Japão

Zumbis? Mahou-Shoujo? Necromancers? Camarões? Kore Wa Zombie Desu Ka? (Impressões)

Essa foi a maior loucura que estreiou nesta temporada sem sobra de dúvidas pra mim. Só pelo título do post dá pra ver, né? Zombie Desu mistura vários elementos interessantes e nada convencionais juntos para construir uma história cheia de comédia, e porque não Shonen? Misteriosa?

Zombie Não se preocupa nos seus primeiros minutos em explicar a que veio, quem é quem, a ambientação, nem nada. Inclusive é até de se perguntar algumas coisas que aparecem “cortadas” como a Necromancer na casa do protagonista. Até a cena do atropelamento pelo caminhão, eu levei a série como mais uma ao melhor estilo “estudante-comum-entediado-que-ganha-poderes” mas depois da frase “Sou um Zumbi” tudo fica muito melhor.

O bacana de Zombie é que ele não se leva a sério, mas isto não impede de levar a trama que serve como pano de fundo com seriedade. Meio estranho né? Mas na minha opinião é isto que me chamou atenção no anime foi isto. Explico.

Como falei lá em cima ninguém se importa muito em contar muito sobre nada. A própria transformação do protagonista, Ayumu Aikawa, em zumbi não é explicada muito bem. Tudo que sabemos sobre o acontecimento é que foi decorrido da morte de Ayumu para um serial-killer que vem agindo na região.

Este assasinato também serve como um gancho um tanto shounen pra coisa toda, pois afinal essa é uma das metas da “nova vida” que Ayumi recebeu como zumbi, descobrir quem é o serial-killer e impedir que os assasinatos continuem. Foi um toque heróico bem inesperado para mim, que tinha uma ideia de ser um anime com uma temática totalmente de comédia.

O encontro com uma Mahou-Shoujo chamada Haruna foi uma das coisas mais interessantes no episódio. A história do protagonista estar no cemitério pois lá se sente “tranquilo” foi de rachar o bico. Haruna aparece usando a arma mais antagônica possível para uma Mahou-Shoujo – que pra quem não sabe  são super heróinas ao estilo de Sailor Moon, Sakura Card Captor, Guerreiras Mágicas de Rayearth, Sugar Sugar Rune e Tokyo Mew Mew, para citar alguns mangás em publicação no Brasil – uma Serra-elétrica. Nada a ver com báculos mágicos, mas tudo a ver com zumbis.

O monstro com cara de urso, chamados “megalos” pelo anime, eu achei a cara do Pedobear, talvez seja só impressão, mas eu ri disso. A surpresa veio de Ayumi absorver sem querer o poder da Haruna e virar uma Maho-Shoujo. Isso rendeu algumas risadas lá na luta contra o camarão, outro megalo que aparece ao final do episódio.

[nggallery id=414]

Kora Wa Zombie Desu Ka? é interessante por isso, tenta parodiar, não segue caminhos óbvios e arranca algumas risadas de vez em quando, mesmo mantendo, até agora pelo menos, o pano de fundo sério, com a coisa toda do serial-killer, e a origem da Eucliwood Hellscythe, a necromancer que transformou o protagonista. Minha única critica foi pelas piadas, apesar de tentar constantemente fazê-las teve várias momentos em que eu pensei”era pra eu rir disso” e tal coisa não ocorreu. Mas talvez varie de pessoa pra pessoa, afinal não é toda piada que é engraçada pra todo mundo.

E pra fechar um pouco sobre a história da série. Mais uma adaptação de light novel para anime, coisa que tem acontecido demais nesta temporada, que igualmente vem acompanhada por mangás com poucos volumes, algo que não me preocupa muito por aparentemente os animes serem baseados nas novels. Feito pelo Studio DEEN, o mesmo de Dragon Crisis, ou seja já falei sobre lá no post do mesmo.

Não acompanharei fervorosamente, mas acompanharei. O lugar para baixar é o mesmo dos outros, PUNCH Fansub.

Isso também pode lhe interessar

Rackor

Gamer de fliperamas aos consoles, passando pelo saudoso GB Color e seu Pokémon Yellow. Leitor de mangás, e dou preferência a estes ao invés de animes. Mais recentemente descobri as HQs, e desde então sou fã da trajetória de Geoff Johns em Laterna Verde, entre outros clássicos como Watchmen.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.