AssistindoJapãoReflexões & Opiniões

Reflexão | O abandono dos animes no Cartoon Network é tão errado assim?

Nessa altura do campeonato ou você deve ter se dado conta ou leu pela internet: O Cartoon Network a cada mês dá menos atenção aos animes. Naruto jogado para escanteio nas madrugadas de sábado, sem previsão da nova temporada. One Piece então… esqueça. Novo espisódios? Só em sonho. Nem previsão de novos animes existe atualmente no canal a não ser a nova temporada de Pokémon.

Veja bem, já escrevi aqui no blog metendo pau no Cartoon Network. Sobre sua grade de horário, sobre a programação, sobre a qualidade dos programas e até mesmo sobre o novo slogan. Mas desta vez, tenho que concordar com o canal. Não existe mais espaço para os animes ali e devem mesmo acabar de vez. Por quer? Cliquem em “mais” e continuem lendo.

Naruto-CN
Naruto no CN, com apenas 52 episódios e 1 anos esperando por novos. Anime já foi jogado para as madrugadas de sábado.

Chega de Animes no Cartoon Network!

Até faz sentido ler a frase acima se parar para refletir um pouco. Consigo entender porque o canal está abandonando os animes, consigo até formar uma certa lógica. Claro que ela não é perfeita e nem sou dono da verdade, trata de pura especulação:

* Versão Americana vs Versão Japonesa: Esse ponto é crucial para um sucesso de um anime por estas bandas. É de acordo geral que todos preferem a versão original, sem cortes e censura. Mas o CN não traz a versão original. Todos seus animes vem lá da cúpula americana, já cortados, censurados e com aquelas aberturas ridículas, como a de One Piece.

Certamente são políticas do próprio canal dar a preferência pelo conteúdo americano. Negociar a versão japonesa diretamente com o Japão não é algo fácil. As editoras como a Panini e Conrad sempre comentam na seção de cartas dos mangás por aqui a dificultade que tem nas negociações e o quanto elas demoram. A Playarte também já declarou o quanto era estressante a demora nas negociações, tanto que Yu Yu Hakusho em DVD ficou quase que 1 ano sem lançamentos de novos boxes até que a contratação se finalizasse.

Faz sentido então pegar o anime da matrix americana. Tá ali fácil e pronto. Se o CN daqui pega um anime direto do Japão e ele não poderia cortar ou refazer determinada cena caso houvesse problemas de classificação etária. Nos EUA há estúdios que fazem isso. Mas aqui seria bem mais complexo e possívelmente mais oneroso. Isso sem mencionar que até censurado, certos animes geram problemas. O SBT mesmo teve esse problemas quando começou a exibir Naruto de manhã, e olha que já era a versão americana.

One-Piece-CN
One Piece no CN então pode esquecer. Versão mutilada com serra elétrica, o desenho perdeu sagas inteiras e é quase certo que não terá mais episódios por aqui.

* Animes não são para crianças: Este é um outro ponto crucial. No Japão todos sabem que os animes, assim como os mangás, visam um público jovem e adulto. Tem todo uma cultura diferente por lá. Aqui os adultos gostam de novela, repudiam qualquer tipo de HQs e dificilmente gostam de desenhos. Nossa cultura é diferente. Quando Naruto ou One Piece são lançados num canal de TV, as apostas são no público infanto-juvenil. Os jovens gostam, mas sabem que se trata de uma versão cortada e se já acompanham pela internet, não fazem nem questão de assistir. Aqui você esbarra em polêmica envolvendo temas complexos demais para determinadas idades. Animes como Naruto ou Bleach são animes bocas sujas. Os personagens falam palavrões, Bleach principalmente. Um canal de desenho animado ter um desenho onde o protagonista xinga com palavras de baixo calão em plena as 14h da tarde não é algo tão maravilhoso assim. Há questões legais e morais em nossa cultura.

Repare nos comerciais do Cartoon Network. Não há comerciais de carros ou perfumes ou outros produtos para adultos. No CN há apenas comerciais de brinquedos, principalmente de meninas. Isso mostra a faixa etária que assiste o canal. Talvez um anime não esteja na casa correta, sem querer parecer puritano e nem nada, mas não há como você me convencer que Naruto foi criado visando um público menor de 10 anos.

* Acervo CN: Um outro detalhe é que o canal não precisa tecnicamente de animes pois ele tem em seus arquivos um vasto e imenso conteúdo de desenhos bons. CN tem direito sobre qualquer desenho dos estúdios Warner, incluindo os desenhos da DC. Tem todo o acervo da Hanna-Barbera e ainda tem suas próprias produções originais. O CN só não sabe trabalhar com um acervo tão grande, como já havia mencionado um texto do passado. Mas essa não é a questão. O que estou dizendo é que eles não precisam de animes para preencherem lacunas na programação. Basta saber trabalhar com seu acervo gigante de desenhos. Pena que todos estes estúdios citados (WB, CN e HB) não façam muita coisa de qualidade nos dias de hoje.

* Anime se comportam como novelas: O último ponto de destaque é que os animes exigem de quem assiste o acompanhamento. Não dá para assistir o episódios 10 hoje, amanhã ver o 25 e depois ver o episódio 5. Os animes são novelas animadas, com episódios que se ligam um após o outro até o fim. Não há tramas fechadas por episódios. Isso não é ruim para quem gosta, mas para um canal deve ser complicado. Você precisa armar esquemas de reprises, maratonas e fazer o possível para chamar público novo, durante toda a exibição do programa. Eu mesmo não tenho coragem de começar um anime da metade pro fim. Se o canal não estabelece bons horários de exibição, ou se na época concorre com outro programa em outro canal, difícil ele recuperar ou aumentar o público depois disso. Por isso tantos canais de séries americanas estão investindo em filmes em sua programação, pois isso acaba suprimindo a falta de telespectadores que não acessam o canal porque não está em temporada de estréias. Por isso é melhor investir nas animações próprias. Os Cartoons Cartoons não tem cronologia, podem ser misturados, assim como desenhos da Warner e Hanna-Barbera. Até mesmo Samurai Jack, que tinha cronologia, fechava tramas por episódio, para não prejudicar quem perdesse 1 episódio. Talvez o único anime que se enquadra nessa idéia do canal seja Pokémon, que é mais leve, infantil e por isso não necessita que se assista regularmente e caso você perca 1 episódio, não tem tanta importância.

Pokemon-CN
Pokémon é um dos poucos animes que se encaixam na filosofia do Cartoon Network.

Mas há um porém! Chama-se “compromisso” com o telespectador…

Porém nada do que eu disse acima, justifica o Cartoon Network abandonar animes pela metade. Preciso dizer isso para não parecer injusto. Se o canal adquiriu os direitos de exibição de Naruto, que exiba o anime até o fim. O mesmo vale para qualquer anime que o canal tenha direito de exibição atualmente.

Se não tem mais intenção de exibir o material, que rompa-se o contrato e ceda os direitos para quem quer exibir o material. É o mínimo que eles podem fazer para respeitar o telespectador. É o cúmulo da TV por Assinatura se as coisas começarem a serem exibidas até a metade. Na TV aberta até pode acontecer isso, mas na paga é um absurdo.

Qual a solução para os Animes no ocidente então?

Eu só consigo imaginar um lugar onde eles podem se sentir a vontade. Serem originais, não se preocuparem com censura ou com classificação etária: ANIMAX.

Essa é a verdade, não sei qualé a do canal Animax hoje em dia. Exibindo filmes toscos, séries como Lost e 1 hora de TV Shopping todo dia e deixando escapar animes como Naruto, One Piece e Dragon Ball para canais como Cartoon Network.

Não entendo como um canal que se diz ser inteiramente de anime não exibe em sua programação animes famosos no Brasil como Dragon Ball (Z e GT idem), Sailor Moon, Guerreiras Mágicas de Rayerath, Cavaleiros do Zodíaco, Yu Yu Hakusho, Dragon Quest [Que saudades desse em questão] entre outros animes antigos que fez sucesso na TV aberta no Brasil e no mundo. São animes quase que obrigatórios para qualquer canal que tenha a diretriz que o Animax tem.

Fora outros sucessos japoneses pela internet como School Rumble e Azumanga. Novatos como Blue Dragon e Death Note, apesar deste último parece que o canal comprou e entra na grade de 2009. Dos 3 maiores animes do momento, o Animax só tem 1: Bleach. Perdeu Naruto e One Piece para o CN.

bleach-animax

One Piece com 381 episódios seria uma dádiva para o canal que vive sendo acusado de reprises incansáveis. Mas queremos o que? O Animax está cheio de séries de 52 episódios apenas. Exibindo elas todos os dias em 3 horarios, não é a toa que a cada 3 meses eles recomecem tudo de novo.

O canal da Sony até que faz um trabalho bacana de tradução e mantém ainda as aberturas originais dos animes. Não sei se sofre censura, porque ainda não consegui pegar 1 anime sequer desde o início por lá de tão bagunçado que é sua grade. Não faria mal também eles informarem no menu do guia de programação, o número do episódio que será exibido, como acontece com seriados americanos.

Mas acredito que o melhor lugar para se colocar animes, para vê-los até o fim, onde receberão um melhor tratamente é num canal próprio para eles. Chega de assistir Naruto e One Piece no CN, está na hora do Animax criar coragem e tomar deles estes animes e exibi-los como merecem.

Lembro que muitos anos atrás a Warner deu uma bica gigante na Sony quando tirou Friends do canal. Por que o Animax não poderia tirar os animes do CN?

Por fim, temos que parar de nos iludir achando que o CN que está maltratando os animes e começar a cutucar o Animax para que este sim comece a fazer um trabalho decente com sua programação e acervo de séries.

animes-tv-aberta-br
Clássicos da TV brasileira. TV Manchete, nunca te esquecerei… Se bem que Rayearth era no SBT que passava. XD

 

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e do Ponto de Checagem (2014). 32 anos, formato em Direito, vivendo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Em busca de novos apoiadores que curtam estes projetos e a viabilidade deles crescerem!
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.