Lendo

HQ| SuperPato 40 Anos ainda está nas Bancas!

No final desta semana foi o lançamento das revistas mensais Mickey, Donald e Zé Carioca e todas continuam fazendo propaganda em torno dos especiais lançados no final de Dezembro, que seriam os encadernados “SuperPato 40 Anos” e “As Grandes Aventuras do Mickey”. Devido a minha falta de tempo, não havia conseguido comentar em detalhes sobre ambas quando lançadas, mas já que as duas continuam nas bancas e estão sendo citadas nas HQs deste mês, resolvi fazer o post delas. Hoje a do Superpato!

Porém o formato do post seguirá o mesmo modelo da Disney Big 03. Não dá para escanear a primeira página de cada história sem destruir a revista, coisa que não farei. Então será só a listagem de histórias e meus comentários sobre cada uma delas. 😉

O especial tem 196 páginas ao todo, contém 07 histórias do Superpato, sendo 5 clássicos republicados e 2 inéditas. O preço também é bem atrativo: R$ 8,95. A capa cartonada é bem mais fina do que a do especial Ducktales, lançado ano passado. Melhor qualidade e mais flexível, impedindo que fique aquele aspecto horrível na capa quando a revista é manuseada. As páginas internas também tem um acabamento diferenciado das revistas regulares da Disney. São incrivelmente brancas e leves. É algo que realmente dá gosto de colecionar. Espero que daqui para a frente, todo o especial Disney seja feito com esse material. Nem mesmo a lombada quadrada, que tem a maldição de “quebrar” a revista as vezes parece bem mais resistente com esse material. As páginas não ficaram “enrrugadas” como o já citado especial do Ducktales.

Vamos as histórias:

* O Diabólico Vingador (60 Páginas) – A história que contam a origem do Superpato não poderia faltar num especial assim. História criado em 1969, com roteiro de Guido Martina e desenhos de Giovan Battista Carpi. Produzida na Itália, é claro. O que faz desta história especial para este encadernado é que ele é publicada pela primeira vez no Brasil na íntegra. As públicações do passado acabaram sendo mutiladas e sairam em apenas 43 páginas. O rumo da história não muda muito, mas há bem mais situações e desenhos para se apreciar neste clássico. Ouso até dizer que só ela vale a revista toda. No Brasil já havia saido (mutilada) em três ocasiões, em 1973, 1982 e 1989, ou seja, faz um bom tempo que ela não aparecia por aqui, o que a torna ainda mais especial, pois uma nova geração de leitores pode conhecer melhor a origem do alter-ego heróico de Donald. As capas brasileiras na qual esta história foi publicada:

* A Revolta dos Maridos (31 Páginas) – Roteiro de Giorgio Pezzin e desenhos de Massimo De Vita. Produzida na Itália em 1978. A príncipio não havia entendido o porque de colocar essa história no mix de um especial com o personagem. Mas olhando o inducks, percebo que ela só foi publicada uma única vez aqui no Brasil, em 83 na segunda edição do Almanaque do Superpato, um das revistas mais raras de se achar em sebos, alias todos os almanaques do Superpato são. Então eu fico feliz, porque pra mim, ela é praticamente uma história inédita. E o traçado do Mestre Disney Massimo De Vita sempre me agradou. Um outro fato interessante é que segundo o Inducks é que a primeira publicação desta história por aqui também foi mutilada. Saiu em 23 péginas. No Especial 40 anos não. Eu contei uma a uma. 31 páginas certinhas! Então, valeu à pena!

* Ameaça dos Meteoros (15 Páginas) – Roteiro de Arthur Faria Jr. e desenhos de Irineu Soares Rodrigues. Produzida aqui no Brasil em 1986. Na minha opinião era história é o único tiro no pé desta edição. Não há nada que justifique ela. Não é propriamente uma história do Superpato, mas sim do Clube dos Heróis, uma “série” criada nos anos de ouro da produção brasileira. A série Ultra-Heróis italiana que vem fazendo o maior sucesso do mundo, não é tão original assim. O Brasil já tinha feito algo assim décadas atrás. Voltando à história, o fato é que Ameaça dos Meteoros foi publicada recentemente em 2005 na falecida Aventuras Disney, sendo destaque da edição. Mancada total reutilizar novamente ela para o especial. Podia ter pego uma outra do Clube dos Heróis com uma janela de republicação maior. Não curti. E as três capas do Clube dos Heróis na qual ela aparece são (1986, 1991 e 2005):

* O Misterioso Cartola Mascarado (35 Páginas) – Roteiro de Massimo Marconi e desenhos de Massimo De Vita. História produzida na Itália em 1987. Preciso admitir que quando fiquei sabendo que a história do Cartola Mascarado iria finalmente ser republicada nesse especial do Superpato, minha ansiedade pelo encadernado praticamente dobrou. Essa revista ao lado também é uma raridade no Brasil, nunca à vi em sebo algum, até mesmo quem vende HQs Disney no Mercado Livre é difícil ter esta edição e quando tem, ela é bem salgada. O bacana é que o Cartola Mascarado foi resgatado do fundo do báu e fez uma aparição numa história de 2008 do Ultra-Hérois (ainda não publicada no Brasil), e também existe uma outra história com o personagem, produzida no Brasil com o alter-ego heróico do Tio Patinhas. Esta última espero que apareça em alguma edição extra ou férias ou disney big deste ano, porque tem apenas 15 páginas e também é rara aqui no Brasil. Até mesmo a Superpata (Margarida) tem uma pequena participação nesse clássico!

* O Supertio (30 Páginas) – Roteiro de Riccardo Secchi e desenhos de Alessandro Perina. História produzida na Itália em 2005. Dois Mestres Disney que não vejo com frequência nas publicações brasileiras. E eu sempre curto quando a Abril vem com desconhecidos para cá. Dá uma certa variedade as histórias, o que é mais do que necessário em décadas de quadrinhos Disney. Só que tem um porém. O Supertio não é tão velha assim. Foi publicada no Brasil em 2005 também na Aventuras Disney. Esta é sua primeira republicação. Ao contrário do que eu disse na história do Clube dos Heróis, até acredito que valeu a republicação nesse especial, porque a história é fenomenal, mostrando como seria se Huguinho, Zezinho e Luizinho descobrissem a verdadeira identidade do Superpato, coisa que nunca rolou em anos de histórias com o personagem. Uma história de qualidade sem dúvida.

* O Som do Crime (15 Páginas Inéditas) – Roteiro de Byron Erickson e desenhos de Mardon Smet. O código da história vem do selo dos estúdios da Disney Dinamarca e foi produzida em 2006. Uma coisa rara de acontecer aqui no Brasil, em geral as histórias do Superpato vem da Itália, pois é de lá que vem a maior gama de histórias do herói, mas é claro que outros estúdio também podem criar suas próprias histórias. E apesar de curtinha, o Som do Crime é bem divertida, sem dúvida vale a pena a Editora Abril trazer mais histórias dessa dupla da Disney Dinamarca!

* Crise no Coliseu (6 Páginas Inéditas) – Roteiro de Lars Jensen e desenhos de Francisco Rodriguez Peinado. História de 2009, também da Disney Dinamarca. Pow, o que dizer de uma história de seis páginas? O Superpato em si não aparece nem numa página completa. Apenas em alguns quadros mais ao finalzinho da história. É mais uma daquelas histórias do Tio Patinhas azucrinando o Donald. Inserida no final do especial simplesmente completar as 190 páginas.

E com isso termina a lista de história do Superpato 40 anos! O encadernado apesar de ter sido lançado em Dezembro, como eu disse lá no começo, continua nas bancas! Imperdível! Com clássicos raríssimos do personagem! 😉

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e do Ponto de Checagem (2014). 32 anos, formato em Direito, vivendo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Em busca de novos apoiadores que curtam estes projetos e a viabilidade deles crescerem!
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios