O Zeebo está entre nós

Finalmente, depois de muita e espera e uma venda abortada pelo site Submarino há alguns dias, chegou a hora dos gamer brasileiros começarem a levar o novo console brasileiro para as suas casas. O console ainda divide opiniões, e ainda é muito cedo para se dizer se será um sucesso do tamanho que seus criadores previram. Alheio a tudo isso, eu espero que o console dê muito certo sim. Talvez a minha maior expectativa reside na possibilidade de poder ver os estúdios brasileiros criando jogos específicos para a plataforma. Jogos com uma característica mais brasileira, que ajude a quebrar esse vínculo de dependência que temos de material proveniente de outros países, de outra cultura. Estamos só esperando que a Tectoy nos mande um console para test drive para podermos fazer uma análise e publicarmos nossas impressões sobre esse importante marco na indústria nacional de videogames. Fique agora com o release que a Tectoy nos mandou:

Zeebo chega às lojas do Rio de Janeiro

O revolucionário videogame da Tectoy estará a venda nas principais lojas do Rio de Janeiro.

Maio de 2009 – Começa nessa semana, nas principais redes varejistas do Rio de Janeiro, as vendas do tão esperado videogame da Tectoy, o Zeebo. Em breve, o videogame que deve ser um divisor na indústria de entretenimento digital, chegará às lojas de todo o Brasil, e ainda esse ano, em outros países, com foco especial nos mercados emergentes.

No Zeebo, os jogos ficam armazenados na memória do console e disponibilizados a partir de downloads feitos pela rede ZeeboNet 3G. O jogador não precisa usar um modem especial, ter acesso à banda larga ou pagar qualquer mensalidade. Basta ligar o console na TV e o Zeebo automaticamente conecta-se à rede wireless ZeeboNet 3G, que é totalmente gratuita e disponível onde há cobertura celular no país (veja mapa de cobertura no site www.zeebo.com.br). “Este modelo de negócio é totalmente inovador e trata-se da primeira iniciativa realmente antipirataria do mercado de games”, afirma Fernando Fischer, CEO da Tectoy.

Com preço sugerido de R$ 499,00, o Zeebo está disponível nas principais lojas de varejo do Rio de Janeiro e também nos sites de ecommerce. Nesta fase de lançamento, vem com três jogos já na memória (FIFA 2009, Need For Speed Carbon e Treino Cerebral, todos em português) e outros três (Prey Evil, Quake I e II) estão disponíveis para download gratuito. “Queremos que o usuário tenha essa experiência de fazer o download e veja como é simples. Deixar três jogos para que ele mesmo baixe para seu Zeebo foi a forma que encontramos de familiarizar o consumidor com esse novo formato de compra de jogos”, destaca o CEO da Tectoy.

Além dos três jogos que já estão embarcados e dos três que podem ser baixados gratuitamente, o consumidor poderá adquirir novos jogos entre os nove títulos que serão disponibilizados a partir do lançamento. Para isso, será necessário adquirir Z-Credits, moeda virtual usada para a compra de jogos. O processo é simples e feito através do próprio console. Os Z-Credits podem ser comprados com cartão de crédito, boleto bancário ou débito em conta corrente e ficam disponíveis na conta do usuário, que é associada diretamente ao console. O preço dos jogos varia de R$ 9,90 a 29,90. Mais informações sobre o Zeebo no site www.zeebo.com.br.

A campanha de lançamento do produto no Rio de Janeiro conta com promotores para demonstração do videogame, treinamento da equipe de vendas, comerciais na TV aberta, TV a cabo, mídia impressa, internet e outdoors.

Isso também pode lhe interessar

17 Comentários

  1. Se vc trocar de console terá direito aos jogos grátis em outro console? Como será feito?

    Tb só compro depois de vários jogos bons. Os que tem não me interessam.

  2. É uma iniciativa ambiciosa, algo que eu nem esperava mais da Tec Toy considerando a crise pela qual ela passou. Ainda assim, a ideia tem tudo para dar certo, so precisam investir em jogos interessantes. A maioria aqui, gamer de velha data, torceu o nariz para o que viu no console, mas imaginemos o consumidor mais padrao, que quer um videogame so para diversao casual, dos filhos, etc. Ai ele ve esses jogos, e ve o preço deles e do console. Ai ele ve o Wii, o preço do videogame e dos jogos. O Wii perde.
    O problema e que ai ele ve o Playstation 2 destravado, ve os jogos que ele tem, e ve o preço desses jogos entere 5,00 e 10,00 (quando nao descobre que da para baixar de graça da net). E ve que o dito cujo e ainda mais barato que esse Zeebo. Ai… qualquer console serio perde 🙁

  3. se lançar Sonic Adventure ou Crazy Taxi eu acho que levo hein…
    vou esperar mais um pouco…

    mas o que o Germano falou do PS2 é verdade
    nesses tiozinhos da internet da pra achar destravado por 300 reais..
    e os jogos piratas também andam muuuito baratos.

  4. Acabei de notar uma possivel derrapada deles… na foto mesmo…
    Controle com fio??? O.O Puxa, ate um outro console nacional que vi nao faz muito tempo, bem mais despretencioso que esse, trazia controles sem fio. E um cujo design lembra demais o Wii e dizia ate ter sensor de movimento, trazendo o jogo Zuma na memoria, mas nao lembro o nome agora.

  5. O outro videogame nacional que falei se chama Multigame, da Multilaser ( http://games.terra.com.br/interna/0,,OI2874211-EI1702,00.html ).
    E Zelda, alguem que curte Xbox 360 e PS3 ia olhar para um desses mais fraquinhos graficamente? Ja desfazem do Wii, imagina esses ai entao. Pode ate ter um ou outro, mas como regra geral eu acho muito dificil mesmo.

      1. Bem que estou pensando num… agora que o inverno aqui esta chegando e parece que vai ser dos brabos… 😀
        Falando serio agora, nao consigo me animar com os dois parrudos dessa geracao atual. Quase comprei um PS3 quando fui para a Africa do Sul, e quase peguei aquele Xbox 360 com RE5 que a Bibinha trouxe da ultima vez que viajou. Desisti em ambas as ocasioes. No caso do PS3, apos ver alguns videos dos melhores jogos, so vi graficos, nada alem de graficos. No segundo caso… é essa 3rl que ainda me incomoda. E nao adianta me falarem que Falcon resolve, agora Jasper resolve, agora sei la qual novo modelo resolve que nao acredito mais nao. Xbox 360 e um videogame fantastico em termos de conteudo, mas uma maquina auto-destrutiva, infelizmente.

  6. Treino Cerebral: 16.53 MB
    FIFA 09: 8.52MB
    Need for Speed Carbo: 2.52MB

    Preço dos Jogos
    Action Hero 3D: 990 Zcreditos
    Double Dragon: 1490 Zcreditos
    Quake 1: 10 Zcreditos

    A faixa etaria de QUAKE: 18 anos, tempo estimado de download: 18 Segundos

    alguem me explica como eles conseguiram deixar need for speed carbon em 2,5 megas? como??? os mapas devem ser enormes!!! ¬¬

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.