AssistindoSeriados

As bizarrices interessantes de American Horror Story [PdS] [1×01-05]

American Horror Story

American Horror Story: 1º Temporada, primeiro a quinto episódios (1×01 a 1×05) foram exibidos nos EUA do dia 5 de outubro ao dia 2 de novembro.

Enquanto isso no Brasil: A série será exibida no Brasil a partir do dia 8 de novembro através da FOX Brasil.

Aviso: Continue lendo apenas se você já assistiu os episódios referidos. Haverão spoilers!

Àqueles que ainda não conhecem o Papo de Série, basta clicar aqui e ficar por dentro do projeto. Depois do “continue”, conversamos mais.

A família Harmon

Olá pessoal, quanto tempo desde meu último Papo de Série hein. Para quem sentiu falta das séries que eu cobria prometo que já estou preparando algumas coisas dessa fall season americana (e inglesa por que não?). Não irei fazer mais fazer PdS’s semanais de cada série porque nem sempre há algo realmente relevante para comentar e após a quinta semana a sexta parece obrigação e qualidade vai caindo… Foi isso mesmo que aconteceu com Glee e Fringe. Mas não se preocupem tentarei colocar ao menos um PdS por semana trazendo um “juntado” com os episódios exibidos da série que estarei comentando. E vocês ainda terão os PdS’s dos outros membros do Portallos é claro. Bem, chega de lero lero, hoje estou aqui para falar da nova série de terror da televisão americana: American Horror Story . Uma das séries no ar mais divisoras de opinião e criada pelos mesmos produtores de Glee foi uma das poucas novas séries que conseguiram me prender nessa fall season. Confesso que quando comecei a assistir a série achei-a tenebrosa (e não no sentido bom para uma série de terror). Mesmo assim não desisti e enquanto episódios foram passando, minha vontade de ver o que viria pela frente foi aumentando.

A premissa era “terror psicológico sexual“, mas muitos terminaram a descrevendo como “fantasias sexuais do titio Ryan“, American Horror Story mistura vários clichês do gênero de modo que eu achei exagerado no início mais agora consigo ter uma visão melhor da pretensão da série. Aliás, falando de início, este não poderia ter sido pior. Sério mesmo , a impressão que os dois primeiros episódios me passaram foi terrível. O que mais me irritou foi a trilha sonora de suspense sendo usada e abusada em quase todas as cenas, deixando claro que eles queriam forçar o “terror” guela abaixo. Não sei se isso realmente melhorou a partir do terceiro episódio ou alguém jogou algum encantamento sobre mim para que eu deixasse de frescura, só sei que passei a amar a série e seus personagens mais misteriosos.

AHS conta a história da família Harmon, que após enfrentarem vários problemas como traição e aborto, decidem se mudar para uma antiga mansão em Los Angeles sem saber que ele é assombrada. Como citei antes, um dos problemas de American Horror Story foi a apresentação dos personagens. De primeira vista não consegui ter nenhum empatia para com os membros da família, enquanto a parte sobrenatural do elenco, nos que me interessei, foi apresentada de forma muito confusa. Acabei achando que a série seria só a família na casa passando por vários sustos com coisas bizarras e sem sentidos. Sorte minha que estava errado.

Mistérios da porta ao lado

Entre os personagens um dos que me deixaram mais intrigado foi a vizinha Constance (Jessica Lange), ou velhinha do cupcake como gosto de chamá-la. Constance já demostrou que sabe muito sobre a casa e das pessoas que morreram lá. Aliás ela mesma foi responsável pela morte da empregada Moira(Frances Conroy/Alexandra Breckenridge), porém não parece nem um pouco que queira avisar aos novos moradores a verdade sobre a casa. Muito pelo contrário ele aparenta estar tramando alguma coisa dentro da casa. Quais são seus planos? O que ela quer com o casal? E o mais importante: Pra quê o cupcake do mal!? Hmm, essa personagem realmente instiga minha curiosidade.

Já dentro da casa, além dos novos moradores, Ben (Dylan McDermott), Vivien(Connie Britton) e sua filha Violet(Taissa Farmiga) residem diversas almas dos antigos moradores da casa. Dentre eles então a já citada Moira que possui uma aparencia jovem e atrante (de quando ela morreu) para os homems, enquanto mostra uma aparência idosa para as mulheres. Esta serve para cutucar a ferida do casal que havia acabado de passar por problemas de infidelidade, mas já mostrou que o personagem tem potencial para construir um enredo próprio e se sair muito bem como vimos nos episódios de halloween. Outros personagens são o casal Chad (Zachary Quinto) e Patrick (Teddy Sears), antigos donos da casa que morreram na mesma e também sofreram os mesmos dramas familiares dos atuais moradores. Aliás, isso parece ser um padrão na casa. Todos os casas mostrados como donos da casa tinham algum problema na relação. Será que a casa escolhe suas vítimas? O importante aqui é ressaltar a incrível itnerpretação de Zachary Quinto. Sempre me divirto com ele gritando “Saiam da minha casa! Vocês não merecem ela!”.

Chad e Pratrik

Entre monstro/quimera no porão, um casal de gêmeos no jardim e uma mão misteriosa debaixo da cama temos também espíritos com intensões aparentemente menos maliciosas como Nora (Lily Rabe), uma das primeiras pessoas a morar na mansão, e que parece tentar proteger a família, ou melhor, o bebê de Vivien que parece estar sendo abortado a  pelo menos 4 episódios(sem exagero). Este bebê também não parece ser uma das maiores normalidades da casa. Como qualquer feto de filme de terror, ele estar a crescer de maneira super acelerada e ainda provocou um desmaio na enfermeira que viu a imagem da ultrassom. Fato que foi rapidamente esquecido após uma ligação desesperada da filha do casal. Não pude deixar de rir disso.

Outro fantasma que começou a assombrar a casa é Hayden (Kate Mara), ex amante de Ben que após ter revelado que estaria grávida e perseguir Ben do jeito mais crazy stalker possível foi morta na casa e enterrada em baixo de um gazebo. Agora ela está de volta para atormentar a vida do casal e cumprir o papel de fantasma maluca da série. Após o fim dos episódios de dia das bruxas não sei bem como a personagem irá se encaixar na trama mas ela já uma das minhas personagens favoritas.

E para fechar o núcleo os espíritos está Tate (sim, para quem ainda não percebeu ele está morto), filho de Constance com um passado nebuloso que nem ele lembra mas que já descobrimos que o menino está envolvido em uma chacina na escola local cerca de um pouco mais de uma década atras. Tate almeja uma forte relação com Violet por motivos ainda ocultos. Ele pode sim só estar apaixonado mas quem acredita né?

Pois bem, se ainda não deixei claro estou amando o rumo que a série está tomando agora deixando a família Harmon no meio de vários conflitos de espíritos de outras famílias sem que eles nem ao menos saibam. A série tem muito potencial para crescer e virar um novo sucesso de Ryan Murphy, mesmo que seus sucessos sejam questionáveis por alguns, não tem como negar que seu nome já é visto com peso, seja ele negativo ou positivo.

E você, o que achou da série? Boa? Ruim? Dá sono? O autor do post está drogado? (Já me perguntaram isso). Semana que vem, ou antes, pretendo voltar falando de uma outra série mas não deixarei de comentar American Horror Story quando for necessário é claro.

Obs: Se você está se perguntando porque diabos não comentei sobre Larry, a resposta é que sinto se eu começar vou cair desmaiado de sono.

O que assisti essa semana:

Glee: Achei que a série começou a temporada muito bem, principalmente em “Asian F”, mas estou ficando cada vez mais desanimado com o que vem sendo apresentado (ao menos Brittany nunca enjoa!)
The X Factor US: Os americanos devem estar bêbados porque deixar os Stereo Hogzz entre os dois menos votados não tem cabimento.
Happy Endings: Sem dúvidas o melhor episódio de halloween, quem não ri com Happy Endings não tem o meu respeito.
2 Broke Girls: É de um humor tão cretino, mas tão cretino que não consigo deixar de rir XD
Suburgatory: Um episódio de halloween diferente do que estou acostumado em séries de comédia e conseguiu diverti bastante. Só não consigo deixar de comparar a atriz principal com a atriz de Awkward e a achar imensamente inferior.

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Hugo Crisostomo

Viciado em séries e em jogos de RPG. Normalmente sem tempo para nada mas a hora de assistir minhas séries é sagrado! Odeia pessoas que preferem miojo de carne.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.