Jogando

Resumão | Os trailers e anúncios do The Game Awards 2015

Aconteceu no dia 03 de dezembro, lá nos Estados Unidos, o The Game Awards 2015. Evento que premia e celebra os melhores games lançados ao longo de 2015. A transmissão foi mundial para toda a internet, porém na ocasião estava tão ocupado com a Comic Con Experience, que aconteceria no final de semana do evento que somente há alguns dias atrás é que pude assistir a toda a premiação e aí bote mais alguns dias até organizar tudo neste resumão.

Quanto aos premiados do ano, não há muito o que comentar. Não sou um grande fã de ficar listando os indicados e vencedores de cada categoria. Até porque sempre fico com a impressão de que todos os games participantes são sempre uma seleção específica que concorre em quase todas as categorias, e assim ficam revezando os prêmios. É meio bizarro até.

Dá para dizer, entretanto, que o game do ano de 2015 ficou para The Witcher 3: Wild Hunt, o que achei merecido, sem desmerecer os outros concorrentes (Metal Gear 5, Bloodborne, Fallout 4 e Super Mario Maker). Só que dito isso, ainda acho que talvez Super Mario Maker merecia levar esse ano só pelo diferencial que foi esse game e pelo barulho causado, fazendo muitas pessoas comprarem um Nintendo Wii U por causa dele. Eu quase fiz isso, sendo impedindo apenas pelo alto preço nacional e pelo sumiço da Nintendo aqui no país. Só que no fim The Witcher 3 foi realmente um merecedor do título de Game do Ano, e é impressionante porque foi um game lançado no primeiro semestre do ano e que se manteve pertinente até agora. Mérito também da desenvolvedora, a CD Projekt Red que também levou o título de melhor desenvolvedora de 2015. Mereceu vai!

Apenas passando rapidamente por alguns dos vencedores, gostei de ver os resultados de algumas das categorias, tais como: Melhor Game Independente (Rocket League), Melhor Game Mobile/Portátil (Lara Croft Go), Melhor Direção de Arte (Ori and the Blind Forest), Melhor Trilha Sonora (Metal Gear Solid 5: The Phantom Pain), Games for Changealgo como “games que surpreenderam inesperadamente” – (Life is Strange), Melhor Shooter (Splatoon) – rá, chupa essa Call of Duty, Destiny, Halo e todos os shooter dos consoles de alta geração, quem diria que a Nintendo faria o melhor shooter de 2015? – , Melhor Game para Família (Super Mario Maker), Melhor Multiplayer (Splatoon) – Toma essa de novo Xbox One e PlayStation 4!

Claro que há outras categorias, mas as que mais se destacaram pra mim citei acima. É curioso que a premiação desse ano foi bem equilibrada. Quase todo mundo ganhou alguma coisa e ninguém exatamente reinou acima dos demais. Exceto claro que você ache surpreendente a Nintendo levar prêmios de melhor shooter e melhor multiplayer, fazendo vergonha para os shooter blockbusters do Xbox One e PlayStation 4. Isso meio que foi um tapa na cara de muita gente. E se Super Mario Maker não levou o melhor game do ano, pelo menos ficou com o melhor game para se jogar em família. Justo!

Por sinal, um momento que achei muito legal foi a performance da Stefanie Joosten com o tema da Quiet de Metal Gear Solid 5: The Phaton Pain. Essa música é sensacional, não importa quantas vezes eu a ouça! Assista no trecho abaixo!

E boa parte da graça do The Game Awards 2015 são os anúncios e trailers de futuros lançamentos. Alguns games já eram conhecidos do público em geral, enquanto outros foram revelados com exclusividade do evento. Vou deixar todos abaixo e comentar em alguns, quando tiver algo para dizer sobre!

Where the Water Tastles Like Wine

Então, o teaser não diz muito, né?


Rise of the Tomb Raider: Babba Yaga DLC

Achei louco o primeiro DLC de Rise of the Tomb Raider. Tira a pegada meio realista do game principal e troca por elementos mais místicos e fantasiosos! Olha uma parada gigante se mexendo ao fundo em uma das cenas! E os inimigos possuem um impacto visual incrível! A expansão chega em janeiro de 2016! Mal posso esperar! O que me lembra que preciso acelerar e terminar logo o game principal!


Shaq Fu: A Legend Reborn


Batman: A Telltale Game Series

Pode ser promissor, especialmente para quem quer ver um game diferente de Batman em relação ao que vem sendo feito atualmente pela Rocksteady Studios. Mas o teaser não diz muito o que devemos esperar.


Uncharted 4: A Thief’s End


Far Cry Primal – Gameplay Domine Feras

Esse foi o primeiro vídeo de Far Cry Primal que me interessou. O controle das feras é muito interessante, mas o que mais me chamou a atenção mesmo foram os gráficos e ambientes diferentes que são apresentados no vídeo. Parece que tá muito bonito o novo game, apesar de ainda ter algumas ressalvas de quão diferente ele realmente conseguirá ser de Far Cry 3 & 4. Torço para dê certo a nova proposta. E ainda torço por dinossauros congelados ou algum vale perdido!


Psychonauts 2

Então, né? Muito gente animada? Eu já tive um passado onde me animava mais com os games da Double Fine. E eu joguei um pouco de Psychonauts quando tinha um PlayStation 2, mas sei lá, não foi o suficiente para me cativar. Está sendo desenvolvido mediante mais uma campanha de captação de recursos pelos fãs. O Tim Schafer deveria abrir um Patreon, porque parece que cada game que ele quer fazer ou trazer de volta precisa pedir dinheiro aos fãs… ok, talvez seja exagero meu dizer isso.


Lego Marvel Avengers

Esse não é o trailer revelado na premiação. Este aqui foi liberado há alguns dias atrás e vai por mim, é bem mais legal que o mostrado na ocasião. Apesar de que meio que já deu esse games de heróis Marvel da Lego, não? Pra mim esse não parece muito diferente do outro que já tenho no Xbox One.


Quantum Break

Mais Quantum Break! Mal posso esperar pelo lançamento do game em abril. Admito que estou com expectativas altas demais. Medo de tomar um tombo por causa do hype…


Rock Band VR (Realidade Virtual)

Vai demorar para que os games musicais voltem com força no Brasil, já que os acessórios que esses games pedem anda custando muito caro. E o que dizer então quando estes capacetes de realidade virtual forem lançados oficialmente ao público em geral? Não duvido que custem mais do que os próprios videogames. Vai demorar para entrar nessa onda.


Shadow Complex Remastered

Tenho na retrocompatibilidade do Xbox One. Mas não vejo mais algum em ter essa versão remaster. E parece que ao longo de dezembro os jogadores de PC podem baixar o game de graça direto do site oficial. Então é um boa dar uma olhada lá. Fora que será a primeira vez que ele sairá da exclusividade que tinha no Xbox 360! Quem tem um PlayStation então pode comemorar, pois é um ótimo game.


Rocket League para Xbox One

Não ligava para o vício de muitos do momento, mas agora que chega ao Xbox One em fevereiro estou empolgado para testar! E eu quero os carros do Gears of War e de Halo. Que bobão eu sou!


Halo 5 Guardians – DLC Gratuita (Dezembro/2015)

Essa expansão foi disponibilizada esta semana. Baixarei para testar e comentar aqui no site em breve!


The Walking Dead: Michonne – A Telltale Games Series

Não sou contra a Telltale continuar criando games da série The Walking Dead, mas sinto que muitos esperavam mais uma história com personagens novos e originais, do que pegar um famoso que tanto na série de TV quanto nos quadrinhos tem suas peculiaridades. Sei lá, não achei muito interessante uma história alternativa a Michonne.


Star Citizen: Alpha 2.0


Mortal Kombat X Kombat Pack 2

Os quatro novos personagens são: Leatherface de O Massacre da sera Elétrica, Alien (o próprio), Bo Rai Cho e Tri-Borg (que junta Cyrax, Sektor e Smoke em um único personagem). Enquanto isso, continuo esperando uma edição definitiva com todos os personagens de DLC, fora que o game continua caríssimo no Brasil.


E pra encerrar, quem quiser assistir a toda a premiação, bastar ir no vídeo abaixo!

Assista todo o The Game Awards 2015!

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e do Ponto de Checagem (2014). 32 anos, formato em Direito, vivendo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Em busca de novos apoiadores que curtam estes projetos e a viabilidade deles crescerem!
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios