Jogando

Conheça o Pippin! O console da… Apple? [Tecnologia]

É verdade que a Apple sempre foi referência de tecnologia com seus Macintosh e mais recentemente com o iPhone, iPad e tudo mais. Contudo no mundo dos games não podemos dizer o mesmo. A companhia sempre esteve focada mais no mercado de PCs e acabou entrando tarde na disputa pela sua fatia do mercado de jogos, lançando seu console apenas em 1995, não conseguindo alcançar o mesmo sucesso de sua concorrente Microsoft, que também chegou tarde com o Xbox, em 2001, mas conseguiu se consolidar.

O Pippin infelizmente nasceu fadado ao fracasso, desde o seu projeto. A Apple não quis produzir o console e deixou o serviço a cargo da Bandai, uma grande empresa de brinquedos, mas que não tinha tradição alguma com esse tipo de produto. A ideia da Bandai era produzir o console com as mesmas características PC, inclusive com conexão a Internet! A ideia era inovadora e parecia genial, mas acabou se tornando um dos maiores erros do projeto, tendo em vista que não conseguiu atrair nem o público dos games e muito menos os consumidores de PCs. Mas o porquê disso? Você descobre depois do “continue”! 😀

O Pippin(ou Bandai Pippin) acabou sendo fabricado mais como um computador de baixo custo e não como um console, como deveria ter sido. O aparelho era vendido com uma versão mais simples do Mac OS, o sistema operacional dos Macintosh, portando havia compatibilidade com vários aplicativos que eram comuns aos PCs, mas a capacidade de processamento gráfico era muito baixa para competir com os consoles da época.

Foi uma grande mancada da Apple postar no mercado de games com esse aparelho. Houveram pouquíssimos jogos publicados para o Pippin, a maior produtora para esse console era a própria Bandai. E além de jogos fracos graficamente o Pippin possuía em seu acervo uma grande parcela de jogos meramente educativos.

Mas apesar de tudo Pippin foi um produto inovador para sua época e lançou várias tendências. Além de ter conectividade com a web ainda foi lançado com sistema operacional próprio, suportava vários aplicativos que eram comuns aos PCs e utilizava o CD-ROM como mídia de armazenamento, enquanto outros consoles da época ainda utilizavam os cartuchos.

Embora quase não se encontrasse jogos para esse console o Pippin também inovou no joystick, apelidado de AppleJack, com um design bastante exótico para a época. Ainda tinha uma versão de AppleJack wireless, tecnologia que se tornou popular muito tempo depois. Também era possível adquirir memórias adicionais, semelhantes ao memory card, que variavam entre 2 e 16 MB. Como se não bastasse o danadinho ainda tinha porta conexão para impressoras!

Mesmo sendo um produto a frente do seu tempo o Pippin não conseguiu conquistar o público, tanto pela falta de jogos quanto pelo seu alto preço. Os aparelhos chegaram a ser comercializados em seu lançamento por 600 dólares! Todo esse histórico de insucessos fez com que o Pippin, que tinha tudo para ser lembrado pela sua ousadia e inovação, ficasse marcado pelo fracasso. Inclusive figurando em uma lista de piores produtos comercializados da história, na qual ficou em 22º. E o resultado de toda essa tragédia foi que em 1997, dois anos depois do seu lançamento, o Pippin já estava sendo retirado das prateleiras.

Espero que a Apple um dia volte a investir nesse mercado. Hoje a companhia está muito mais consolidada no mercado e creio que teria condições de colocar um console altamente competitivo com os atuais, desde que bem feito. Seria interessante, não? Afinal a Apple sempre traz grandes novidades nos seus produtos. Além de que teríamos mais uma opção de console e mais variedades de jogos disponíveis. Acredito que isso traria mais competição para o mercado e quem sabe um barateamento de vários produtos?

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.