E3 2019Jogando

Virgin Games ressurgindo das cinzas nessa E3? Peguem suas fichas e apostem também!

Estamos a poucas semanas da E3, e nós do Portallos já estamos nos preparando para fazermos a cobertura do evento, e claro, esperando a participação maciça de nossos fiéis leitores durante a feira, enchendo nossos posts com comentários sobre essa semana tão especial para os gamers. É claro que estaremos todos contaminados pela febre da Copa do Mundo, mas também estaremos torcendo por novidades sensacionais no mundo dos videogames. Não se esqueçam, a E3 acontece entre os dias 15 e 17 do próximo mês, anotem em um papel e colem na porta da geladeira, bem  ao lado do pacotinho de Cheetos! E nessa E3 vai acontecer em um evento a revelação de um projeto secreto, que já pode ser considerado uma das muitas atrações da aguardada feira em que devemos ficar de olho, e de quebra pode significar o verdadeiro retorno de uma desenvolvedora/distribuidora que atingiu enorme sucesso na geração 16-bit: Virgin Games!

Para mostrar que a coisa é séria, o fundador da Virgin (o cara sorridente e bem acompanhado aí da foto que abre o post), Sir Richard Branson será o comandante do evento de lançamento desse projeto secreto na E3, e os rumores agora falam até sobre um possível console da empresa. Bem, os leitores mais novos do Portallos podem não conhecer esse verdadeiro império europeu chamado Virgin, mas vou falar um pouquinho sobre ela em relação aos videogames. A divisão de games da Virgin em 1984, e encerrou suas atividades em 1999, não por causa do medo pelo bug do milênio, que fique bem claro, foi apenas mais uma decisão de negócios tomada pela Virgin, como de costume (quem conhece a empresa sabe de suas ações inusitadas e polêmicas). Sua divisão européia ficou com a Titus (quem lembra dessa?), enquanto a sua maior rival, a Electronic Arts, colocou suas gananciosas mãos na filial americana, e até acabou levando junto com o Westwood Studios.

Alguns dos maiores jogos lançados pela Virgin durante sua fase áurea foram Cannon Folder (93), The Lion King (94), Command & Conquer (95), Cool Spot (93), entre muitos outros. A Virgin chegou a disputar com a poderosa EA o posto de maior desenvolvedora/distribuidora européia. Além disso, era também a maior aliada da Sega na Europa, distribuindo os consoles e jogos da gigante japonesa. Também era a responsável pela distribuição dos jogos de outras bem conceituadas desenvolvedoras como a Capcom, LucasArts, Disney, e muitas outras. Desde 2004, quando passou a novamente atuar na área de jogos eletrônicos por meio de sites de webgames (cujo maior destaque são partidas de cassino!),  a volta da Virgin ao mercado tradicional de jogos de videogame é especulada. E parece que agora vai. A Virgin não fez nenhum novo pronunciamento sobre o conteúdo de seu evento, mas os rumores indicam que a área online será o principal objeto da nova empreitada. Temos especulações sobre uma rede de distribuição digital própria, como o Steam, PSN e Live. Até mesmo um console próprio totalmente baseado em cloud computing foi alardeado pelos boateiros. Mas até agora, nenhuma informação concreta foi revelada.

Mas sabem como é o ditado clássico de “onde há fogo, há fumaça”? Desse mato vai ser coelho, e pelo jeito que esse segredo está sendo bem guardado, alguma coisa no mínimo interessante deve rolar. Seja o que for, eu acho muito saudável que o Steam tivesse uma concorrência de peso, e poucas empresas seriam capazes de tal proeza. Nesse sentido, é uma boa apostar na Virgin. Agora, que tal relembrar os bons tempos da Virgin Games? Eu curtia muito o Cool Spot!

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Mauri Link

Um gamer inveterado desde a primeira geração de consoles, aficcionado por histórias em quadrinhos, nerd de carteirinha, e super-herói nas horas vagas!
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios