JapãoJogando

Shigeru Miyamoto recebe prêmio, fala sobre a carreira, e até faz revelações

Durante o 13th Annual Japan Media Arts Shigeru Miyamoto abriu o bico e resolveu nos brindar com pequenos segredos. O Mestre foi agraciado no evento com mais um prêmio, um Special Achievement Prize (morram de inveja, caçadores de achievements…) que lhe foi dado pela Agency of Cultural Affairs. Ao lado do produtor executivo da Square Enix, Akitoshi Kawazu, ele comandou um painel da categoria Entretenimento, e em meio ao seu discurso, nos brindou com suas sempre esperadas lembranças de seus projetos enquanto comentava sua carreira inigualável.

Miyamoto lembrou de uma curiosidade sobre o Donkey Kong. Durante sua estreia no mercado americano, a Nintendo não conseguiu vender todas as placas de arcade conforme havia previsto, a assim sobraram muitas placas em estoque. Trabalhando com três programadores e já exercendo uma espécie de cargo de diretor+designer+artista, Miyamoto criou Donkey Kong. As 3 mil placas que estavam em estoque rapidamente acabaram diante do sucesso de sua nova criação, e logo tiveram que pedir a matriz japonesa mais de 70 mil placas só para dar conta das primeiras encomendas que lotaram a caixa de correio da Nintendo, deixando 10 mil placas no estoque para alguma emergência, ou para o caso de Miyamoto ter uma nova idéia brilhante no mês seguinte!

E agora, uma curiosidade mais recente, sobre Super Mario Galaxy. Miyamoto surpreendeu quando disse que pensou em um conceito do que viria a se tornar Galaxy quando, pasmem, observou a maneira como seu hamster de estimação caminhava sobre diversas mobílias de sua sala. A maneira como o hamster se movimentava o fascinou, e ele decidiu que queria dar aos jogadores a mesma sensação de fluidez de movimentos que o animal fazia, o que o levou a adotar o conceito de gravidade centralizada em um único ponto, tornando a jogabilidade de Galaxy acessível a todos.

Sobre o recente fenômeno New Super Mario Bros. Wii, também houve declarações. Kawazu questionou Miyamoto sobre a possibilidade de ter feito o multiplayer online ao invés de local. De uma maneira até humilde, Miyamoto disse que “há muitas pessoas que poderiam fazer isso de uma maneira melhor que ele”, porém afirmou que ele dessa vez queria realmente fazer um jogo mais voltado às suas raízes, com os jogadores dividindo o mesmo espaço físico durante a partida. E Miyamoto ainda disse estar mesmo trabalhando em um outro jogo inédito, que usa o Motion Plus, além, claro,  do novo Zelda de Wii, e ainda afirmou que sim, a Nintendo está trabalahndo em um novo hardware, se bem que isso é algo bem óbvio, porém é bom ouvir de uma maneira oficial em meio a tantos boatos que andam circulando por aí.

Ainda sobre o Reino do Cogumelo, o genial designer fez uma revelação inimaginada. Apesar de ter criado o personagem Bowser, não foi Miyamoto o responsável pelo design do vilão, mas sim um outro empregado da Nintendo, um novato começando sua carreira. O Mestre acalmou a todos quando assegurou que o design dos outros personagens saíram de seus desenhos mesmo, concluindo com uma discreta risada. Miyamoto é assim, sempre surpreendendo a todos, ninguém esperava nada demais desse evento, mas até que acabou rendendo fatos bem interessantes, sua simplicidade talvez seja o ponto chave de tanto sucesso. Mais um merecido prêmio para uma das maiores mentes do entretenimento moderno.

Isso também pode lhe interessar

Mauri Link

Um gamer inveterado desde a primeira geração de consoles, aficcionado por histórias em quadrinhos, nerd de carteirinha, e super-herói nas horas vagas!
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.