JogandoRapidinhas

Encantador Ni no Kuni: Wrath of the White Witch retorna esta semana

Uma nova oportunidade para a série, em novas plataformas

Ni no Kuni: Wrath of the White Witch foi lançado originalmente em 2013, na geração passada de consoles, mantendo-se até exclusivo para PlayStation 3. Isso está para mudar a partir da próxima sexta-feira, quando o jogo está para ser lançado em três novas plataformas, dando assim a oportunidade para novas comunidades conhecerem essa fantástica obra que conta com arte e animações do inigualável Studio Ghibli.

Cabe aqui relembrar um pouco suas origens, que remetem a 2010, quando Ni no Kuni: Dominion of the Dark Djinn foi lançado no Nintendo DS e que nunca foi lançado fora do mercado japonês. O jogo foi um sucesso, a crítica especializado amou, mas curiosamente o título não chegou por aqui. Há traduções feita por fãs (para aplicar em ROMs japonesas do título), mas oficialmente nunca foi lançado.

E aí cabe explicar que Wrath of the White Witch é uma versão melhorada (enhanced) de Dominion of the Dark Djinn. Adaptada para funcionar em um console tradicional, eliminando as limitações que o DS, como um portátil, possuía na época, além da questão do uso das duas telas. Ainda é o mesmo jogo, a mesma história, porém melhor adaptada, ainda mais bonito. Dá, então, para considerar Wrath of the White Witch como o início de tudo, o jogo que apresenta este universo fantástico.

Ni no Kuni: Wrath of the White Witch está sendo lançado esta semana, precisamente na sexta-feira, dia 20, para o Nintendo Switch, em uma versão original, baseada na de PlayStation 3. Enquanto isso, uma versão Remastered, com gráficos ainda mais bonitos, está sendo lançado para PlayStation 4 e PC, também dia 20. O preço para esse lançamento também é mais amigável que o tradicional valor de outros lançamentos, chegando a todas estas plataformas por 50 dólares. Justo dada sua qualidade (e raridade).

O título é uma produção do estúdio japonês Level-5, seguindo o gênero RPG, misturando elementos de ação e batalhas que precisam de comandos e que podem pausar a ação. Lembra o clássico estilo de batalhas por turno, mas o ritmo é mais constante, com os personagens se movendo mais livremente dentro da área. É uma combinação do tradicional com o moderno. É diferente e meio único. A história é sobre um menino, chamado Oliver, que viaja para um mundo mágico, na esperança de trazer sua mãe de volta após um trágico acidente.Tudo naquele clima de fantasia que as produções animadas de Ghibli possuem. A trama e ambientação certamente são o charme da produção.

Uma sequência, Ni no Kuni II: Revenant Kingdom, foi lançada em 2018, para PlayStation 4 e PC. E por enquanto, ainda não há oficialmente a confirmação de um terceiro título, a qual muitos já torcem para que venham a acontecer. O relançamento do primeiro jogo, pode ser o primeiro indício de que a série precisa de novos fãs, mais jogadores interessados, para que isso venha de fato a acontecer. O que acho totalmente válido.

Para um pouco mais de Ni no Kuni: Wrath of the White, a melhor rota é seu site oficial.

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e criador do saudoso (e extinto) Fórum NGM. Tenho 35 anos, sou formato em Direito, e vivo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Gosto de escrever e sempre estou sem tempo.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.