JapãoJogando

Depois do sucesso da Square, chega agora o da Enix! Dragon Quest IX tem que arrebentar nos EUA! [DS]

E eu já tava ficando com medo de que esse jogo acabasse não vindo pra cá. Bobagem! Dragon Quest IX finalmente recebeu data de lançamento ocidental, 11 de julho! Também liberaram o novo logo e a boxart, ambos ruins em comparação aos da versão japonesa ou mesmo aos dos remakes para DS de DQ IV e V (por que raios tiraram o tradicional “T” em formato de espada e o fruto do logo original?). Mas isso é o de menos, não é verdade? O importante é que nós, donos de DS, poderemos apreciar a nona iteração da série que inventou o RPG para consoles, lá em 1986.

No Japão, Dragon Quest consegue superar até mesmo Pokémon quando o assunto é popularidade, e deixa outras séries da Square que são mais queridas por aqui, como Final Fantasy e Kingdom Hearts, em segundo plano. Particularmente, gosto muito da maneira como a história dos DQs é contada. O ritmo é bem diferente, como se o próprio jogador tivesse domínio sobre os acontecimentos. E essa sensação só serve para causar mais espanto quando surgem os plot twists, como se tivesse sido sua culpa ou como se pudesse ter evitado.

Dragon Quest IX traz algumas novidades, que teriam sido maiores se os fãs não tivessem quase invadido a companhia em desespero. O motivo? Mudar-se-ia o sistema de batalha tradicionalíssimo da série para algo muito mais parecido com o dos action RPGs; uma tentativa de atrair a atenção dos jogadores ocidentais. Bom, essa ideia foi cortada fora, mas muitas inovações foram de fato feitas, como a presença de um modo multiplayer cooperativo robusto via wireless (uma pena não ser online), o suporte ao download semanal de novas quests (semelhante ao download semanal de puzzles dos jogos Professor Layton, e também valendo por muito tempo, já que segundo a companhia, a ideia é disponibilizar novas quests durante um ano), muitas das quais vão formando verdadeiros arcos inteiros de histórias paralelas à principal, e o fim dos encontros aleatórios.

Mas sendo para DS, o jogo é mais fácil, aposto? Haha, enganam-se! Os produtores afirmaram mais de uma vez que trata-se do jogo mais difícil da série, com inimigos e chefes durões e o pior, apenas um save slot. Tá, esse último fato se deve à memória que cada save desse jogo ocupa ser muito maior que o normal devido à grande liberdade dada aos jogadores e ao consequente aumento significativo na quantidade de dados a serem armazenados. Mas pra faltar espaço pra salvar… ou é uma desculpa, ou o volume de conteúdo desse jogo é realmente grande.

A meu ver, não tem como qualquer fã de RPGs não estar roendo as unhas para pegar esse jogo, a não ser que sua predileção sejam os WRPGs. A série nunca conseguiu atingir o status merecido deste lado do globo, mas a Nintendo e a Square estão juntas para tentar reverter esse quadro, operação que, se depender da qualidade dos jogos, há de ser um sucesso. No Japão, DQIX vendeu, em dois dias, 2,3 milhões de unidades, número que hoje já passa dos 4 milhões, e isso em apenas oito meses. Também recebeu 40/40 da Famitsu, é o jogo de DS que vendeu mais rapidamente e foi o responsável pelo aumento de 50% nas vendas do portátil na semana de lançamento do jogo. Até seu livro detonado oficial ficou em primeiro lugar na lista de livros mais vendidos no país! Se não é um fenômeno, me digam o que é.

Pra completar o post, falta um vídeo, né? O trailer norte-americano que liberaram nada mais é do que a abertura do jogo, então opto por este, que mesmo em qualidade inferior de imagem, mostra, além das CGs, gameplay. Countdown, START!

Isso também pode lhe interessar

Dakini

Viciada em RPGs, sejam eles Final Fantasy e Tales of ou Mass Effect e The Elder Scrolls! Fã incondicional de animês e mangás, e ousem criticar meus favoritos sem bons argumentos! Fora isso, podem me chamar de “a dama dos wallpapers”, hahaha.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.