Jogando

Final Fantasy X | Relembrando um clássico

O último Final Fantasy com personagens verdadeiramente carismáticos!

Sim amigos leitores do Portallos, no subtítulo desse post eu já lanço minha polêmica opinião e aqui na introdução já pergunto a vocês: Final Fantasy X foi o último Final Fantasy com personagens verdadeiramente cativantes?

Para vocês,algum outro game da franquia lançado recentemente teve personagens melhores?

No fim do post voltarei a falar sobre esse assunto, por enquanto vamos fazer uma viagem de volta a 2001, quando este maravilhoso game foi lançado.

Após o Continue Lendo estaremos de volta a Spira!

25 anos da franquia Final Fantasy

Há 25 anos, em Dezembro de 1987, era lançado no Japão o jogo Final Fantasy, criado por Hironobu Sakaguchi, essa franquia viria a mudar como os RPGs era vistos até então nos videogames. Dentro dessa incrível saga de fantasia, um game em especial se destacou no coração deste que vos escreve: Final Fantasy X.

E o primeiro desafio que faço a vocês leitores é assistir o trailer acima e me digam se não tem uma grande dose de emoção, notável até mesmo para pessoas que não jogaram! Os gráficos, principalmente das CGs, me impressionam até hoje!

Não tenho um PS Vita ou um PS3 (tenho um X360 e um DS), mas confesso que ao saber que seria lançado uma versão Final Fantasy X HD para esses dois consoles, meus olhos brilharam e bastará o jogo ser lançado para que eu adquira um dos dois videogames (mais provável que seja o Vita).

Vamos a uma sinopse do jogo para aqueles que não o conhecem:

Sinopse de Final Fantasy X

Final Fantasy X é fixado no mundo fictício de “Spira”, e que consiste de uma grande superfície dividida em três subcontinentes, rodeada de pequenas ilhas tropicais. Possui diversos climas, desde as ilhas tropicais Besaid e Kilika para a região temperada Mi’ihen à frígida Macalania e o MT. Gagazet. Embora seja predominantemente habitado por seres humanos, Spira traz características de uma variedade de raças. Entre eles estão o Al Bhed, que possuiu tecnologia avançada, mas privados em sub-grupo de seres humanos com olhos verdes distintivo e idioma único. O Guado são menos humanos na aparência, com dedos alongados e entre outras diferenças. Eles também têm uma propensão natural para a magia e conjuração de monstros. Ainda menos na aparência humana são os grandes, os leões Ronso e o anfíbio Hypello.

O jogo conta a história de Tidus, estrela do time de Blitzball, Zanarkand Abes. Durante um jogo de seu time, ele é sugado por uma entidade misteriosa e acorda no mar. Resgatado por pessoas estranhas, ele descobre que está 1000 anos no futuro. É revelado a Tidus por uma garota misteriosa da raça de humanos Al-Bhed que a entidade que o atacou é conhecida como Sin. Nessa jornada Tidus contará com a ajuda de Auron, Rikku, Wakka, Yuna (sua linda!), Kimahri e Lulu.

*Trecho retirado do Wikipedia e com uma pequena inclusão dos personagens feita por mim, se quiserem spoilers da história visitem o site a vontade, mas recomendo que joguem.

Os Personagens

Primeira coisa que devo dizer é que os personagens principais tem um carisma absurdo. Não tem um desses da imagem que abre o post que não tem um desenvolvimento e personalidades próprias

Seguindo a ordem da imagem, falarei sobre cada um dos personagens de Final Fantasy X sem dar spoilers referentes a história:

Auron: é o personagem fodão do grupo, aquele que tem uma atitude meio poser, mas que deixa você querendo ser ele. Tem uma espada incrível e podemos dizer que é o mais forte do grupo fisicamente. A maior parte dos mistérios do jogo tem relação com este personagem e ele tem conhecimento sobre praticamente tudo que está acontecendo.

Rikku: ela é aquela personagem mais bobinha do grupo, amiga e engraçada, mas que se mostra importante do início ao fim da história. Seu estilo de luta é roubar os inimigos e utilização de itens para ataque.

Wakka: é o “zé graça” do grupo e grande companheiro, além de ter uma grande habilidade de blitzball (um jogo da cultura do mundo de Spira), ele ataca os inimigos com diferentes versões de uma bola de blitzball e sua especialidade é derrubar os inimigos voadores. É um personagem muito mais legal do que minha descrição conseguiu demonstrar, joguem e verão xD.

Tidus: é o protagonista masculino do game (sim, pra mim temos dois protagonistas), um cara maneiro, com grande senso de justiça e ao contrário de outros protagonistas de Final Fantasy mais endeusados, ele tem uma atitude correta e de homem o tempo todo, fazendo com que todos tenham admiração por ele e o tornando um grande personagem. É “o cara” do blitzball em seu tempo e utiliza uma espada como arma de combate. Além disso é engraçado e também fugindo do padrão básico de outros games da franquia, ele não é nenhum deprimido, apesar de se preocupar com a situação de seus amigos, em especial de Yuna, em diversos momentos.

Yuna: falar dessa personagem me deixa arrepiado, todas as CGs e cenas in-game dela no jogo são absurdamente lindas, pura arte, além disso é a protagonista feminina do game. Sua dança em meio a água do mar para acalmar e direcionar a alma dos mortos por Sin (isso não chega a ser um spoiler) é uma das CGs mais lindas da história dos videogames. Além disso Yuna é uma garota forte, decidida e delicada ao mesmo tempo. Ela é uma summoner e isso por si só já seria muito foda, mas ainda temos uma interação muito legal dela com os Aeons (como os summons são conhecidos no jogo), algo que não vemos em outros jogos de RPG. Yuna é a personagem feminina, em todos sentidos da palavra, mais interessante e legal para mim da história dos videogames.

Kimahri: é o único do grupo não humano, pertence a raça dos Ronsos e tem um senso de dever e proteção para com Yuna muito grande. Além disso é um personagem muito sábio e tem uma história própria muito interessante, principalmente quando chegamos em sua terra natal.

Lulu: é uma personagem mais séria e misteriosa, mas também muito companheira do grupo e poderosa. Ela é a “bruxa” ou “maga” do grupo, pois ataca com as magias mais tradicionais da série Final Fantasy. Ela é amiga de infância de Wakka e Yuna. Por saber o difícil destino que sua amiga teria que enfrentar para salvar o mundo, se torna uma das guardiãs de Yuna.

Sobre os vilões, existem pelo menos mais dois importantes, fora o monstro Sin, no entanto não comentarei sobre eles pois seriam spoilers bem fortes já que são revelações de enredo.

 A Experiência, mais uma discussão sobre o carisma dos personagens da franquia FF

Um jogo não é apenas gráficos, jogabilidade e ação, o que realmente marca um jogador, é a experiência que aquele game lhe proporciona. Acredito que uma das melhores forma de se contar uma história é colocando os personagens importantes em uma jornada em busca de salvação, conhecimento ou até mesmo aventuras. Não a toa, os maiores sucessos em diversas mídias são jornadas longas, onde você acompanha o desenvolvimento dos personagens principais e passa a se importar com eles. Temos o grande exemplo da jornada de O Senhor dos Anéis nos cinemas, a jornada dos mugiwaras no anime/mangá de One Piece, a jornada dos jedis em Star Wars e aqui nesse game temos uma jornada de sacrifício e salvação onde os personagens principais tentam resolver um problema que parecia impossível, sem perder sua humanidade.

Podemos sentir nos diálogos, muito bem construídos por sinal, uma personalidade muito peculiar em cada personagem, mas não de maneira forçada e sim muito humana, ainda podemos afirmar que sua trilha sonora transmite um sentimento absurdo. Acredito que nos Final Fantasy 6, 7 e 10, os roteiristas atingiram seus ápices, tamanho o carisma de seus personagens, mesmo alguns sendo bem clichês (sim Cloud, estou falando de você). Sou um grande fã da série e um dos meus preferidos é o Final Fantasy 8, mas não podemos deixar o fanatismo falar mais alto e não notar o clichê gritando em seus personagens, o mesmo ocorre no Final Fantasy 13. O problema do Final Fantasy 12 seria que colocaram o foco nos personagens errados, apesar de haver potencial em alguns secundários, nesse game que como jogo chega a ser melhor que o 10, faltou a tal humanidade, o bom desenvolvimento dos personagens e por isso acabou sendo prejudicado quando tentamos lembrar com carinho ou nostalgia do game.

Por isso não tenho nenhum medo de afirmar que Final Fantasy 10 foi o último game da franquia com personagens carismáticos e mesmo tendo seus defeitos como uma linearidade    intensa e alguns momentos WTF, este jogo pode ser chamado de clássico, pois a experiência proporcionada por ele é incrível.

Para gerar uma última polêmica afirmo sem medo de errar que os melhores jogos da franquia são:

1º – Final Fantasy 10

2º – Final Fantasy 6

3º – Final Fantasy 7

Pode ser apenas a minha opinião de mer…lin, mas games são pautados na experiência que o jogador terá com eles e esses foram os games que me geraram uma experiência inesquecível e que mesmo com suas falhas serão aclamados até o final dos tempos… ou não!

Agora é a sua vez, comemore conosco o aniversário atrasado dessa maravilhosa franquia e divida com a gente nos comentários, a sua EXPeriência com a franquia Final Fantasy e nos diga quais são os melhores jogos da série para você!

Até a próxima!

Crédito das imagens do post aos usuários Kaztelli, Lady Yuna 14 e Wynahiros do Deviantart.

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Rafael Gaara

Apaixonado por blogs, cinema, games, séries, músicas, animes e mangás, não necessariamente nessa ordem! The GodFather, Final Fantasy X, Pokémon Yellow, The Legend of Zelda, Atari, Berserk, Code Geass, One Piece, entre outros, moldaram meu corpo, minha mente e meu espirito.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.