Evento de Anime é Carnaval de Otaku? [Reflexões]

Antes de qualquer coisa, eu não estou fazendo uma crítica: tanto faz se é ou se não é, na verdade…

Mas, eu realmente preferiria que não fosse, assim como gostaria que as pessoas fossem ao cinema apenas para assistir o filme (e não conversar), fossem a shows para curtir a música (e não só pelo “evento” e a “pegação”), etc.

Esse post é então uma constatação de uma realidade que vejo pelo menos em 12 capitais do país, nos maiores eventos desse nosso Brasil, em todos os anos de trabalho em minhas constantes viagens.

Evento de anime tem suas panelinhas, seus pequenos grupos, “tribos”, digamos assim: tem o pessoal que vai curtir os shows e nem passam pelos estandes de vendas, tem o pessoal que só vai para comprar mesmo (completar suas coleções etc.), tem o pessoal que vai se divertir aleatoriamente (os “cospobres” – mega divertidos!, a galera que leva instrumentos, sai por aí com plaquinhas, entre outros), tem o pessoal que vai curtir os dubladores, as atrações diversas que hoje abrangem desde batalhas campais, exibição de animes, games, concursos… e tem o pessoal que vai para conseguir uns beijos! E é nessa galera que eu me foco para comparar com o carnaval.

Claro que tem gente que mistura isso tudo, todos esses gostos! Só fiz essa divisão de forma mais “didática”, digamos assim…

Mas, voltando à galera do beijo: quantos otakus, nerds, geeks e essa nova classe que mistura todos esses gostos costumam ser “os beijadores” das escolas, faculdades, enfim?

Seria então “O Evento”, a chance de ficar com alguém (ou váááários “alguéns”)?

Eu acredito que sim! Perco as contas de quantos casais vejo se pegando e se largando em minutos, saindo com sorrisos nos rostos com espinhas (hihi), meninos com meninas, meninas com meninas e meninos com meninos também.

É realmente um carnaval – período de liberdade, em que tudo é aceitável, vestir roupas estranhas, engraçadas, lindas, ou, simplesmente, sexy! Sair dos padrões diários, curtir uma máscara diferente, longe dos pais que, sabendo que o evento tem um caráter juvenil, sentem-se super seguros em deixar os filhos passarem o dia nessas lugares.

Quantas otakus não saem adorando o fato de, ao fazerem cosplayers de ícones mais sexyes dos animes, são chamadas de todos aqueles nomes “simpáticos”…

Eu acredito que o evento de anime, principalmente o evento de grande porte, é um momento de libertação: onde se gasta muito, consome muito, se experimenta tudo, tudo mesmo, menos a cultura Otaku!

Grande parte só conhece Naruto, Bleach, Death Note e One Piece (fora os que passaram em TV aberta com maior projeção como DBZ, por exemplo) .

Claro, claro, claro (pra enfatizar bem) que temos exceções: pessoas que conhecem as novidades, se apaixonam por qualquer novidade do animê preferido da ocasião, de poder “ver” a voz dos personagens prediletos, enfim, aquele fã –que vai pagar para passar o dia e ver as atrações, afinal.

Mas, duvido muito que nesse perfil se encaixe aquele que chega na fila às 7h da manhã. E mais ainda naquele que leva bebida alcoólica misturada com refrigerante, dentro de uma garrafa pet, para disfarçar e beber no evento…

E são esses pontos, daqueles que se aproveitam da liberdade que o evento em si proporciona, para fazerem coisas que se faz em um carnaval, que me fazem sentir um pouco decepcionado…

Não censuro: adolescente tem que fazer de tudo um pouco mesmo! Sair beijando quem der e contando (contabilizando), tudo bem.

Mas, apesar de não me opor, me deixa triste de que tudo atualmente gire em torno de uma empolgação maior e o apelo inicial, que era reunir uma galera que gostava de cultura pop japonesa, games, etc., tenha se perdido nesse ínterim.

Assim, de um evento médio/grande porte, que tem média de 5 mil pessoas, dá para constatar que 80% (ou até mais) vai pelo carnaval, pela zoeira, pela liberdade de ser o que quiser naquele momento, se pegar, gritar uma coisa qualquer no meio do nada, bater palmas aleatoriamente e aproveitar um cosplay qualquer de Mr Satan para gritar mais ainda! (hehe)

Mas, devo ressaltar ainda que, apesar de a razão inicial de fazer uma reunião de fãs de anime ter se perdido, tornando-se uma fábrica de dinheiro para organizadores que não sabem nada do assunto, por exemplo), apesar de a maioria nem se importar com o motivo de estar ali, lados negativos, como confusões, brigas, empurrões ainda não são vistos com freqüência…

Embora esse lado sombrio do carnaval (e hoje predominante) já esteja pegando alguns grupos, como em um evento em São Paulo, em janeiro desse ano, onde soltaram bombas de pimenta no meio do público (o próprio público fez isso – um grupinho de mau caráter).

Além daqueles que vão em quadrilha, aproveitando o grande movimento e estrutura frágil das lojas para roubarem…

Ou seja: já que é para tornar tudo um carnaval, que pelo menos fiquemos com a parte boa da festa. Embora eu ache que a tendência do ser humano é cavar para baixo, cada vez mais.

Isso também pode lhe interessar

101 Comentários

  1. ÓTIMO post.. concordo com tudo praticamente que vc falou… nao vejo problema em ficar com alguem lá e tal.. mas acho que ir para um lugar assim apenas para isso é ridiculo, eu por exemplo vou em eventos de animes, para comprar, ver os dubladores, participar de campeonatos de games, enfim, apreciar a cultura nerd, geek, otaku… acho que esse não é o lugar para ficar de zoação (o tipo de zoação que vc citou acima), se vc quer isso, vá para matines, boates, blocos, micaretas… concordo também que a tendencia do ser humano é cavar para baixo cada vez mais. Eventos de animes e coisas do tipo eram pra ser um lugar onde conversar e discutir sobre esse tipo de cultura, coisa que em escolas vc nao consegue, muito raramente..

  2. Certissímo no que disse,concordo com tudo e resalto,até quando pessoas de má índole,iram fazer grandes eventos se tornarem mega shows de babaquices e imbecilidades.!!!

  3. Evento é uma forma de comemoração, é uma festa mesmo, as pessoas vão para se divertir, e não ficar apreciando coisas, caso contrário seria uma amostra/exposição e não um evento.

    Não entendi muito bem a crítica que foi feita, se é que foi feita. Existem vários tipos de eventos, alguns bons outros não, alguns planejados outros não, alguns com visão estritamente “financeira” e outros nem tanto, mas sempre é possível saber de tipo de evento é antes que o mesmo comece, axo que, uma pessoa quando se dispõe a ir em eventos que são “pura festa” acaba tendo que aceitar o ambiente, afinal é uma questão de escolha.

    1. Pois é Shin. Eu não concordo. Acho que esse evento especificamente é para agregar valor àquele que curte algo.

      E não um carnaval, simples diversão e tal. Acho que temos shows e festas para isso.

  4. Evento é uma forma de comemoração, é uma festa mesmo, as pessoas vão para se divertir, e não ficar apreciando coisas, caso contrário seria uma amostra/exposição e não um evento.

    Não entendi muito bem a crítica que foi feita, se é que foi feita. Existem vários tipos de eventos, alguns bons outros não, alguns planejados outros não, alguns com visão estritamente “financeira” e outros nem tanto, mas sempre é possível saber de tipo de evento é antes que o mesmo comece, axo que, uma pessoa quando se dispõe a ir em eventos que são “pura festa” acaba tendo que aceitar o ambiente, afinal é uma questão de escolha.

  5. Eu achava evento de anime maneiro a uns anos atrás, mas hoje em dia acho eles muito chatos e no caso da minha cidade muito caros na relação custo x beneficio.

    Mas eu tenho o “sonho nerd e idiota” de fazer um cosplayer digno(e não cospobre) de algum Kamen Rider(não faltam opções,tem vários) e ir a um evento desses. Ah como eu queria ter tempo,dinheiro e fisico para isso…

  6. Eu não tenho carga grande de experiencia no assunto, mas já fui em eventos de animê. A impressão que passa é que é realmente uma especia de carnaval, fundido com parque de diversões/circo/feirinha.

    Estes eventos de animês/mangás tem um peso grande se fossem levados mais a sério, mas não só pelo público, mas tambem pelos empresarios que patrocinam e participam e pela imprensa que cobre tais eventos.

    É como disseram acima, não é uma amostra ou exibição, QUANDO DEVERIA SER ISSO TAMBÉM. Querem os animês e mangás sejam mais respeitados no Brasil? Que figurões possam trazer mais dessa cultura pra cá, de forma oficial e pulverizada na população? Precisa então que estes eventos sejam mais sérios.

    – É ridículo um standart da Playarte por exemplo, vazio, com 2 gato pingados e lá do outro lado da feira, um estande ainda maior, com alguma loja sombria vendendo DVD de animes feitos com episodios de fansub na net, mesmo que só venda de séries sem comercialização no Brasil. Isso é só um exemplo.

    Não tem que acabar a festa, mas ela também deveria ser levada um pouco mais a sério por todos. Deveria ser uma forma maior de protesto. Porque não temos One Piece no Brasil? Porque a qualidade de alguns mangás são tão ruins? Porque o mercado de DVD deanimê é essa vergonha? Deveria ter objetivos assim, de fazer valer a voz dos fãs… e não apenas essa zoação e feirinha de bugigangas que é.

    Uma coisa não exclui a outra, mas com certeza, o cunho social destes eventos, precisa de maior respeito… ninguem parece que leva a sério estes eventos… quem ve de fora, parece um simples pretexto para bagunça.

    Tomem por exemplo a importancia da Comic-Con nos EUA. Com palestra, gente da área, revelações, previas, participação ativa do público etc. É algo que os americanos se orgulham e participam. É super respeitado dentro da cultura deles. Os eventos de anime aqui no Brasil deveriam almejar essa seriedade que a Comic-Con possui…

    1. Tem um porém tb no texto do Pedro que não concordo. Sobre a beijação ou a ficação da molecada jovem. Ora, isso é juventude. Não vejo problema nenhum com demonstração de afeto em eventos e até mesmo um agarra-agarra. É normal!

      Quem é jovem se tem a oportunidade de ficar com alguem, fica na rua, no shopping, no cinema, no museu, no zoologico, na sala de aula, no trabalho, no circo, numa exposição e num evento de anime. Isso não é problema algum.

      Uma coisa é ficar, outra é sexo explicito. Acho que em eventos assim, todo mundo fantasiado, vc solteiro, a menina solteira, troca de olhares, papo vai, papo vem… se rolar, qual o problema? Não acho que sejam os hormonios dos jovens que estejam errado em tais eventos.

      O erro está na conscientização de que eles poderiam ser muito mais. Errados estão todos, publico, empresas e imprensa. Conforme expliquei no comentário acima.

      1. Onde eu discordo disso cara!?

        Aliás, olha lá:
        “Não censuro: adolescente tem que fazer de tudo um pouco mesmo! Sair beijando quem der e contando (contabilizando), tudo bem.”

        Não é uma CRÍTICA a EVENTOS DE ANIME – é uma apenas constatação de que virou Carnaval e não tem mais o foco principal de confraternizar fãs…

        Analisei isso, no primeiro parágrafo ressalto inclusive para o leitor não ler o texto dessa forma…

        Talvez tenha lido rapido demais, na intenção da crítica, não sei, mas, bem, achei que abordei todos os aspectos, assim como os comentários dizem também…

        E bom, em suma:
        ACHO que evento é para agregar algo, informações, etc. Confraternização entre pessoas com o mesmo gosto, com esse objetivo.

        Se for só para festejar, temos shows, festas e carnaval para isso…
        O texto é sobre isso e as pessoas em geral entenderam aqui que É, realmente, somente, sobre isso.

        1. Eu não sei se entendi tão bem assim a proposta do texto. Percebi que é uma “constatação da realidade”, mas não entendi o motivo que te levou a escrevê-lo.

          É uma crítica aos eventos de animes atuais – em comparação ao que serial o “ideal”?
          É uma crítica aos brasileiros, que só querem saber de festa? Aos jovens otakus, que não levam os animes “a sério” a vão aos eventos só pela bagunça? Ou não é uma crítica a nada?

          Eu tive a impressão, enquanto estava lendo, que o texto era mais um desabafo do que uma crítica, por isso não entendi muito bem. Mas veja bem, você sabe que, por mais que você quisesse que fosse diferente, toda e qualquer forma de entretenimento nunca é “ideal”:

          “Mas, eu realmente preferiria que não fosse, assim como gostaria que as pessoas fossem ao cinema apenas para assistir o filme (e não conversar), fossem a shows para curtir a música (e não só pelo “evento” e a “pegação”), etc.”

          Eu concordo em grande parte com o que o Thiago falou; também concordo com o Shin – eventos de anime são eventos de anime, nada pior e nada melhor.

          Se antes os eventos eram muito superiores, ou se eles poderiam sem muito melhores, eu não sei, também não sei o que fazer pra melhora-los (e pelo o que eu li nos comentários e no seu texto, ninguém se preocupou com isso… a galera preferiu se restringir à reclamação), o que eu sei é que, como o Shin comentou, esses eventos são uma comemoração, e essa comemoração envolve muitos pessoas; quem define se o evento é bom ou não (na verdade, quem FAZ o evento bom) é quem vai nele.

          Se alguém acha o evento ruim – e eu não estou falando que não é – é porque, simplesmente, tem um gosto diferente da maioria (afirmo novamente que não estou julgando nada).

          Esses eventos não são uma festa particular dos leitores do Portallos ou dos “amantes hardcore de animes”, eles não estão fechados àqueles que só conhecem Naruto, àqueles que só querem bagunçar ou se beijar.

          Não entenda errado cara, eu concordo com a sua visão do que deveria ser esses eventos. Concordo plenamente que seria um ambiente muito melhor. Eu só acho que a gente deve ter os pés no chão. Se fosse um “evento de quintal”, com uns 15 amigos, com certeza seria possível transforma-lo na sua – nossa – visão idealista dele, mas não é isso que ocorre.

          Não existe nada mais natural do que um evento grande “se deformar”, e mais natural ainda é existir pessoas que não concordam com essa mudança. Mas sabe como é, “A voz do povo é a voz de Deus”. E eu acho, com todo o respeito, que só ficar reclamando não vai mudar nada. Ou a galera aprende a ignorar isso – como eu – ou simplesmente para de frequentar os eventos. Como o Shin disse: “é uma questão de escolha”. Ninguém aqui tem poder pra mudar isso.

          1. Sim LG, mas, veja só: EU gostaria que fosse mais centrado, com mais novidades, grandes lançamentos, uma razão maior de existir do que a festa em si. Como a Comic Con, que libera trailers inéditos, coisas do tipo…

            É um texto opinativo, desabafo e tal.. Como outras CENTENAS aqui do blog.
            Não vejo problema em fazer algo assim por aqui – já que esse é um local com excelente público, que comenta, argumenta com qualidade e questiona.

            Por isso que acho quevocê mereceu minha resposta por aqui também, sabe? XD

            Meu ideial seria esse: curtição pra caramba, com mais informações!
            Ideal muito dificil? Claro!

            Assim como ter um carnaval democrático, e shows internacionais acessíveis…
            Mas, enfim, não tem problema em falar sobre o ideal , afninal.

    2. nossa… comparar um “evento de bolso” brasileiro com O comic-con.. vc pegou pesadíssimo hein…
      Primeiro que nos EUA tem uma INDUSTRIA de quadrinhos que patrocinam a bagaça, empresas grandes MESMO que fazem jogos pra PS3/XBOX, filmes, com faturamento na casa do BILHÕES de dolares
      Aqui nos temos o que? Adolecentes em furia…

      Sinceramente, acho que voce deu uma forçada de barra GIGANTESCA

  7. pois é camaradas. os OTAKUS jovens estao ficando dessa maneira. alienados. nao sabendo mais definir oq é evento..curtiçao ..entretenimento cultura e lazer. apenas estao vindo pelo fato de ser uma festa reeve onde todos vao se juntar..festejar…bagunçar e dizer depois q ser OTAKU é ser q nem como qualquer outro fã de um genero: ir para afzer tudo q dê na telha o quanto puder fazer. eu ja venho observando os JOVENS OTAKUS ha tempos. e como sao bobinhos…como se fascinam por coisas nos evento. como brigam e discutem para ve qual o melhor anime ou o pior e q aquele nao presta e o meu é melhor. a questao…OTAKU JOVEM é q mais do q ser fã da cultura japonesa(vide ANIME e MANGAS) ..é q isso nao É FILOSOFIA DE VIDA.é apenas diversao e lazer de curtir um bom desenho e ler um bom manga e ver o quanto temos q aprender . muitos leem manga sem saber oq é extamente oq estao lendo pq nao conhecem a metade da cultura japonesa no qual ele ta la introduzido. assim tambem aocntece com os animes. assistir por assistir nao adianta. é sempre bom assistir sabendo oq e pq algo esta ali. e nao é preciso ser expert no assunto. apenas sabendo dos costumes de uma cultura a pessoa ja tem a tendencia a pescar todo o restante e aprender ainda mais com ela.ir para um evento sem ser um otaku nao é diversao. é se fazer de bobo no meio de algo q a pessoa nem sabe onde está. la no JAPÃO anime e mangas sao tratados como algo entretido e divertido. e SÓ.seus eventos estao la pra mostrar a sua organizaçao e mostrarq eles gostam mesmo de algo e q nao estao la pra fazer o carnaval q os eventos brasileiros hoje se transformaram. la é organizado..arrumado e importante : todos estao querendo participar do evento como um eventod e verdade…e nao como uma simples festa. as convençoes japonesa estao la desdos anos 70 onde pintou sua promeira convençao e ate hoje nao paarou mais.me lembro de 1997..q os primeiros otakus brasileiros fazendo seus eventos modestos e simples..mas q no final havia o mais IMPORTANTE….era afzer o evento funcionar da maneira OTAKU de SER um evento de verdade. hoje nao….a coisa cresceu…melhorou..mas as estruturas funcionais da cabeça dos NOVOS OTAKUS NÃO!ta como se tudo para essa rapaziada nova tivesse numa festa como qualquer outra.alias meus amigos..sei q estou senndo chato e demorado..mas veja só como os animes estao dos ultimos anos. estao cada vez mais bobos e cheios de chicles. parace o retrato real dos otakus atuais. logico q existem obras atuais sérias ..mas q normalmente com um conteudo melhor e adulto para pessoas q querem ve algo melhor do q os animes convencionais de hoje. enfim….é algo q eu ja sabia q ia acontecer. quem tem seus 32 anos como eu tenho sabe do q eu estou falando.

    fim

    1. Cara, não entendo esse ódio contra “jovens otakus”! Crianças se comportam como crianças, adolescentes como adolescentes e adultos como adultos.

      Vc vai num evento de criança e vai reclamar q lá agem como crianças?!Usufrua da sua liberdade para não participar do evento, oras.
      Ficar dizendo “jovem otaku” me faz pensar q vc é mais uma pessoa frustrada por não fazer parte de um grupinho fechado (como nós éramos há 20 anos atrás), revoltado por não poder se sentir parte de algo exclusivo, já que isso é totalmente mainstream agora. A criança que não se sente mais especial…patético.

      Vc diz “assistir por assistir nao adianta. é sempre bom assistir sabendo oq e pq algo esta ali.”… Veja q engraçado, eu concordo q é mais interessante se informar sobre o contexto daquilo que se consome, já dei aula de cultura japonesa em faculdade pública, sei do que estou falando. Agora, é muita PRETENSÃO sua dizer que essa é a maneira correta de se assistir algo, afinal, “só assistir não adianta”…hahaha, é incrível ver como alguém da majestosa altura dos seus 32 anos consegue cuspir regras sobre como os outros devem fazer, oq fazer, afinal, vc é o senhor da razão e não poderia estar errado, só existe mesmo uma maneira de se fazer tudo, certo? É espantoso ver como algumas pessoas menos esclarecidas ou menos tolerantes consideram que alguma experiência anterior e um tanto de presunção já é suficiente pra ditar as regras e o modus operandi único a ser seguido pelo resto da humanidade…

      Da próxima vez tente pautar seus argumentos por lógica, e não criar pseudo-regras baseada nos seus gostos pessoais.

      Aliás, só pra constar, eu não sinto falta de animecon com meia dúzia de pessoas lá dentro. Também não sou fã de eventos lotados com gente caindo pelas beiradas. Mas dentro da lei e com respeito, cada um faz oq quer.

  8. Me sinto velho d+ para ir num evento de anime, colegas meus ja chamaram mas não tenho a menor vontade d viajar para ir.
    Caso algum dia esteja numa cidade e esteja tendo algum evento eu iria p comprar os mangas q faltam na minha coleção (e morro d preguiça d comprar pela net), e de preferencia com algum conheci pq eu iria rir muito.

    Não critico quem faz cosplay e “toscoplay” e muito menos os mais fanaticos por animes que babam ao ver um dublado falando com a voz do seu personagem favorito. mas não consigo me sentir em casa num evento desse tipo.

  9. Eu fui no primeiro evento, animecon, em 97 se não me engano,foi na gazeta!
    era dois andares, com uma porrada de mangás antigos, a maioria em japones, caros pra kct, algumas fitas VHS e muito poster pra comprar, garagekit e miniaturas pra comprar! não me recordo de ter games! Dai o evento foi aumentando a cada ano! Como viram que dava dinheiro, um pessoal veio com a ideia de chamar bandas japonesas, eis que o animefriends faliu o animecon e eventos de animes se tornaram um evento de animes, games, mangás, hq e por ai vai! Não vejo o menor problema nisso, apenas não vou mais pq não compesa para mim, eu ia nesse evento para ter acesso a animes que nao chegavam aqui e pra comprar mangás com desconto, como a internet de permite ter acesso a qualquer anime e o ingresso do evento estao acima de 20 reais, o desconto nas revistas não compensam!
    A pegação faz parte da idade, e não tem problema algum e nem denigre o evento. Beija quem quer, compra anime quem quer, ve os cosplay ou se veste quem quer, joga video game quem quer, se tornou um evento ecletico para dar mais dinheiro e nada tem de errado nisso!
    So gostaria que mudasse o nome, pq o evento não defende somente a bandeira do anime e mangá!
    E fico MUITO feliz que nesses eventos 80% não são otakus, alias, fico feliz que 95% de quem curte mangá não é otaku, pq eles são doentes,abitolados, anti-sociais! Não tem nada de positivo em ser otaku.

      1. Tá sereno a grande maioria dos Brasileiros não tem tara por crianças em desenho com uma queda que dá um zoom na calcinha, sabe…
        😛

          1. Então é viagem minha…
            FAIL
            É que não gosto do termo “otaku” sempre preferi “nerd”…

          2. Eu entendo o contrario do Renato…pra mim Otaku nao sao aqueles alucinados e sim aqueles que apreciam um tipo qualquer de arte em fomato de manga nao necessariamente precisando conhecer todos os animes e mangas feitos desde 1500

          3. até porque esse negocio de fãs alucinados e anti sociais é muuuuuuito raro, pelo menos eu nunca vi um

          4. Rafael, Otaku não é uma palavra que possa ter varias interpretações, não existe dois significados!
            Otaku é o que eu defini! Antes da pessoa falar que é otaku deveria se informar, se o comportamento for igual, ai a sim ele pode falar de peito cheio que é um otaku.
            Muitos garotos que estão começando a ler mangá, ficam puto da vida quando falam que mangá e turma da monica é a mesma coisa!
            eles não sabem a definição de nada, nao procura saber e quer argumentar, discutir ou impor opiniões de algo que ele nem entende direito

            Eu sou fã de quadrinhos, principalmente mangá, mas estou anos luz de ser um otaku!

          5. Mas tem a conotação que a palavra ganhou no Brasil cara! Que doideira!
            As palavras têm semânticas diferentes sim, aqui X Japão.

            Que eu saiba não temos uma palavra para defirinir Otaku no Brasil – no que se refere ao fã alunicado.
            Fã alunicado é um fã alucinado… Não tem um substantivo que nomeei isso! XD

          6. Como Pedro ja disse em baixo, no Japão a palavra Otaku tem um significado diferente do do Brasil, la Otaku é uma caracteristica nao atribuida como boa… quando falei dois significados me referia a isso

          7. Otaku no Japão define qualquer pessoa fanática por algo não importando o que.No ocidente(que erradamente) definem a palavra Otaku a qualquer pessoa que goste de animes/mangás.

          8. “Otaku no Japão define qualquer pessoa fanática por algo não importando o que.No ocidente(que erradamente) definem a palavra Otaku a qualquer pessoa que goste de animes/mangás”
            “Pensa em Otaku = termo japones diferente de Otaku = termo brasileiro, os dois sao diferentes em sentido agora pense se fossem escritos de maneira diferente..pronto?! resolvido?”
            So isso que tenho a dizer e é assim que penso

          1. Mas quem disse que tava falando de mim ô abestado!?(não estou te xingando,é brinks)
            É que sempre pensei isso, depois que li na wikipédia, não sou daquele jeito doente por animes…

    1. Poxa cara, concordo mas, você forçou um pouco…

      Porque é de conheciemnto geral que a palavra Otaku tem outra conotação aqui no Brasil… Esse seu paragrafo final no comentário foi um pouco infeliz para mim, mas, concordo também.

      1. na vdd eu não forcei, o pessoal daqui sem o conhecimento se intitula otaku e nem sabe o que é isso!
        A maioria é fã de animes, e só…

        1. Me referi a isso:

          “E fico MUITO feliz que nesses eventos 80% não são otakus, alias, fico feliz que 95% de quem curte mangá não é otaku, pq eles são doentes,abitolados, anti-sociais! Não tem nada de positivo em ser otaku.”

          Você fica feliz por isso, compreendo e até fico também – mas, com a conotação japoensa.
          Por conta da brasileira, que só quer dizer fã de anime, ficaria fora de contexto, entendeu o que eu quis dizer?!

          1. Entendo sim pedro, mas concorda que uma pessoa como vc que sabe o que significa a palavra, vai deixar que continuem usando a forma errada?

            E como alguem falar portugues errado e vc não tentar ajudar ela a falar certo!
            A grande maioria que se intitula otaku, o faz pq não sabe o que significa! Quem sabe deve, a meu ver, fazer questão de mostrar o que significa!

            Vou além rsrs, teve uma musica a uns meses atras que falava claramente de uma relação homossexual, e vi tocando em balada hetero e muito machao cantando aos quatro ventos achando muito louco! Quando falei o que a letra dizia eles ficaram puto da vida! O fato deles ignorarem a letra nao muda o significado dela!
            O mesmo vale pra otaku, o que acham não tira o verdadeiro significado da palavra. Quem não se enquadra no perfil que deu origem ao termo otaku é fá de quadrinhos japones!

          2. Mas as palavras se adaptam Renato e em cada lugar pode ter um significado diferente,…uma discussao como essa nao vai levar a lugar algum porque pra mim é como se fossem duas palavras diferentes e pra voce é como se fosse uma

          3. Isso está igual a questão de leitura da direita pra esquerda ser obrigatoria pra ser considerado um mangá. O que é um erro, isso ocorre pq os orientais tem esse sentido de leitura e não pq isso é obrigatorio pra ser mangá. E não invertem pq demandaria muito mais tempo de trabalho e gastos com bureau pra fazer isso.
            Essa situação e a do otaku são iguais, não são casos onde vc poderia escolher o que seriao certo ou não, não é algo que seja questão de opinião. Foi algo que foi empregado de forma errada, e não é pq muita gente fala “nois foi”, que isso se torna o correto!

          4. “uma discussao como essa nao vai levar a lugar algum porque pra mim é como se fossem duas palavras diferentes e pra voce é como se fosse uma”
            Pensa em Otaku = termo japones diferente de Otaku = termo brasileiro, os dois sao diferentes em sentido agora pense se fossem escritos de maneira diferente..pronto?! resolvido? ueahueahuehauehauhe
            Esse negocio de lingua é complicado…aconselho a ler se ainda nao leu>>>>>>>>>http://www.jbox.com.br/2011/03/23/o-grande-guia-da-traducao/<<<<<<<<<<&lt;

          1. A sim porque gerou toda a discussao .-. acredito que ninguem tenha todo o tempo do mundo pra ficar comentando aqui no Portallos…

  10. Bato palmas para o post o/ Hoje mesmo estava vendo uma reclamação do tipo em um outro site que acompanho. Eles estavam falando justamente sobre o espaço reservado para os nerds que foi criado na virada cultural em Sampa. Houve tudo isso aí que foi citado no post (agarração, beija-beija, gritaria, e até trio elétrico de cosplayer #VERGONHAALHEIA). O ruim é que eles atribuíram a “baderna” aos otakus. Reclamaram que o espaço deveria ter sido separado (nerds de um lado e otakus do outro). Enfim, a maioria dos otakus de hoje em dia são assim… Não me taquem pedra! E só uma opinião minha :/ Sou do tipo de otaku que gosta de ir a eventos pra completar a coleção e assistir palestras/shows de coisas nipônicas como foi citado aí em cima. Sou sem graça, sem sal, sou nerd! E gosto de ser assim :/ É complicado vc ir a um evento pra essas coisas e se sentir completamente deslocada pq vc só se enturma se for falar de Naruto e Bleach. Se vc for falar de Macross, Kamen Rider, X, vê até os grilinhos cantando cricri cricri… Já fui em evento que passaram um especial do Kamen Rider e a platéia começou a gritar “Lixo!” “Tira isso!” “Parece Power Rangers” “Bota Naruto” É de doer T-T~

  11. Interessante a reflexão desse texto… Parei de ir no Anime Festival aqui de Belo Horizonte exatamente por esses motivos citados, perdeu muito a essência cultural e divertida, pra virar carnaval de otaku!!!

    1. Cara, se não fosse o “tal capitalismo” no Brasil não teria nem gibi da Mônica, quem dirá mangás lá da “Terra do Sol Nascente”.

  12. Cara, vc colocou ai tudo que eu penso. Você encontra de tudo em um evento de anime hoje em dia, menos fãs de anime. A ideia inicial se perdeu a muito tempo. O que mais se encontra são pré-adolecente que assistem Naruto(uns dos motivos pra mim ter pego um pouco de raiva da série) com a cara cheia de espinha se beijando e gritando como se não ouvesse amanhã.

    1. tudo bem que voce ta certo cara… quem move a industria manga/anime sao os adultos “fãs” eu mesmo sou muito jovem e nao consigo mesmo comprar tudo o que eu quero… Mas também nao é pra generalizar existem aqueles que gostam de Naruto e nem por isso sao loucos e existem pre-adolescentes que(como eu xD) que gosta de anime e nao exclusivamente…Naruto
      Mas o que voces nao estao entendendo(a maioria imagino) é muitos aqui ingressaram no mundo anime com Saint Seiya e outros que me faltam a memoria mas por exemplo eu comecei a acompanhar Naruto, nao acho que Naruto seja o melhor de todos nem sou um viciado maluco, mas é a serie que fez eu querer ter essa vida Otaku e nao aceito desmerecerem a serie pelas pessoas que assistem ‘-‘

      Pronto expressei minha opiniao 😀

      1. Nao quis desmerecer a serie Rafael. Eu entendo a importancia que Naruto teve em trazer novos fas de anime. Inclusive gostava bastante, so acho que o autor se perdeu totalmente.
        Enfim, nada contra os animes em si, meu ponto e o mesmo do autor texto.

        ps. mals pela falta de acento.

        1. ai sim pow totalmente de acordo… ultimamente o Kishi tem errado muito na escolha de lutas e personagens Aprovado vai levar ate um curti ^^

  13. Bom, primeiramente parabéns pelo post. Eu fui apenas uma vez em um evento de anime, e vi claramente que são poucos aqueles que vão por realmente gostar de animes.
    Eu gosto muito de animes, jogos e etc, isso vem de infancia, e por isso peguei um gosto muito grande pelo Japão. Todo dia eu procuro aprender um pouco sobre este país e sua maravilhosa cultura e isso incluiu também saber como são os eventos lá.
    Infelizmente só tenho conhecimento dessa parte por videos ou imagens, no entanto já é o suficiente pra se mostrar organizado e passar a idéia do que é um “Evento de anime”, que ao contrário aqui, estava uma bagunça.
    Ir num evento pra mim, é buscar novas informações, seja de animes ou jogos, conhecer pessoas que tanto quanto eu adimira a cultura japonesa.
    E realmente uma das coisas que me deixou bastante… frustrado [não encontrei uma palavra melhor] foi ver a “pegação” de pessoas, isso em todo lugar que eu olhava. Acredito que, julgar a adolescencia como motivo disso só se encaixa aqui, pois direi, podem me julgar como quiserem, mais o Japão passa uma idéia diferente, onde o respeito vem em primeiro lugar, por isso eles não saem se beijando em qualquer lugar.
    Ainda irei se possível nos eventos, mais pra poder aprender coisas novas da cultura japonesa, mais sonho ir num evento como nos dos EUA ou Japão, que é bem organizado.
    Não quero deixar a parecer que minha opinião é a correta, é só o meu ponto de vista. ^^

          1. É mas teve que ficar do lado de fora pois não coube lá dentro!(daqui a pouco já chego aos 400 comentários, só besteira…)
            8D

          2. Pior que nao viu eu coube… la tem lugar pra gente de cabeça grande e pequena pode ficar tranquilo 🙂

          3. Ah, acesso especial é bom demais, né?!8D
            Eu quero ir em um desses eventos, mas nunca sei quando acontecem aqui…

  14. Deixar de aproveitar um Evento Maravilhoso para ficar ” zuando ” ? Lamentável …
    Infelizmente essa é a nossa REALIDADE , o que me deixa muito triste , decepcionado , é esse o tipo de atitude que nunca se deve ter .
    Pessoas que esforçam para fazer do Evento um ótimo ambiente com varias atividades , e essas pessoas simplesmente deixa isso de lado , com os olhares em outro mundo se é que me entende …

    1. Para com isso cara… Do jeito que você fala parece que eles estão aproveitando o evento do “jeito errado”. Cada um curte o evento do jeito que preferir, quem tem que se planejar pra satisfazer o público são os organizadores, e não o contrário.

      Se todo mundo pensasse assim o Rock teria morrido nos anos 50. =D

  15. Eu acho que a parte da farra e ate importante, e algo que caracteriza o evento ate, eventos de anime sao os poucos lugares em que voce Esbarra em alguem e eventualmente faz amizade com essa pessoa. Eles (Nos, na verdade ^^) nao estao fazendo nada de mal, entao deixe que se divirtam.
    So acho errado quando isso tudo começa a perder a linha, digo, alguem mais percebeu a crescente presença de um povo de Abadá/micareteiros nos maiores enventos, por ex AF? Nao sei como eles vao parar lá, mas gente de Abada em um evento de anime so pode ser algo muito errado.

  16. Todos os meus pensamentos estão nos comentários à cima e no post. Não penso nada diferente, é isso que ocorre nos 3 eventos que frequento (Dreams, Ressaca e Friends)

  17. Já fui em evento aqui duas vezes e pegação é a coisa que menos vejo.. só os casaisinhos em paredes e tal.
    Mas eu tava pensando nisso esses dias mesmo, pessoal fala que é fã de anime, ama o Japão e conhece o que? Bleach, Naruto e Death Note. Sou chamado de louco por comprar mangá. Emfim…
    E uma coisa que me incomoda: não é de se esperar que tenha comida japonesa nesses eventos?! Queria sushi!

  18. E uma coisa que eu me toquei agora, se eu fosse pra lá é pra me divertir, imagina que monótono não seria tu só ficar andando de lojinha em lojinha pra comprar mangás e depois ficar quiétão quando tem cosplay legal ou fail, ata né…
    Se tem zorra total lá, já to rindo pra caralho!(mentira odeio Zorra Total)

    1. que nada man em eventos como esse tem atraçoes tipo… animekê, tem consoles la pra jogar, (po*** ver anime nao neah ja basta euhaueha) e tem mais um monte de otras coisas…

      1. animekê é Karaokê né?
        Que legal, eu cantaria a terceira op de FT se soubesse…
        Games a 2 anos que não jogo com ninguém, e quando jogo não passo de meia-hora jogando T.T

    2. É nada cara, acho que você ia curtir. O mais legal pra mim nesses eventos e dar risada e falar merd@ com os amigos. Se eu posso fazer isso enquanto assisto uma apresentação de cosplay ou vou comprar um manga, melhor. xD

  19. WHAT THE FUCK IS WRONG WITH YOU PEOPLE??

    Do jeito que vocês falam parece que alguém está invadindo o evento DE VOCÊS, entrando na primeira barraca, limpando a bunda num manga do One Piece e soltando um jutso em vocês enquanto beija 3 “cocotas” e ri igual um retardado…

    Que isso… Eu já fui em vários eventos, já assisti muitos animes e li muitos mangas, NÃO VOU AO EVENTO SÓ PELA FESTA, gosto de curtir tudo que o evento tem a oferecer (tudo mesmo); mas eu nunca vi um povo tão fechado quanto esse.

    Se vocês gostam de animes e mangas como eu acho que gostam, não deveriam ficar tão putos por algumas pessoas “invadirem” o evento. Divirta-se, compre o seu manga, assista as apresentações, dê risada com os seus amigos e vá embora, simples assim. Ninguém está “maculando” o evento. Se você não quer se relacionar com quem “trai o movimento otaku”, blz, ande só e não fale com ninguém, mas não tem porque ficar xingando todo mundo nos comentário. Isso é meio triste.

    Eventos de animes NÃO SÃO EXCLUSIVOS. É preciso aprender a conviver com pessoas diferentes (se você nunca fez isso, então é bom começar logo) e não se irritar por qualquer besteira. Se alguém te incomodar, por qualquer motivo, mande tomar no c#, seja um amante hardcore de animes seja um gordinho vestido de Naruto. Sem preconceitos.

    Daqui a pouco a galera daqui se reúne com umas tochas na mão e vão caçar pré-adolescentes espinhentos. Eu já li tantas boas reflexões e bons comentários aqui no Portallos, e agora vocês me vêm com uma atitude dessas? É fod@ em. É bem fácil criticar o preconceito e a intolerância que existe no Brasil e no mundo, mas é só a pedra entrar no sapato de VOCÊS que a história muda. Pqp viu, de verdade, eu não achava que ia ser tão fácil pro pessoal daqui começar a crucificar alguém. Não vocês, que deveriam ter aprendido alguma coisa na infância com a pilha de animes que assistiam (ou alguém aqui acha que DBZ, One Piece, Naruto, e etc., é só sobre lutas?).

    1. “Do jeito que vocês falam parece que alguém está invadindo o evento DE VOCÊS, entrando na primeira barraca, limpando a bunda num manga do One Piece e soltando um jutso em vocês enquanto beija 3 “cocotas” e ri igual um retardado…”

      Essa foi a melhor frase de todas!
      hauhauahuah

    2. Tenho que concordar contigo. Quanto a reflexão, acho que vc está certo quando diz que saiu muito mais algo como desabafo do que reflexão, faltou construir melhor o assunto e também propor melhorias e soluções, abranger melhor a ideia do que só arranhar certos pontos superficialmente e achar que o leitor é capaz de fazer o que o texto deveria fazer… só reclamar ou desabafar da forma como foi feito gera esse efeito.

      Não que tenha ficado ruim, mas pra mim, que adoro textos completos e complexos, achei que a ideia por trás da matéria, talvez tenha ficado vago demais a sua proposta em geral. É o estilo do Pedro também, cada um tem uma forma de escrever.

      Numa critica assim, não adianta abordar um unico ponto, reclamar de coisas especificas, sem apresentar ao leitor, o cenário completo da situação. Mas ao menos gerou discussão aqui, não?

      E reforço tudo que disse lá no meu primeiro comentário. Tudo que tenho a expressar num comentário sobre o tema está lá.

      1. E se gerou a discussão aqui, teve o resultado que eu quis.
        Você gosta de textos complexos e completos… Eu também.
        Mas, não foi essa minha intenção, não foi um grande artigo, um apanhado pesquisado.

        Foi uma opinião embasada e um fato lançado para leitores.

        Só reclamei, desabafei e que bom que gerou esse efeito.
        Não vejo razão para tantos reforços afirmando que não foi do seu agrado, em tantas ocasiões… Fico até um pouco triste com isso no final…

        Porque fiz simples, rápido e certeiro porque quis saber opinião após fatos levantados…

    3. Eu também concordo com você cara!
      Não sei se ficou parecendo que eu estava desesperado ou algo assim!

      Eu acho que tem o lado negativo, eu curtiria mais se fossem para se informar mais.
      Mas, claro, que é uma grande festa afina, que se tornou isso.

      Você se referiu aos comentários escatológicos ou ao texto em si?
      Porque só quis falar algo e abrir para discussão…

  20. Parei de ir à esse tipo de evento exatamente por isso:
    fazem parecer que os otakus são um bando de retardado pervertido e sem infância xD
    Ficam gritando, bebendo, etc, além do limite, sabe…coisa de insano mesmo.
    Pra mim,pelo menos,perdeu a graça…

  21. Eu acho que estão pegando muito pesado com o Pedro e como sempre entendem de forma bastante extrema a posição de um texto.

    Eu entendo que o que mais deve ser considerado aqui, em termos comportamentais, não é se otakus estão se agarrando ou se dando a liberdade de agirem como bem entenderem. E sim a hipocrisia de tal ato. Onde um cara que, em condições naturais socialmente falando, não teria capacidade de se expor e ser pessoa e aproveita a fachada de um evento para fazer o que acha que quer, desvirtuando o conceito inicial dele e em várias vezes o espaço do outro, com pessoas embriagadas (de álcool ou de ignorância, tanto faz), que muitas vezes só vão a eventos para bagunçar (no mal sentido da palavra). Talvez isso seja uma forma de se abrazileirar as coisas, nada condenável, considerando Brasil.

    Mas talvez o problema seja o conceito e a realidade entre o que um evento deveria ser e o que ele está sendo. Estão achando que evento e balada é a mesma coisa e não é. O Pedro foi muito feliz em citar a Comic Con nos EUA ou os Comikets japoneses. Que são eventos também e não tem nenhuma dessas patifarias que vemos aqui.

    A impressão que tenho é a de que os organizadores entendem estes eventos (que na realidade, deveria ser chamados “convenções”) como uma fonte de lucro, ganhando muito com distrações para os que entram, pagam e se contentam por pouco conteúdo útil. Alienação que vale ouro! Os caras adoram gerar grana, poderiam criar um carnaval otaku e deixar o evento com as conveções, todos ficariam felizes e encontrariam o que procuram, conteúdo e diversão…

      1. Bom, não falei nada com relação a vc… mas sim às suas considerações, melhor, aos que estão falando das suas considerações XD

        Mas valeu! Vc mandou muito bem nesse assunto que acaba sendo polêmico em certos momentos! Parabéns!

  22. Execelente Post… É uma triste verdade mesmo… Fico triste ao lembrar de eventos em que costumava ir, ainda no início do século (XD), com um grupo de amigos só para curtir… O evento praticamente inteiro chegava para ficar na fila as 7h pra só conseguir entrar as 9h, a idéia era curtir e aproveitar tudo que o evento disponibilizava, desde as oficinas, exibições de anime, concursos de desenho/roteiro, animekê, entrevistas com os dubladores, lojinhas, etc etc… Não tinha estas de plaquinhas, o pessoal não se juntava em panelinhas, na verdade iam para conhecer outros fãs, fazer amizade, saber as novidades da cultura pop janponesa…. Hoje parece que os eventos perderam um pouco o brilho… O pessoal parece não se empolgar tanto com a cultura em si, é triste mesmo.

  23. ……… Concordo em partes com o post acima, hj em dia os eventos de anime só são feitos para lucrar.
    Ser Otaku é muito mais que ler apenas alguns mangás, é curtir toda a cultura japonesa. Mas se vc lê muitos mangás vc com certeza curte essa cultura, pq a maioria dos mangás retrata histórias, lendas e até o dia-a-dia no Japão, se vc acompanha muitos mangás é pq vc se interessa por tal cultura.
    Mais o bom dos eventos é q vc pode conhecer pessoas ( q gostam de mangás alem de Naruto ) q tbm curtem a cultura japonesa e trocar uma idéia. Para mim um evento de anime tem que ser isso.
    Os outros que só vão pra “festa de carnaval” que se fodam, desde que em nenhum evento de anime apareçam uns kras fantasiado de curupira e sambando ( Mode Ero on : Se for mulher pode. ) , pra mim tá de boa.
    O foda é guri que assiste Naruto ( ou pior, Blue Dragon ) no sbt se achando. Uma pessoa dessas nem devia entrar num evento desses. Seria melhor na entrada fazerem um questionário pra ver quem é otaku de verdade.

    – Fale o nome de 10 mangás.
    Guri : Naruto, One Piece, Blue Dragon e err……….. Caderno da Morte ?

    Comercial Polishop : Entrem no meu blog aee 😀 – http://otakulouco.blogspot.com/

  24. Olá.

    Interessante o texto, que me contemplou bastante. Principalmente o final pessimista. Muito bom citar a fábrica de dinheiros em que se tornou a indústria de eventos de manga e anime. Isso sozinho é tema para um longo e aprofundado texto.

    Não sou muito chegado, mas também gosto de shows, fantasias e festança. Apeteceriam-me mais eventos com uma abordagem também intelectual, com rodas de discussão e conversas sérias.

    Tchau.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.