AssistindoCinemaLendoPapo Pipoca

Kick-Ass: Quebrando Tudo – Eu fui! [Cinema]

E aí, caro leitor, você já se imaginou como sendo um super-herói? A maioria de nós diria que sim, que em algum momento de nossa vida já tivemos, ainda que secretamente, o desejo de realizar grandes proezas, de ter algum superpoder. Mas, e quantos de nós colocamos esse desejo em prática?

[SILÊNCIO]

Pois é leitores, apesar de somente algumas pessoas realmente tentarem serem super-heróis na vida real, no filme Kick-Ass quem faz desse sonho uma realidade é Dave Lizewski, um  nerd americano, mas definitivamente, um nerd de atitude! Dave é um nerd clássico, apaixonado por histórias em quadrinhos, tecnologia, games e garotas lindas e impossíveis. Ele tem poucos amigos, todos igualmente nerds, o que ajuda a provocar aquilo que é um dos maiores pesadelos do nerd típico, sendo humilhado pelos valentões do colégio, e isso também faz as garotas manterem uma “distância amigável” dele.

Enfim, Dave questiona o motivo de ninguém no mundo tentar ser um super-herói, e mesmo que seus amigos nerds tenham lhe dito que essa é uma idéia idiota, ele segue em frente, iniciando uma jornada para descobrir se ele tem o que é preciso para ser um herói de verdade, e provar que sua idéia não é nada idiota, inspirar outras pessoas com seu exemplo, e ainda por cima descobrir que sua idéia nem é tão original assim no fim das contas!

No início do filme já temos dezenas de referências a super-heróis da Marvel e da DC, mas em geral a tônica é mais puxada para o lado do Homem-Aranha. Claro que Kick-Ass sendo uma publicação da Marvel isso nem podia ser diferente. O ritmo da obra é bem agradável de ser ver, apesar de tudo ser abordado bem rápido, não se tem aquela sensação de estar faltando algo. O diretor Matthew Vaughn, em seu primeiro filme grande comanda tudo com atores razoáveis, mas com estilos e aparências que caem bem ao universo “realista” de Kick-Ass.

Aaron Johnson (Dave Lizewski/Kick-Ass) segura bem a onda de protagonista, e inclusive sua atuação o levou a ser um dos mais fortes candidatos a viver Peter Parker no futuro reboot de Homem-Aranha. Lyndsy Fonseca (Katie Deauxma) como par romântico do herói é um colírio mais convincente que a über Megan Fox (Rá, fiz essa comparação só para citar ela) jamais seria, Nicholas Cage (Big Daddy) dá o tom de sobriedade nas cenas em que aparece. Mas definitivamente, quem rouba a cena é Chloe Moretz (Hit-Girl), em uma interpretação que,com o perdão do trocadilho, fez dela um dos grandes hits do filme.

Só espero que o atraso de dois longos meses para o lançamento nacional de Kick-Ass, junto ao fato dele ser um dos campeões em downloads na internet não prejudique a bilheteria. E uma coisa importante: Kick-Ass definitivamente não é para crianças, é bom que se diga. Sua violência “exagerada” dificultou muito que uma distribuidora aceitasse o filme. Sangue, palavrões, cenas impactantes temperam muito bem o filme, mas não é nada parecido com a maioria dos atuais filmes de super-heróis, herdando quase toda a acidez dos diálogos  e cenas do quadrinho original.

Falando nisso, o filme ainda assim possui um tom mais leve que a obra que o inspirou, e muitas difrenças na história, pois os dois foram escritos ao mesmo tempo, sendo que o quadrinho foi finalizao por Mark Millar e John Romita Jr algum tempo depois de Vaughn finalizar o roteiro básico da película. Por isso, se assistir o filme, gostar, e estiver em dúvida se vale a pena ou não comprar a edição brasileira de Kick-Ass lançada esse mês pela Panini, pode comprar sem medo! Quer dizer, o “precinho” que a Panini cobra pela edição é de meter medo sim…

Eu gostei bastante do filme, não é uma obra que vai mudar mudar sua vida, mas com certeza vai entreter por alguns momentos. É um atípico filme de super-herói, violento e escrachado, questionador e provocador, engraçado e inspirador (hummm, onde é que eu coloquei aquela minha roupa de mergulho…)!

No fim do filme, não há exatamente um final feliz para todo mundo, apenas é certo que a jornada de Kick-Ass só está começando, e ele ainda terá muitas bundas para chutar!

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Mauri Link

Um gamer inveterado desde a primeira geração de consoles, aficcionado por histórias em quadrinhos, nerd de carteirinha, e super-herói nas horas vagas!
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.