Cinema: O Curioso Caso de Benjamin Button – Eu fui!

Warning! Warning!
Risco de spoiler! Se você é alérgico, não continue!

Mais que um curioso caso, é uma fábula fantástica de um homem incomum.

Ao entrar na sala de cinema para assistir O Curioso Caso de Benjamin Button prepare-se: são 2 horas e 46 minutos de um filme que te transportará para um universo onde o impossível é possível. Clichê? Talvez, mas este é sem duvida um filme para ser visto com o coração aberto.

Benjamin Button nasceu em circunstâncias incomuns: ele era um bebê feio e possuía todas as doenças de um senhor de 80 anos a beira da morte. Mas a cada dia que passa, Benjamin se sente melhor: seus sintomas vão diminuindo e seu corpo vai rejuvenescendo. O trabalho de maquiagem desse filme é simplesmente incrível. Ver o rosto de Brad Pitt totalmente envelhecido e ir rejuvenescendo aos poucos (ou observar os outros personagens envelhecendo) é surreal. Não tenho dúvida de que ganhará o Oscar de Maquiagem.

A história principal é simples: o romance entre Benjamin e Daisy. Mas o diferencial aqui é como toda a trama se desenvolve, as experiências de cada personagem e o aprendizado que se tira de cada situação. É quase uma fábula, recheada de lições sobre a vida, a morte e o amor.

Mas nem tudo no filme funciona bem. A duração de 2 horas e 46 minutos é um tanto cansativa, levando em conta que a história se desenvolve devagar. Alguns acontecimentos parecem ser um pouco forçados, como quando ele retorna para sua casa (após passar um tempo fora) exatamente no dia do funeral de sua mãe adotiva. São acontecimentos forçados, mas relembrando agora, percebo que são importantes para o desenvolvimento dramático do roteiro.

Sem dúvida O Curioso Caso de Benjamin Button é mais um excelente filme do diretor David Fincher. É a mistura perfeita entre ótimos atores, produção fantástica e uma história única que deve emocionar a todos.

Isso também pode lhe interessar

4 Comentários

  1. Eu preciso admitir que não tive coragem de ir assistir esse filme no cinema. Me pareceu sem noção a idéia de um bebê nascer velho e ir rejuvenescendo conforme o tempo passa.

    Pode ser interessante de se assistir na TV num sabado a tarde ou noite, no cinema eu prefiro algo mais descontraido e menos pesado, tipo uma comédia ou um filme de efeitos especiais. Na telona não tenho coragem de ver filmes assim? Sou bobo? Acredito que sim, mas fazer o que. 🙁

    Sem mencionar que não sou tão fã de Brad Bit assim… acho ele um atorzinho mediano, que funciona muito mais com grandes atores como o trabalho dele com Georney Clooney em 11 Homens e 1 segredo do que numa atuação onde ele é a figura central.

    Esquisito eu sei…

    Parabéns pelo post Boddah!

  2. Olha, eu também tinha minhas considerações em relação ao Brad Pitt mas depois de assistir “Os 12 Macacos” fui obrigado a reconsiderar. Nos últimos anos ele tem escolhido filmes cada vez melhores e a atuação dele, embora não seja algo surpreendente, tem melhorado muito.

    Poxa Thiago o filme é mais do que a história do cara rejuvenescendo, mas se esse tipo de filme não te agrada no cinema tudo bem. Só não deixe de assistir quando sair o dvd, porque vale a pena.

  3. Confesso que fui ao cinema assistir esse filme somente porque era a única coisa mais decente que ainda não tinha assistido, e me surpreendi. Não era muito fã do Brad Pitt, nunca achei ele um ator assim tão bom, mas nesse filme ele deu um show, definitivamente….

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.