Lendo

Histórias do Vol. 08 de Clássicos da Literatura Disney! [O Mágico de Oz] [MdQ]

Oitavo volume da coleção Clássicos da Literatura Disney, lançado semana passada. Desta vez consegui o volume no dia do lançamento, chegou certinho. Perguntei inclusive ao jornaleiro se ele sabia porque os volumes anteriores não haviam chego em sua banca e novamente ele fez aquela cara de “Hã? Do que você está falando?“. Ontem, passei na banca para ver se já havia chego o volume 9 (hoje irei lá de novo), e nada, e de novo comentei com esse mesmo jornaleiro sobre a porcaria de distribuição de mangás e quadrinhos na cidade, e mais uma vez ele conseguiu tratar do assunto como se não desse importãncia dizendo “Ninguém sabe como funciona esse negócio de editora/distribuidora, o que chega pra gente, nós colocamos à venda“. Gostar de ler no Brasil dá uma dor de cabeça, os leitores que tem que correr atrás das edições em vários lugares porque ninguém entende que numa coleção, se periodicamente os volumes não chegam, os interessados simplesmentem desistem de colecionar, aí vem editora chorando na mídia dizendo que quadrinhos não vendem no Brasil.

Hoje, por exemplo, está chovendo pra burro. E lá vou eu, fã né, ficar correndo de banca em banca na chuva, atrás do volume desta semana (Guerra e Paz). Isso sem mencionar que já estou um pouco frustado pois chegou nas bancas aqui de Jacareí-SP o segundo número do mangá Elfen Lied da Panini, PORÉM, não veio pra cá a primeira edição. E agora? Como é que os interessados aqui na cidade vão começar a colecionar um mangá pelo segundo número? Argh, mas deixa pra lá. O assunto do post é Disney, para extravassar sobre a Panini farei num post futuro.

O volume 8 de CLD chega com duas histórias, uma inédita no Brasil e  uma republicação de uma história publicada por aqui na década de 90 (minha fase favorita de quadrinhos Disney). Esse volume gerou um pouco de polêmica na comunidade do Orkut porque a Editora Abril deu destaque de capa ao clássico Mágico de Oz e a história é um pouco diferente do que pode se esperar. Lá fora o destaque deste volume foi para Tom Sawyer, um clássico da literatura americana não tão famoso por aqui (veja a arte de capa lá da espanha). Faz sentido a troca, afinal vende o que é mais conhecido por aqui. Enfim, vamos à lista de histórias do volume e depois do continue, meus comentários sobre ambas:

Margarida em O Mágico de Ot
História produzida em 1987 (Inducks)
Roteiro de Sauro Pennacchioli e desenhos de Alberico Motta
75 Páginas
HQ inédita no Brasil!

Mickey em As Aventuras de Tom Sawyer
História produzida em 1990 (Inducks)
R
oteiro de Fabio Michelini e desenhos de Maria Luisa Uggetti
57 Páginas
HQ originalmente publicada no Brasil em:
* Almanaque Disney 238 (1991)

* Margarida em O Mágico de Ot: O maior problema com essa história da Margarida é que tirando a referência do título, ela não tem praticamente nada a ver com o clássico literário. Funciona como uma aventura normal da rotina Disney de ser, mas para figurar uma coleção de luxo tendo como referência clássicos literários, a escolha dessa história deixa a desejar. E isso nem é um erro da Editora Abril, já que esta história também marcou presença na coleção italiana e espanhola.

Patacôncio descobre uma maneira de virar dono do terreno de onde está a Caixa-Forte do Tio Patinhas, mas para isso precisa tirar o muquirana do planeta. Inicialmente ele planeja mandar seu rival para o espaço, mas seus cientistas chegam a conclusão de que isso não é possível. Nesse detalhe a história costura alguns pontos interessantes, pois seria óbvio tentar tirar o Patinhas do Planeta mandando para o espaço, antes de cogitar se aliar a Maga Patalógica e mandá-lo para uma outra dimensão. Mesmo que existam centenas de histórias em que o Tio Patinhas viaja no espaço, porém, é claro que o Patacôncio não tem o Prof.Pardal para construir foguetes em poucos dias e com poucas patacas. A solução então é apelar para magia e neste ponto entra a Maga.

A dimensão que o Patinhas e sobrinhos é enviada não lembra muito OZ, tanto que se chama Ot. Árvores de  refrigerantes e de cachorro-quentes se destacam na história. Seres felizes num mundo onde não existe dinheiro. Não há referências aos personagens como o Homem de Lata, Espantalho ou o Leão nesta história, e nem mesmo o Mago que os levaria para casa. O retorno é obtido graças à Margarida que é a heróina da HQ, enganando Patacôncio e caindo no braço com a Maga Patalógica. os metralhas também fazem uma pontinha no final da HQ, que é longa e dura bastante tempo.

É uma história divertida e não acharia ela ruim numa edição regular dos quadrinhos Disney. Só questiono talvez o peso e importância dela para esta coleção de luxo.

* Mickey em as Aventuras de Tom Sawyer: Rá! Eu tenho em minha coleção, o Almanaque Disney de 1991 que traz esta história. Não é muito novidade então, mas nem por isso tira o brilhantismo da adaptação. E, aí sim, estou utilizando o termo correto, pois a história é realmente uma adaptação, segundo as próprias páginas extras do volume que contam sobre a obra de Tom Saywer. A história do Mickey Sawyer tenta ao máximo ser fiel à obra literária que a inspirou.

O resultado não é de forma alguma ruim, talvez falte um pouco de ousadia apenas. O traço do desenho é ótimo, afinal, chegamos á década de 90, e nessa época Mickey já tinha ótimas histórias com ótimos traços na Itália. E ver o Pateta nessa coleção de luxo é sempre agradável, gosto do personagem e da forma como ele se adapta perfeitamente em personagens históricos, sejam estes  de ficção ou não. História alegre e infanto-juvenil, como a obra que o inspirou.

O volume 8 é um volume divertido, talvez a história da Margarida não agrade todo mundo, afinal é uma personagem que o público masculino realmente não se importa, porém a história do Mickey é uma ótima adaptação e até ouso dizer que certas obras dessa coleção deveriam ter sido feitas pensamento mais em histórias adaptadas do que aquelas em que o resultado final é algo totalmente diferente da história literária.

Créditos das imagens das páginas acima ao hotsite da Abril para a Coleção. 🙂

Abaixo são as fotos do meu volume comprado na semana passada (já que não deu tempo de fazer o post com a prévia no dia do lançamento):

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e criador do saudoso (e extinto) Fórum NGM. Tenho 35 anos, sou formato em Direito, e vivo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Gosto de escrever e sempre estou sem tempo.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.