Lendo

Cadê isso no Brasil? HQs de crossover…

Quero apenas fazer um mimimi honesto nessa postagem. Olha só que maneiro o que vem acontecendo lá nos Estados Unidos em termos de reunir personagens e universos próprios numa única história em quadrinhos, sendo que isso não é coisa nova, o crossover do Mega Man com o Sonic já é do ano passado, e nada desse material despencar aqui no Brasil. Que sacanagem!

Eu até entendo que a revista do Sonic publicado nos EUA é antigona, datado dos anos 90, com centenas de edições, todas publicadas pela Archie Comics, que não tem muita representação aqui no país, e que estas crossovers não começam do nada, sendo que o Mega Man também possui sua própria HQ lá nos Estados Unidos, mas mesmo assim… que merda os brasileiros não terem acesso a estes acontecimentos incríveis.

O caso das Tartarugas Ninja é mais recente, o crossover da série com Ghostbusters (ou Caça-Fantasmas, se preferir assim), é coisa nova, está acontecendo nesse momento lá fora e ainda nem terminou. Só que aí me lembro que essa mesma série, publicada pela IDW lá fora chegou por aqui pela Panini e que só durou míseras 12 edições (a série regular) e apesar da editora dizer que o título está em hiato, não há qualquer perspectiva de que um dia vá retornar por aqui, já que quanto mais se demora para uma nova edição, mais difícil fica atrair novos leitores que não vão encontrar as primeiras revistas. Kekkaishi morreu aqui no Brasil por causa disso.

E não estou reclamando das editoras e dos cancelamentos, mas o quanto é frustrante a falta de interesse no mercado e até mesmo dos próprios leitores nesse tipo de material. Caramba e pensar que quantos adultos de hoje eram (e ainda são fãs) destes personagens e quantas vezes imaginávamos quando crianças essa situação onde dois universos que em nada se comunicam se reuniriam, como seria as reações dos personagens e aí você deixa sua imaginação voar. Hoje em dia se tem isso nos quadrinhos, mas cadê esse material no Brasil? Eu realmente não entendo como não há publico interessado nisso.

Claro que há várias questões, como preço, qualidade do material, distribuição nacional que tende a ser retardada, insegurança do consumidor que não começa a comprar algo por medo de que o mesmo seja cancelado antes mesmo de terminar. Não há apenas um culpado nisso tudo, muito menos uma solução simples. É apenas desse jeito porque sempre foi assim e nós repudiamos qualquer tipo de mudança, com medo de que as coisas possam piorar ainda mais (um medo imbecil por sinal). Mesmo assim, eu gostaria de ver um mercado de quadrinhos aqui no Brasil com mais títulos diferente além do feijão e arroz de sempre. Não que a Panini não traga coisas diferentes, não aposte em independentes ou até mesmo em autores nacionais, ela está fazendo isso, mas mesmo com tudo isso, algumas pérolas, como as que dão motivo ao texto, ainda permanecem de fora do Brasil.

Pra terminar, ao menos o crossover de Ducktales e Darwing Duck devem chegar no Brasil, pela mãos da Editora Abril. Isso se as revistas Jumbo e Mega Disney não tiverem sido canceladas, tendo em vista que ainda não saiu nenhuma edição destes tijolões nesse segundo semestre e era justamente onde estava prometido que a saga iria ser publicada. Só falta…

darkwing ducktales

Agora seja honesto… se algum destes crossovers saíssem no Brasil, você não se interessaria ao menos o suficiente para comprar a primeira edição para conferir como ficou estas histórias? Diga aí nos comentários!

Obs: há outras HQs com crossover que você conhece e que nunca foram publicadas no Brasil? Me indique para ficar ainda mais revoltado!


 

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e criador do saudoso (e extinto) Fórum NGM. Tenho 35 anos, sou formato em Direito, e vivo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Gosto de escrever e sempre estou sem tempo.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.