JogandoReflexões & Opiniões

Super Mario All-Stars Limited Edition: Parabéns Mario, 25 anos! Melhor comemoração aos 50 anos? [Wii]

It’s a me, Mario!

Num reino distante povoado por cogumelos, atravessado por diversos canos e governado pela Princesa Peach, nasceu um dos maiores clássicos que acompanha há já 25 anos milhares de gamers. A Nintendo comemorou… mas o esforço investido pareceu ter sido pouco – para ser positivo sobre o assunto.

“Dear Mario, please come to the castle. I’ve baked a cake for you. Yours truly, Princess Toadstool Peach.” – Super Mario 64

Praticamente qualquer pessoa conhece os irmãos italianos do Mushroom Kingdom, não há como negar: pura nostalgia para a maioria e um exemplo de excelência para todos, Super Mario Bros. é uma das maiores referência no mundo dos games por ser simplesmente simples e divertido. Sem ele, a Nintendo não seria a mesma. 

E o segredo do famoso encanador da Nintendo está para além dos canos, para além da criatividade, para além das Seven Stars ou até mesmo do poderoso Bowser. O segredo é a boa jogabilidade – esse é o mushroom do sucesso. Here we go, como todos sabem, a história é a mesma… desculpe, a sua princesa está em outro castelo!

Após o “continue”, continuamos a conversar pois há muitos castelos para derrubar e, acredite, uma princesa para salvar!

Nintendo: qual o destino dos novos canos de Super Mario?

Por enquanto, cada cano me leva para uma nostalgia diferente. Impossível esquecer as centenas de horas que passei, ainda criança, na frente do SNES com o cartucho encaixado para salvar a princesa Peach, derrotando os minions do terrível Bowser.

Something I think hasn’t changed in the Super Mario Bros. games is how when you mess up, you tend to let out a mangled cry. – Matsuura

Tantos cogumelos que apanhei, tantos Game Over’s que enfrentei, tanta memória armazenada num passado acessível, numa terra onde tartarugas voam, piranha plants se escondem em canos e cogumelos falam! Em nome de toda a genialidade, parabéns Mario e Luigi e Bowser e Peach e Toads e até mesmo Bowser’s minions e Koopalings. Que os próximos anos venham e que mais moedas possam ser colecionadas!

Parabéns!

Então, a verdadeira questão que podemos levantar agora é: haveria edição comemorativa suficiente para os 25 anos do encanador da Nintendo? Acredito que sim. E a Nintendo soube comemorar devidamente esta data com a edição limitada? Isso, já não. Infelizmente, o esforço que faltou em New Super Mario Bros. Wii voltou a marcar ausência.

Super Mario: Aniversário de 25 anos!

Super Mario History: Tudo começou com uma simples ideia…

Primeiro, o jogo plataforma imaginado e concebido por Shigeru Miyamoto conquistou a terra  o mar. Depois, ele se expandiu para o mundo dos Sonhos, Subcon. E continuou a evoluir e a avançar, chegou ao mundo 3D com Super Mario 64, abrangeu modalidades esportivas com, por exemplo, Mario Tennis e Mario Kart, criou um universo feito de papel com Paper Mario e finalmente conquistou todo o Universo, viajando entre galáxias em Super Mario Galaxy.

Porém, mesmo antes de tudo isso, em 1985 ele já tinha conquistado o mais importante: crianças e adultos, gamers de todo o mundo! E o que nos aguarda nos futuros jogos da franquia? Espero que outros 25 anos de genialidade. Lamento muito que a Nintendo tenha feito uma edição comemorativa tão fraca para um símbolo tão forte que cultivou e desenvolveu ao longo de tantos anos.

Dois discos, muitas recordações!

A primeira vez que soube de Super Mario All-Stars Limited Edition, fiquei muito curioso sobre o conteúdo que o jogo incluiria. Assim como podem ver na imagem acima, dentro da linda caixa vermelha com letras douradas cheias de promessas e expectativas, vem apenas dois discos que seriam suficientes se houvesse melhorias gráficas ou até mesmo algo novo e inédito nos primeiros jogos reunidos em All-Stars – como Super Mario World (vou mencionar muitas vezes este jogo). Perca toda a esperança, a Nintendo empacotou o mesmo All-Stars de anos atrás, deu o seu toque artístico para conquistar pela aparência e pela representação simbólica e pouco mais fez neste aniversário tão especial.

O segundo disco é uma colectânea de algumas músicas clássicas da franquia. As músicas selecionadas são boas, mas fiquei surpreso ao encontrar a música de Super Mario Galaxy e não ver nem vestígio da música de abertura de Super Mario World. Espera um minuto, Nintendo, esta comemoração serve para relembrarmos dos primeiros passos de Mario e Luigi na indústria dos games e não rever os novos avanços – isso acabamos de fazer!

Voltando aos primeiros passos do encanador, poderemos jogar mais uma vez o Super Mario Bros. de 1985, o Super Mario Bros.: The Lost Levels, o Super Mario Bros. 2 e o Super Mario Bros. 3. Exatamente, a mesma coisa, tal como foi jogada no notável SNES/NES. Não há alterações, nada incluído. O mesmo de sempre. E isso é bom? Claro que é, mas a Nintendo poderia ter se esforçado muito mais.

Muitos canos e poucos destinos…

Super Mario Bros. de 1985 é um ótimo jogo para ser jogado mais uma vez, é aquele mesmo clássico que o mundo conheceu há décadas atrás. Quanto ao Super Mario Bros.: The Lost Levels, é gratificante jogar um antigo jogo do Mario, mais clássico que o clássico já que fora concebido antes do jogo de 1985 como a primeira versão da franquia do encanador. Porém, devo dizer que o melhor de All-Stars é o aclamado Super Mario Bros. 3 – mesmo o óbvio deve ser referido em certos casos. Entretanto… o maior Super Mario não foi convidado para a célebre comemoração. Sim, estou me referindo a Super Mario World.

O melhor jogo do Mario da década de 90, para mim, foi Super Mario World. Ele não só reunia tudo que fora excelente em seus antecessores, como representava todo o potencial criativo e ambicioso da época – não só em termos gráficos, mas principalmente em termos conceptuais. A minha infância desde que entrou em Super Mario World, nunca mais saiu.

Super Mario World para o próximo aniversário? Melhor ligar o SNES!

No entanto, nada de Super Mario World para comemorar o aniversário do herói em Mushroom Kingdom. Fora o disco com as músicas 16-bits até a atualidade (incluindo os efeitos sonoros de pulos, mortes, entre outros) e a cópia de Super Mario All-Stars, vem empacotado também um manual com pensamentos dos criadores e desenvolvedores, imagens, uma  viagem cronológica pelos jogos do Mario desenvolvidos até agora e alguns rascunhos de Shigeru Miyamoto quando o Mario estava ainda sendo concebido. Certamente ele não tinha ideia do que estava planejando e criando… ou será que tinha? Não consegui decifrar as mensagens dos rascunhos. De qualquer forma, duvido que a Nintendo tenha dado o seu melhor nesta edição limitada.

“Seria tão difícil incluirem Super Mario World na edição comemorativa?”

Apesar de tudo isso, adorei jogar alguns dos antigos jogos. E preciso dizer que eles são muito melhores que New Super Mario Bros. Wii. Não é apenas pelo charme dos 16-bits, mas sobretudo pela estrutura do game. Os primeiros jogos do Mario tinham elementos apropriados a cada momento, conservavam aquele ambiente imersivo e uma simplicidade que tornava os segredos mais gratificantes de serem descobertos e as fases mais gratificantes de serem passadas. É inaceitável morrermos ao errar controles tão simples como pular, andar e correr – aí vem aquela determinação em morrer o quanto for necessário até que o nível esteja completo.

Qual porta entrar agora?

Os antigos jogos do Mario representavam desafios. Os atuais parecem representar cada vez mais gráficos e menos dificuldade. Não há aquela adrenalina e aquela determinação para passar do jogo. Em poucas horas, New Super Mario Bros. Wii pode ser quase todo passado – e o jogo pode até ser terminado em 7 minutos.

Onde está os castelos cheios de armadilhas, onde estão os inimigos em locais inconvenientes? E se não bastasse, as vidas são dadas. Não é por acaso que quase qualquer um consegue 99 vidas. Mas isso é apenas a minha perspectiva ideológica. Há, certamente, elementos positivos em NSMBW – só que o jogo ficou muito pobre em aspectos fundamentais. Comprei um Wii para jogar a nova aventura do encanador, fiquei um pouco decepcionado até que a Retro Studios me convenceu de que tinha feito uma boa compra – Donkey Kong Country Returns compensou o resto.

Regressando às marcas características dos antigos jogos do Super Mario, um excelente exemplo de qualidade é a forma que os castelos tinham, como mencionei. Em New Super Mario Bros. Wii, os castelos são quase todos reciclados e pouco cativantes. A maioria tem aquelas rochas/paredes de cor verde enjoada. O que houve com os castelos tão simples e confusos do passado? O que houve com os castelos cheios de portas de sequência? Até hoje tento entender como o castelo final de NSMBW sendo tão grande externamente pôde ser tão pequeno por dentro – não teria sido a oportunidade perfeita para fazerem longos corredores, cheios de portas e de caminhos (longos) até o Boss final? Isso seria algo que deveria ter sido incluído como fundamental na minha opinião!

E após 25 anos de sucesso…

Enfim, voltando aos jogos de Super Mario All-Stars, os controles são os mesmos, melhor ainda se tiver um Classic Controller disponível, e o passado volta num presente cheio de nostalgia – hora de rever os primeiros passos do encanador icônico dos games. Se você já jogou os jogos da década de 90 ou se ainda os tem perto de um SNES/NES, esta edição comemorativa fica com praticamente nada para oferecer.

“I feel like video games have changed since Super Mario Bros. came out in 1985. Until then, we thought of video games as something that you put a coin into to play at an arcade, but now you could also play at home. Nintendo’s Donkey Kong was like that, as well as Namco’s Xevious and many games by other companies. But Super Mario Bros. was clearly designed for home use from the very start. I feel like video games really changed when Super Mario Bros. came out, followed by Dragon Quest.” – Iwata

Comprei esta edição comemorativa por já não ter o meu SNES/NES por perto e, claro, para comemorar o aniversário de um dos maiores símbolos da minha infância, uma homenagem merecida – e, verdade seja dita, não me arrependo. Acredito que esta edição poderia conter muito mais material, talvez melhorias nos jogos do All-Stars, alguns outros jogos que marcaram gerações como Super Mario World e, sem dúvida alguma, Super Mario 64 como o primeiro jogo em 3D do encanador vermelho e ainda Paper Mario. Talvez esteja pedindo muito… mas pelos 25 anos do encanador, seria tudo muito bem adequado e merecido!

Sinceramente, a Nintendo é capaz de um pouco mais do que fez em Super Mario All-Stars 25th Anniversary. Não que eu esteja completamente descontente, mas posso dizer, no entanto, decepcionado – mesmo que não estivesse esperando muito ao comprar a edição de aniversário do Super Mario. Enfim, posso garantir que haverá muita nostalgia se comprar a edição especial e pouco mais que isso. Por outro lado, se você está procurando uma nova aventura, esquece porque ela se encontra em outro castelo, quer dizer, game.

Avaliação final: 7.5 de 10.0!

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Araphawake

Gamer de nascença, entusiasta do YouTube, cinéfilo e sobrevivente de The Walking Dead. Adoro livros e penso demais nas coisas. Na vida pessoal sou extremamente nostálgico e exagerado. Quem não me compreende ou conhece pode achar que sou antipático.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios