Jogando

Defense of the Ancients 2: Trailer e expectativas nas alturas na Gamescom! [Games] [PC]

E finalmente após muito tempo de espera, temos finalmente em mãos o primeiro trailer de Dota 2, que foi divulgado na noite de ontem! Há algum tempo atrás, a Valve anunciou o torneio chamado de “International”, para promover o game, e proporcionar aos grupos a chance de colocar as mãos pela primeira vez na sequência do clássico e ainda disputarem pelo concorrido prêmio de 1 milhão de dólares, com transmissão em tempo real e tudo! Quer coisa melhor que isso?

Anunciado, anos depois do estrondoso sucesso que foi/têm sido o mapa Defense of the Ancients (Dota) criado pelo IceFrog para o game Warcraft 3, a Valve anunciou oficialmente há alguns meses atrás o que viria a ser a sequência do game, que é um dos mais jogados nas redes ao redor do mundo. Desde que fora anunciado, o desenvolvimento de Dota 2 foi meio que encaminhado na surdina, com pouca ou quase nenhuma informação vindo à tona, sabíamos apenas que velhos conhecidos iriam voltar como Traxex, a Drow Ranger.

E é esta mesma que abre o hall dos heróis que é mostrado no primeiro trailer, atirando flechas de gelo nos seus inimigos. Nele ainda podemos ver rostos familiares em novas facetas. O machado furioso de Axe, a força destrutiva do totem de Earthshaker, um combate entre Storm e o herói sem face, Dark Terror. Razor (usando o que parece ser um chicote de energia, muito estiloso por sinal) enfrentando alguém que eu não soube identificar. Crixalis escavando a terra num duelo contra o gancho do grandão (dessa vez nem tanto) Pudge. O duelo épico entre fogo e gelo de Rylai e Lina. E o início de um combate aéreo entre Davion, o Cavaleiro Dragão transformado em sua forma reptiliana contra Viper.

Grandes heróis, grandes combates e mais madrugadas perdidas aguardam os jogadores em Dota 2! Como jogador de Dota (meio enferrujado, cof, cof), fiquei feliz pelo anúncio da sequência, e mais ainda por ver que a Valve está sendo fiel ao primeiro jogo que popularizou o ramo como um E-Sport (Electronic Sport), gerando vários clones e versões “melhoradas” do gênero, onde podemos citar Heroes of Newerth (o famoso HoN), e League of Legends (este eu cheguei a jogar, porém minha singela internet me impedia de jogar em paz…) Entretanto é nas raízes que pode-se encontrar o melhor do gênero.

Dota 1 atualmente conta com apenas 104 heróis, distribuídos entre três atributos que “governam” o estilo de jogo. Força geralmente indica heróis que têm a função de “tankar” (termo bastante usado pelos jogadores que indica um herói capaz de receber uma grande quantidade de dano em prol da equipe) e muitos deles tem habilidades que paralisam seus oponentes, o exemplo mais clássico disso é o poderoso Centaur Warchief que consegue ser um dos melhores tankers do tier de heróis e ainda sim se bem empregado, causar um estrago como DPS (Damage per Second, expressão que designa que um herói é mais focado em um uma grande quantidade de dano em pouco tempo). Em geral os heróis de força também são especializados em combate melee (curta distância), mas temos exceções como Huskar, um troll que arremessa lanças e tira de sua própria energia vital para ferir o seu adversário.

Heróis de inteligência são o contrário, têm pouca resistência, mas têm a capacidade de fazer um estrago desmedido se não forem impedidos. O maior exemplo disso é Lina Inverse, uma maga de fogo que foi inspirada no anime Slayer. Suas técnicas combinadas resultam numa grande dor de cabeça se não for impedida por silenciadores ou tankers.

E por último, mas não menos importante, os heróis de agilidade mostram que nem sempre a resistência ou a força são mais importantes. Eles tiram de sua velocidade acentuada o poder para derrubar facilmente seus adversários em questão de segundos com ataques velozes e frenéticos. A Lina Inverse citada acima poderia muito bem ser derrubada facilmente por um jogador experiente que controlasse Rikimaru, o assassino furtivo, por ele ser um herói que está permanentemente invisível e ainda ter uma habilidade que permite silenciar a Lina, impossibilitando assim que ela possa soltar qualquer tipo de magias.

E pra Rikimaru também existem counters, e pra esses counters existem ainda outros counters. E no final das contas, acaba sendo um grande ciclo, e quem sai ganhando somos nós jogadores que seja jogando em time (com os amigos é claro) ou sozinho numa noite monótona, acabamos por desenvolver nossas próprias estratégias e desfrutando de horas de diversão.

Por esses e outros motivos que Dota pode ser considerado um E-Sport, porque apesar de as partidas iniciarem e acabarem e iniciarem de novo, sempre há o aprendizado. E esse aprendizado que você adquiriu pode ser levado para a sequência que está por vir, já que pelas imagens vazadas, parece que a Valve não alterou muita coisa do gameplay, mas sabe-se lá né?

E você que nunca jogou, não se preocupe, uma das imagens mostra o que parece ser um tutorial. Agora, não tem mais desculpa de você pegar seu herói preferido e finalmente aceitar o convite de seu amigo que há meses lhe chama para jogar Dota. E fique ligado no torneio transmitido por Stream, no site oficial do Dota 2!

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Raphael Meltoh

Bio: Gamer desde a infância, mas precisamente desde os 5 anos. Amo séries (comecei pela influência de Lost), e animes. Jogador de RPG e apaixonado por cinema. Descobri recentemente também o gosto por HQ's. Ah! E é claro, fã confesso de Phoenix Wright!
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios