueceu que o Aranha é um herói simples, às vezes a melhor coisa a se fazer é deixar o Aranha pegar uns batedores de carteira, assaltantes de banco, ou malucos de fantasia engraçadas tentando serem super-vilões.
O lance dos poderes totêmicos entra aqui. O arcos dessas histórias não é de todo ruim, mas tornou o Aranha um personagem com a origem alterada de uma fonte tecnológica para uma mais mística. Quem escreveu? JMS!

Também é dele o negócio da gravidez secreta da Gwen. JMS teve a “genial” idéia de que ela estava grávida de Peter quando foi morta pelo Duende. Parece que isso só serviria para justificar um maior ódio de Peter para com o Duende. Então Joe Quesada entrou no negócio, já que não concordava com o fato de Peter ter filhos com a Gwen por causa da idade deles, pois quando Peter engravidou Gwen eram ainda adolescentes, e fez com que a Gwen tivesse sido engravidada pelo Duende! Isso por que na história de JMS os dois pimpolhos, já crescidos, atacariam o Aranha. mas isso não faria sentido, pois eles apareceriam com uma idade parecida com a de Peter. A explicação de Quesada é que os dois sofreram cresimento acelerado devido ao soro do Duende que herdaram geneticamente. Depois, JMS disse em entrevistas que realmente houve intervenções editoriais nessas histórias.

Seguindo em frente, o Aranha entrou para os Vingadores oficialmente, mudou-se com a família para o prédio de Tony Stark. As histórias com os Novos Vingadores foram muito interessantes. Peter sempre sentiu falta de uma figura paterna desde a morte de seu tio, e agora ele tinha duas figuras para escolher. Como Tony era uma coisa óbvia, JMS resolveu investir na relação de Peter com o Capitão América. Steve fazia o papel de “tio Ben”, enquanto o Aranha se fazia de “Bucky”.

Sofrimento é um tema muito presente na vida do Homem-Aranha, e uma virada aconteceu em Dinastia M. Finalmente Peter sentiu como seria sua vida ao lado de Gwen, mas esse aspecto foi pouco explorado nessa saga.

Em seguida chega a saga O Outro, inicialmente previsto como um arco pequeno, por ém devido a uma nova interferência editorial de Quesada acabou tendo 12 edições. Nelas, Peter descobre que seu sangue radioativo está matando-o, e a maior parte dos heróis Marvel confirmam isso usando seus mais diversos poderes. Peter passa seus últimos dias ao lado de MJ e da tia May, e morre combatendo Morlun, que quer sugar a energia de seus poderes totêmicos; depois de vencê-lo Peter ressurge de um casulo com novos poderes.

Acontece a Guerra Civil, e Peter toma agora Tony Stark como figura paterna, ganhando um novo uniforme de Stark, ficando conhecido também como “Aranha de Ferro”. Influenciado por Tony, Peter revela ao mundo que é o Homem-Aranha, causando espanto e novamente bagunçando a vida da sua família e amigos.

A poeira das batalhas nem baixou e JMS já emendou outra saga, A Volta do Uniforme Negro, claramente aproveitando o sucesso do terceiro filme do herói, como a propria equipe da revista admitiu. A tia May leva um tiro encomendado pelo Rei do Crime. Peter fica MALUCO. Tão maluco que arruma um antigo uniforme negro e sái em fúria procurando o culpado. Provavelmente Peter se lembra de que jurou nunca mais vestir aquele uniforme devido ao trauma que ele causou em MJ, mas ele está tão maluco que nem ligo para isso, só quer matar. Aí aconteceu mais um problema.  Na revista do Demolidor ficamos sabendo que nesse mesmo período o Rei do Crime está saindo da prisão com destino à Europa para encontrar com sua esposa. Se o gorducho não está mais na cadeia, como Peter vai atrás dele lá?
E ver o Peter tão vingativo é uma descaracterização do personagem, e soa muito falso. Ele é Peter Parker, mas age como se fosse Matt Murdock. Depois de um monte de edições onde nada acontece além de ficarem levando May de um hospital para o outro, e chegamos perto de Um Dia a Mais com o abandono do uniforme negro sem maiores explicações.

E se você não que ver nenhuma explicação de Um Dia a Mais, não clique em More!

Com o tempo se esgontando, Peter tentou de tudo, de tecnologia a magia; tentou usar de tudo para restaurar a saúde da Tia May. No último sopro de vida dela, Mephisto surge oferecendo a Peter & Mary Jane uma maneira de salvar May da morte. Mas ele não faria isso de graça, o preço a ser cobrado por ele é alto. Ele quer a dissolução do casamento de Peter e Mary Jane. Se aceitarem, Mephisto irá fazer com que may nunca tenha sido baleada, mas para isso usará seus poderes arcanos para fazer o mundo esquecer a identidade secreta do Aranha. O demônio dá ao casal um dia a mais para tomarem uma decisão.
UM DIA A MAIS.
E depois de passarem mais um dia juntos, Mary Jane toma a iniciativa e aceita a barganha macabra, pois entende que Peter nunca se perdoaria por rejeitar uma chance de salvar sua tia e nunca mais seia feliz. Ela acredita que o amor deles é forte o bastante para juntá-los novamente. Peter aceita também e acorda em uma mundo onde não só o seu casamento nunca aconteceu, mas também onde nem mesmo tem um simples relacionamento com Mary Jane. Peter agora mora com Tia May na sua velha casa em Forest Hills. Mais tarde, vai até uma festa onde dá de cara com seu velho amigo Harry Osborn, de alguma maneira trazido de volta à vida, talvez como parte do acordo com Mephisto. O Homem-Aranha volta a usar os braceletes com lançadores de teia; seus poderes e força retornam ao nível que estavam antes de seu renascimento.
Toda essa mudança claramente foi imposta por Quesada, que nunca foi favorável ao casamento de Peter e MJ. Queria fazer isso há muito tempo, alegando que gostaria de ver as histórias do Aranha com o mesmo espírito daquelas do começo da carreira do herói. Cheio de problemas com garotas, dinheiro e preocupado com a saúde de sua Tia, e com histórias mais leves acessíveis para todos. Claro que temos outras revistas do Aranha que são publicadas atualmente e tratam do passado herói com esse teor de histórias, mas Quesada não se contenta com isso. E em uma entrevista, chegou  dizer que quem quer ver Peter e MJ casados, juntos, pode comprar a revista da Garota-Aranha, que se passa num universo alternativo 20 anos no futuro, onde um aposentado e manco Peter e MJ vivem com a filha deles, May Parker, a Garota-Aranha, que combate o crime usando os poderes herdados do pai. Ou em último caso, a histórias do Universo Ultimate.

Essa polêmica saga você começa a conferir na revista Homem-Aranha 81, nas bancas em Setembro.

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Mauri Link

Um gamer inveterado desde a primeira geração de consoles, aficcionado por histórias em quadrinhos, nerd de carteirinha, e super-herói nas horas vagas!
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.