Jogando

Reflexão | Pokémon, e essas Mega evoluções?

Quebraram o jogo? Virou Digimon? E agora professor Carvalho?

Pokémon por um grande tempo se mostrou talvez não estagnada porém lenta demais para mudar coisas que eram mais nucleares perante a série como o sistema de golpes, gráficos, e até o seu andamento. Com o passar dos anos um a um todos os conceitos nucleadores de pokémon foram se modificando, mantendo o espírito principal que carregou a série até aqui.

Quando tudo parecia modificado, estava na hora de uma inovação violenta, inesperada, vinda de sabe-se lá onde (bem, talvez os digimons saibam) as Mega evoluções são uma realidade, e ninguém pode impedi-las mais. Pokémons podem ter uma nova forma momentânea, que lhes confere uma modificação de status e um novo visual.

megaampharosTalvez o conceito em si não seja tão bizarro a série já que vemos Mega evoluções por tanto tempo que talvez nem as tenhamos percebido, casos como o de Rotom e do Deoxys, além de Giratina e até os lendários de Black e White, são uma realidade faz um tempo e fazem basicamente o que foi mencionado acima. Eu vi um pouco de alarde sobre a novidade dos fãs mais ferrenhos, mas o fato é que tal coisa já acontecia, até com certa frequência, só não havia sido expandida para os bichinhos mundanos ainda.

O que me vem a cabeça com as megas, é a inserção de vários pokémons que não serviam pra nada em termos competitivos, ou de uso, diria, por causa de stats, pois conforme as gerações avançaram e o padrão se estabeleceu, vários espécimes ficaram defasados com o tempo, claro que nem todos foram feitos para serem usados de maneira mais competitiva, mas o que acabou ocorrendo ao meu ver é que a lista ou melhor o “top tier” ficou muito restrito a uma seleta lista de uns 30-40 dos 680 e lá vai fumaça que existem.megablaziken

Uma coisa que vi bastante por aí é o pessoal alardeando que estragaram o jogo, que vai ficar desbalanceado, mas acredito e acho sensato esperar uma melhor informação de como o aumento de status vai se dar, e acho até que terão aumentos e diminuições para contra balancear tudo. A Game Freak já facilitou o sistema de EVs que era uma coisa imbecil faz tempo com o tal Super Training e os minigames, tornando-os em algo palpável dentro do jogo e não mais uma equação maluca e 50 lutas com magikarps.

Sobre a informação que os pokémons poderão de transformar e atacar no mesmo turno acho que de maneira nenhuma vai desbalancear o jogo, já que nesse caso você estará realmente colocando em batalha a forma Mega e não a de origem, sendo que esta servirá apenas de enfeite, então nada mais justo que deixar as duas ações ocorrerem simultaneamente.

megalucarioA mudança de tipo também será bem vinda, e é uma óti   ma saída para criar mais pokémons com o tipo Fairy sem “floodar” a nova geração com esse tipo, assim teremos espaço para novas combinações e ainda poderemos ter um bom número de tipos Fairy.

O lançamento mundial já está quase batendo a porta, e alguns mistérios permanecem, como já é de praxe em pokémon, mas acredito que se não fizerem cagada com essas mega evoluções, X & Y tem tudo pra ser a versão mais acessível competitivamente até hoje, coisa que os EVs e IVs fizeram só que ao contrário.

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Rackor

Gamer de fliperamas aos consoles, passando pelo saudoso GB Color e seu Pokémon Yellow. Leitor de mangás, e dou preferência a estes ao invés de animes. Mais recentemente descobri as HQs, e desde então sou fã da trajetória de Geoff Johns em Laterna Verde, entre outros clássicos como Watchmen.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios