Super-Herói do dia | Origens e história do Raio Negro!

Hoje vou mostrar um personagem que eu gosto muito. Aliás, que todo fã do Universo Marvel Marvel gosta muito. Cada vez que ele aparece, é certeza que está acontecendo algo muito importante. Eu quero apresentar hoje, o magnifíco Rei dos Inumanos, Raio Negro!

O personagem surgiu na revista Fantastic Four #45 (Dez/1965), criado por Stan Lee e Jack Kirby. Seu nome civil é Blackagar Boltagon. Raio Negro é filho de dois dos melhores geneticistas de Attilan. Quando ainda estava no ventre de sua mãe, entrou em contato com as Nuvens Terrígenas. Essas nuvens causam mutações naqueles que são expostos a ela. Com isso, Raio Negro nasceu com poderes poderosos (desculpem a redundância). Ainda criança, demonstrou ter habilidades em manipular energia tão fortes que ele não conseguia controlá-las, em especial o poder de emitir uma onda sonora de alto poder destrutivo. Ele foi posto em uma câmara à prova de som especialmente construída para ele, e recebeu um traje especial que dava mais controle na manipulação de energia. Até atingir a maioridade, ele permaneceu nessa câmara, aprendendo a controlar seu terrível poder.

pós alguns eventos, Raio Negro passou a governar Attilan, e junto dos demais membros da Família Real viveu inúmeras aventuras na Terra e no espaço, algumas inclusive com o Quarteto Fantástico, ocupando um lugar de destaque em sagas marcantes. Eu lembro que algumas vezes  seu grito sônoco já derrubou até o Hulk, podemos dizer que foram casos onde o poder da palavra foi maior do que o poder físico. Uma saga recente em que ele teve papel crucial foi Guerra de Reis.

Uma característica marcante de Raio Negro, é que ele não se expressa por meio da voz, já que um mero sussuro seu é capaz de causar uma grande destruição. Sua porta-voz é sua esposa, a rainha Medusa. Isso cria dinâmicas nas histórias bem interessantes, do tipo “como um rei pode governar seu povo sem dizer uma palavra”. Seu treinamento foi tão rigoroso ao ponto dele não falar nem mesmo durante um sonho ou uma intensa dor. Sem dúvida, um herói marcante, digo de estar na galeria do Portallos!

Isso também pode lhe interessar

10 Comentários

  1. Mauri, me tira uma dúvida. Eu gosto dos personagens da Marvel, e tinha vontade de acompanhar um pouco alguns dos seus quadrinhos… a idéia da SHIELD, dos Avengers, e de outros personagens como o Iron Man e Homem Aranha, acho bacana.

    Porém no geral me parece o tipo de universo / história difícil de se “adentrar”, eu pelo menos acho uma zona com tantas edições fora de ordem, sagas diferentes, etc… apenas a título de comparação não me parece algo como One Piece, que você pega o 1° e vai lendo até o 600°. No caso da Marvel me parece ainda pior, pois as vezes alguns eventos são contados em revistas diferentes sei la.

    Isto é uma impressão equivocada minha, ou em parte é o que de fato acontece? Caso eu quisesse ler as histórias dos Avengers, como fazer para me iniciar nesse mundo Marvel?

    1. ESSA é a pergunta de um milhão de rúpias. Muita gente quer ler quadrinhos, mas fica com medo por causa da maldita “bagagem” de anos e anos de histórias dos personagens.
      Eu acho esse temor bobo, eu mesmo vivo lendo e conhecendo personagens antigos, e acho divertido aos poucos ir descobrindo o passado do personagem, leio edições fora de ordem, sem nenhum problema. Imagina se você fosse hoje na balada, e conhecesse uma menina, tu vai dispensar ela só porque não sabe nada da vida dela? Não né.
      Fora que durante as hstórias, é comum sempre você ler sobre as coisas do passado. O negócio é meter a cara na revista, que logo logo você fica a par de tudo.
      Uma dica boa? A Marvel é a mais amigável em termos de cronologia. Desde o mês passado, está acontecendo o Cerco, que é uma saga espetacular. Leia ela, que logo em seguida, começa a Era Heróica, o início de uma nova era nas histórias. Vou te passar um link onde você pode ver quais revistar pode comprar:
      http://web.hotsitepanini.com.br/vingadores/o-cerco/

      1. Opa obrigado! Não é propriamente medo, e sim confuso de como ler na melhor ordem possível para aproveitar a história.

        No mais a comparação com meninas não é adequada, pois se eu sei que tem um passado antigo, com vários caras diferentes, indas e vindas, aparece com mais de 1 ao mesmo tempo, eu dispensaria ela sim na regra geral.

        Vendo que pelo visto não estarei sozinho, iniciando do meio, pelo menos dá mais confiança de que é possível ir acompanhando eventos atuais, e aos poucos lendo fatos anteriores. Denovo, obrigado pela resposta.

    2. Também não acompanhei desde de sempre, desde de criança lia uma revista ou outra mas era meio esporádico, mas depois eu comecei a companhar mesmo, então eu decidi por começar com Vingadores – A Queda, que foi predecessor de muitos eventos no universo Marvel, de resto as coisas foi se explicando naturalmente ao longo das revistas que eu lia (Como o Mauri falou), as vezes eu recorria ao Marvel Wiki (Raro), para entender melhor alguma coisa. Não deixe os números das edições te intimidar, diferente de mangás não há necessidade de acompanhar desde do número 1, acho pelo contrário se não fazer parte de uma arco da para entender pefeitamente. Outra coisa boa no seu caso é que logo logo entra a Hera Heroica no Brasil que encerra uma linha de acontecimentos que começou em 2004 com Vingadores – Aqueda, ou seja vai ficar muito mais fácil para quem não acompanha começar a acompanhar.

      No entanto se você quiser acompanhar apartir de coisas mais antigas eu recomenda ria você ler pelo menos as mega-saga nessa ordem:

      Vingadores – A queda, Dinastia M, Invasão Secreta, Reinado Sombrio e o Cerco

      Pois são muito boas.

  2. O Raio Negro é realmente um personagem que eu gosto. Quanto a acompanhar as histórias em quadrinhos, a qualquer momento se pode fazer! Tem sagas e histórias boas! Porem, as vezes acaba que elas ficam confusas principalmente, quando se dividem nas diferentes revistas.

  3. Raio negro é foda mesmo, todos as lutas que já vi ele participa são sempre emocionantes, pena que os inumanos não aparecem muito nas Hq’s da Marvel.

  4. Concordo plenamente. A majestade de Blackagar Boltagon é inquestionável. Pena que a falta de sensibilidade e talvez, capacidade da Marvel subaproveite personagens tão ricos como Raio Negro  e os Inumanos, Os eternos e as crias do Alto Evolucionário. São títulos que dão histórias fantásticas, vide Guerra e Domínio de Reis.

  5. Concordo plenamente. A majestade de Blackagar Boltagon é inquestionável. Pena que a falta de sensibilidade e talvez, capacidade da Marvel subaproveite personagens tão ricos como Raio Negro  e os Inumanos, Os eternos e as crias do Alto Evolucionário. São títulos que dão histórias fantásticas, vide Guerra e Domínio de Reis.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.