JogandoReflexões & Opiniões

Crise econômica mundial pode matar gamers brasileiros independentes…

http://img133.imageshack.us/img133/7063/09mhgecodolarfa6.jpg

Uma pequena pausa no cotidiano do Blog apenas para refletir sobre a crise econômica de nível planetária que assola terrívelmente esta semana. Ora o que você tem a ver com bolsa de valores, ações e yada yada yada né?

Eu não tenho muito a ver com isso. Não tenho aplicações atreladas a ações na bolsa de valores. Porém eu me importo com a alta do dólar que fica amarrado a toda essa crise.

No Brasil existem várias classes de Gamers. Há aqueles que usam piratas e aqueles que usam originais. Dos que usam originais, que já são uma parcela minúscula do mercado pois a pirataria domina, a uma pequena parte que sobrevive comprando via importação direto dos EUA.

É vantagem importar direto dos EUA porque em geral o custo de tudo acaba sendo mais barato do que a maior parte das lojas convencionais (nem sempre). Se você tem um cartão internacional e não tem medo de extravios ou tributação. É uma boa importar games para aumentar sua coleção. Boa parte da comunidade NGM online é bem instruida e praticam esse hábito por exemplo.

Só que o dólar pulou em menos de um mês de R$ 1,70 para R$ 2,45 (valor cotado hoje pela manhã). A crise está longe de acabar, a Bolsa de Valores hoje abriu em queda no mundo inteiro, o dólar continua subindo e medidas de vários países ainda não conseguiram segurar o pânico mundial. É um efeito dominó devastador e que me dá medo.

Claro que reclamar que não posso mais importar games com o dólar nas alturas parece birra comparado com o desastre que será se a economia mundial não refrear esse pânico. Mas é verdade. Se a crise não parar, ou se ela parar e o Brasil não conseguir abaixar o dólar, os gamers brasileiros que compram seus games lá fora, estão mortos. Não preciso dizer nada dos pequenos vendedores destes que vivem de importação…

Fico aqui, torcendo para que alguém consiga refrear essa rescessão mundial, pois ela não afeta somente os gigantes do mundo dos negócios, mas todo mundo, até a turminha do “Game Over”.

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e do Ponto de Checagem (2014). 32 anos, formato em Direito, vivendo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Em busca de novos apoiadores que curtam estes projetos e a viabilidade deles crescerem!
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.