JogandoMiscelânea

Rayman Jungle Run custa R$ 6 e faz bonito!

Inspirado em Rayman Origins, versão mobile me impressionou pra caramba!

Fui pego totalmente de surpresa semana passada ao ver um game do Rayman na Apple Store. Não acreditei que fosse algo que valesse a pena perder tempo (mobile, né?), mas mesmo assim resolvi dar uma olhada no trailer no You Tube. Logo depois de terminar de ver o vídeo a primeira coisa que me veio à cabeça é: “preciso comprar esse joguinho!”. E posso resumir o sentimento desse jogo dizendo que se você gostou de Rayman Origins, as chances de adorar Rayman Jungle Run são altíssimas.

E é estranho ver um jogo tão simples, porém tão simpático. É diferente daquelas versões para portáteis que acabam sendo mais robustas, porém mais parecidas com a versão de console de mesa. Por exemplo, o Rayman Origins de PlayStation Vita não me interessa em nada, afinal ele é apenas uma versão do mesmo jogo que tenho no Xbox 360. Acho legal quando se parte para um diferencial ao invés de apenas encolher aquilo que jogo na TV. O que está sendo feito com Epic Mickey 2 para o Nintendo 3DS (que tem outra cara da versão de console de mesa) é um bom exemplo do que estou tentando ilustrar.

Outro diferencial de um título assim é o preço. Rayman Jungle Run custa somente U$ 2,99, ou seja, R$ 6. É diferente de pagar mais de cem reais num título para 3DS ou Vita. Nesse valor ele não precisa ter a pretensão de ser algo que valha o investimento, ele apenas precisa ser divertido. Ele não precisa ter 80 horas de jogabilidade, ele precisa apenas me entreter nos poucos minutos que resolvo jogar um dos 40 desafios que o joguinho traz.

A jogabilidade é outra conveniência do mundo dos jogos para celulares. Nada de controles espalhafatosos que vão complicar a minha vida numa tela pequenininha. Digo isso pela experiência que tenho com Mega Man X no iOS que é sofrível no controle e comandos (ainda vou falar dele por aqui). Em Rayman Jungle Run o objetivo do jogador é colher todas as 100 lums de cada estágio, para isso cada fase têm apenas um comando de toque, seja pular, voar ou bater (cada fase usa apenas um destes comandos). O Rayman corre sozinho, impedindo o jogador de voltar e consertar aquele pulo errado, e por isso os estágios são rápidos, como qualquer jogo para esse tipo de plataforma. Por isso ele tem uma vibe meio nostálgica, de quando a gente tinha que ficar decorando as fases e o momento exato do pulo (Battletoads me veio à cabeça agora). Talvez as primeiras fases sejam fáceis fechar 100% já na segunda tentativa, mas conforme os estágios vão avançando isso vai se tornando um pouco mais desafiador. As fases extras-bônus são um pouco maiores e são de puxar os cabelos. O personagem também pode morrer, caso caia num buraco ou bata num espinho ou inimigo. É um jogo de destreza e memória.

Dá para terminar em poucas horas, mas lembre-se novamente que você gastou apenas seis patacas no joguinho. E ele é tão divertido que você vai voltar pra ele de vez em quando, naqueles momentos de monotonia numa fila ou esperando alguma coisa em algum lugar sem nada pra fazer, tentando bater seu próprio recorde em alguns estágios. O jogo recompensa o player com wallpapers pra iPads e iPhones, assim como tem um leaderboards online, para competir com os melhores do mundo.

Outra coisa que me impressionou são os gráficos, tão belos quanto Rayman Origins é. E o game tem apenas 49MB, o que é bacana porque não ocupa muito espaço nos dispositivos móveis que nem sempre possuem tanto espaço quando os mega Gigas dos consoles de mesa. E podemos contar com as mesmas melodias que o Rayman Origins possui. É um joguinho muito, mas muito bonito mesmo em termos de som, imagem e gameplay. É óbvio que o game não substitui Rayman Origins, ele é mais como um inteligente easter egg para os fãs da nova franquia do mascote sem pernas e braços da Ubisoft. Não é a toa que levou 8.8 no review IGN.

Ah e se você não tem um iPhone ou iPad, não precisa se preocupar, pois o jogo também está disponível para os dispositivos Android. Apenas não sei se já foi lançado no sistema. O jogo saiu para iOS dia 17 de setembro (apesar da data oficial ser 20) e que a versão do Android estaria saindo alguns dias depois, mas ainda dentro do mês de setembro. Quem tiver um Android confirma aí nos comentários. 😉

Fica a dica e a recomendação!

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e criador do saudoso (e extinto) Fórum NGM. Tenho 35 anos, sou formato em Direito, e vivo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Gosto de escrever e sempre estou sem tempo.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.