Jogando

Bleach Heat The Soul 7 | Falta de imaginação deixa a desejar na sequência! (Impressões)

Apesar de numerosos, geralmente games baseados em animes deixam a desejar, infelizmente Bleach não é exceção, desde jogos um tanto nefastos no Game Cube, até alguns mais famosos no PS2 e Wii, os games do morango não tem me impressionado.

Vendo tantos jogos bons de Naruto na geração passada, adquiri meu Ps2 imaginando que Bleach receberia o mesmo tratamento, hum… nem tanto.

Gostava por exemplo de Bleach Blade Battlers (1 e 2), apesar de não ter o que eu mais queria (as lutas seguindo a cronologia da história), tinha uma jogabilidade muito bacana e era um game muito legal pra se jogar com os amigos. Depois conheci os jogos de Bleach que foram lançados no Nintendo Wii, Bleach Shattered Blade, foi o primeiro, terrível, poucos personagens, gráficos aceitáveis (estamos falando de Wii, mas ele pode fazer melhor) e o pior da história… ter de chacoalhar o Wii Remote a todo tempo, lembro de ter visto o trailer antes de jogar, parece muito bom, mas na prática o controle com sensor de movimento da Nintendo não responde exatamente aos movimentos e sim a um script já definido, afinal, um movimento do Ichigo com a espada para cima ou para baixo dá sempre no mesmo, frustrante.

Ainda conferi (já exaustado),  Bleach Versus Crusade, este depois do Blade Battlers foi o que mais me chamou a atenção, com bons gráficos e jogabilidade interessante, porém repetitiva, fator que não demorou para me fazer enjoar e acabei não terminando o game. Ainda ávido por Bleach nos games, pensei: e agora?  Puxa vida, o anime fazendo tanto sucesso e nem um game decente fizeram? O jeito foi comprar um PSP e conferir a franquia Heat The Soul, que apesar dos gráficos inferiores, tinha exatamente o estilo de game de luta que eu procurava nos Bleach anteriores. Comecei com o 6º game da série, e esperava um pouco mais para sua sequência. Porém, lançado neste  ano, no mês de setembro, Bleach Heat The Soul 7, parece sofrer da mesma deficiência que a série de TV japonesa: Surpreender os fãs.

Continue lendo e saiba por que.

Bleach Heat The Soul 7

Vamos aos pontos negativos primeiro:

Não vi muita graça no modo história, me decepcionou um pouco, porque essa é a parte que mais gosto e esse ano os produtores do game encurtaram demais, tá certo que para alguns talvez ficasse cansativo rever a história começando tudo do zero mais um vez, mas para mim, metade da graça já se perdeu ai. E não foi só por esse fator, esse ano anunciaram que Muramasa (da saga das Zampakutous) entraria na relação dos personagens jogáveis, com a falta de história para se prolongar o game e não podendo passar na frente do anime e estragar as surpresas ainda contidas somente no mangá, eles bem que poderiam colocar todas as lutas da saga cannon, (filler criado pelo próprio autor) eu acho que ficaria muito mais bacana, mas ao invés disso, dividiram a trajetória da atual saga em duas partes, numa você joga do lado dos shinigamis, na outra, joga com os arrancars, não ficou ruim, mas deixou a desejar e convenhamos, ser obrigado a jogar com o Yammy gigante… ninguém merece.

Ichigo VS UlquiorraAinda há um outro modo que é o Hueco Mundo Conquest, onde você basicamente enfrenta todos os 10 espadas, passando antes por algumas lutas e torneios entre os personagens, a medida em que você os derrota eles vão aparecendo na foto que fica ao lado do menu, até que você complete um retrato dos 10, este modo é o mesmo que tínhamos em Heat The Soul 6, onde você participa de lutas aleatórias, a diferença agora é que você tem a liberdade de escolher seus personagens, não me atraiu muito, fica mais para um replay do game, apesar de ser nesse modo que se destravam  os extras escondidos no jogo. De relevante , só esses 2 modos, o restante nada mais é do que repeteco da edição anterior.

Vamos agora às adições positivas que o game teve:

Bleach Heat The Soul 7

Finalmente podemos jogar com a 2ª forma Hollow do Ichigo e a última resurrección de Ulquiorra, gostei bastante, só achei que o Ichigo Hollow ficou durão demais, ficou tão overpower que mal se mexe, mas tá valendo. Todos os espadas que faltavam agora estão disponíveis, assim como as últimas Bankais reveladas (tô lembrando da Soi Fong e aquele foguetinho dela, eta Bankai escandalosa!). Aikawa Love e Rose, os dois vaizards que faltavam estão presentes e Muramasa também ficou bacana para jogar e já que o modo história não é tão grande assim, bem que poderiam ter colocado as zampakutous da saga filler também como personagens jogáveis, mas não adianta, eles sempre deixam tudo pela metade.

Agora, podemos ter até 4 jogadores na tela, muito legal e estavam mesmo devendo essa, a muito já podiam ter adicionado isso, ficou excelente, é super divertido jogar com um ou mais amigos e  me lembrou mais uma vez de Bleach Blade Battlers do PS2, as músicas estão ótimas como sempre, além de manterem as antigas, adicionaram novas, decisão mais que acertada, os ambientes são outro show a parte, mantendo aquela fidelidade aos momentos do anime, aos menos disso não posso reclamar.

Enfim… pesando tudo, pouca coisa mudou, podiam ter adicionado coisas interessantes para estender um pouco mais o game, já que não tinham como esticar mais o modo história que para mim é a graça do jogo, parece uma tendência na maioria dos games hoje em dia, a de terminar tão rápido quanto começa. Será que nenhum fã lá no Japão chegou a se indagar sobre essas questões  assim como eu? Porque parece que esses games estão ficando iguaizinhos aos filmes da franquia, trazendo aquela expectativa enorme e decepcionando por falta de conteúdo quando lançado. Já, já, vai virar PES ou FIFA (nada contra, adoro games de futebol), onde todo ano temos uma atualização que muda duas ou três coisas e está pronto para ser lançado novamente. Ai não né? Nessas horas, não sei o que é mais comercial, os filmes ou os games, seja lá o que for, não se diferem muito, e quando o assunto é anime, nota-se de longe o quanto os produtores pensam nos fãs…

Ou nas cifras, o que vocês acham?

Agora, me pergunto uma coisa, quando vão fazer um game de Bleach a altura de Naruto Ultimate Ninja Storm? Tínhamos tantos games baseados em animes na geração passada, o que houve com esta?

Obs: Porque não temos o Kon como personagem? XD

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

K o n S a m a

Do ser sem razão a essa explosão de emoção, do preguiçoso leitor ao (meia-boca) escritor, do tímido calado ao ator inquieto, do caminho já traçado à esquina do destino incerto. Tentei me definir, mas sem sucesso. Games, filmes, música, animes, são só o começo desse quebra-cabeça sem nexo.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.