Japão

Impressões: Sword Art Online!

Homenagem aos gamers?

Meio atrasado para falar desta temporada nova de animes né? Não é que eu vá pegar muita coisa para assistir mesmo, afinal geralmente pego dois ou três dos novos para ver, isso se eles me interessarem. A princípio gostei bastante do plot de Arcana Famiglia, talvez porque há alguns dias atrás assisti pela primeira vez na vida O Poderoso Chefão e fiquei com vontade de ver mais obras baseadas nessa temática de máfia. Vou dar uma conferida neste depois! O primeiro que realmente me interessou mais foi o Sword Art Online.

A premissa parece simples, um game online, mais especificamente um MMORPG que é possível fazer com que a mente dos seus jogadores adentre no game tendo livre ação de seus atos, bem como também customização de avatares, essas coisas. A coisa começa a ficar feia ainda no episódio 1, quando o “chefão” aparece e começa um jogo dentro do jogo, onde o objetivo é cada um dos jogadores tentar zerar o jogo para aparentemente “saírem” daquela realidade que foram aprisionados.

A primeira vista simpatizei e muito com o visual e a trilha sonora um tanto medieval. Ponto altamente positivo para o anime que me deixou contente em todo o primeiro episódio. Tivemos a apresentação do protagonista Kirito e também de seu drama psicológico, onde ele se sente mais a vontade num mundo virtual do que no real.

A trama que é ambientada nesse mundo de jogos, não só me agradou por isso, pois é um plot que eu acho que se bem explorado é extremamente rico, como também pela questão que é praticamente uma homenagem aos gamers. Aqueles que entendem, quem não curtiu o diálogo falando que os javalis eram como os slimes dos outros jogos? Ótimas sacadas como os lances de barras de HP, guilds, poções de cura, indicadores de infração ou PK. Vários elementos de MMORPG estão lá, retratados de forma mais ou menos fiel para quem curte ser gamer. Para quem é mais casual ou mesmo não-gamer fica então a carga psicológica que aparentemente deve ser uma das coisas chaves que a trama explorará no decorrer dos episódios.

Mesmo com tantos elogios, teve umas coisas que eu achei um pouco estranhas, não digo ruins, mas eu estranhei bastante. E isso a partir do terceiro episódio. Enquanto nos dois primeiros havia uma certa continuidade, um foco no avanço de habilidades do protagonista, do terceiro em diante eles meio que aceleram demais as coisas fazendo ele aparecer cada vez mais forte e cada vez mais longe no jogo sem mostrar muito do que ele fez para chegar até ali. Fica aquela sensação de que o telespectador perdeu um pouco da história. Também senti a ausência de personagens que são apresentados e ficam para trás no jogo, mas acho que não dá para falar muito disso, afinal temos somente 4 episódios né?

Mesmo assim, o jeito que a trama é conduzida baseada no fortalecimento do personagem leva a crer que Kirito chegará a ficar com um dilema onde ele é respeitado no mundo virtual, um lugar que ele gosta, coisa que ele não era no mundo real. E acho que esse dilema deverá ser vital para o destino não só dele como dos outros jogadores. Veremos o que vai acontecer nesta história. Alguém sabe quantos episódios o anime vai ter? Sword Art Online aparece como um dos fortes candidatos a melhor anime da temporada. Claro, não vi nenhum além dele, mas pelo menos é o que mostrou a sinopse mais agradável para mim, e claro uma grande homenagem para todos os gamers!

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Raphael Meltoh

Bio: Gamer desde a infância, mas precisamente desde os 5 anos. Amo séries (comecei pela influência de Lost), e animes. Jogador de RPG e apaixonado por cinema. Descobri recentemente também o gosto por HQ's. Ah! E é claro, fã confesso de Phoenix Wright!
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios